‘Vi que o Palmeiras está precisando de um 9; se ainda não encontrou, pode me ligar’

Luiz Phellype, ex-Sporting, fez 7 gols em seus últimos 9 jogos pelo OFI, da Grécia


Poucos brasileiros vivem fase uma goleadora tão boa no futebol europeu quanto o atacante Luiz Phellipe28 anos de idade.

colocado pelo Esportivode Lisboa, ao OFIda Grécia, ele balançou as redes nas últimas cinco partidas de seu clube. Se for levado em conta os últimos novo jogos, fórum definir bolas na rede.

Em vislumbrado ao ESPN.com.brele celebrou sua fase e mostrado inclusive interessado em atuar no boa Palmeirastime que há tempos procura um camisa 9.

“O Palmeiras está em fase muito boa. Vi nos jornais e nos sites que eles estão precisando de um 9. Não sei se já encontrou, mas podem me ligar quando“, o jogador 28 anos, o jogador só participou de “pelo Desportivo Brasil” antes de partir para a Europa e fazer uma carreira no Velho Continente.

“Euverso com o Palmeiras, se houver interesse deles. Toparia voltar ao Brasil, mas não dependeria só de mim, porque dependeria do Sporting acertar as coisas e conversarmos. Mas vendo como o Palmeiras está hoje, seria muito interessante. Nenhum jogador negaria isso“, salienteou, esbanjando sinceridade.

“Meu contrato aqui no OFI termina no fim da temporada 2021/22 e ainda sou jogador do Sporting por mais owe anos. Tenho que me reapresentar lá no meio do ano, mas não sei vou ficar no Sporting ou sair de novo por. Vai depender de va vade deles. No momento estou focado aqui no OFI veremos depois como vai ser”, completou.

‘Me adiciona não Facebook Vamos conversar

Uma fala de Luiz Phellype sobre o Palmeiras não é por acaso.

No passado recente, ele por pouco não trabalhou com o técnico Abel Ferreira, atual comandante do Verdão, quando o português ainda era o treinador do Braga.

“Eu estava no Paços de Ferreira e um dia enfrentamos o Braga, perdemos por 3 a 0 [N.R.: jogo no dia 3 de dezembro de 2017, pelo Campeonato Português]. Na saída do estádio, tem um elevador e nos cruzamos. Ele me chamou de canto e disse: ‘Você quer vir para o Braga?‘. Eu me comi assustei, porque não estava jogando tanto no Paços, mas falei que sim”, revelou.

“Então, o que você conhece disse-me: ‘Eu te conheço desde o tempo do Feirense. Eu respondo: ‘Pode me levar!’. O Abel falou para eu adicioná-lo como amigo no Facebook para a gente conversar melhor. Falamos algumas vezes e parecia que a coisa ia andar”, recordou.

Tiveram que fazer uma escolha. Sei se o Abel precisava de alguma coisa. autorização do presidente que não veio.

A transferência para os Leões foi fechada no meio da temporada 2018/19, quando Luiz Phellype passou a vestir o manto alviverde.

‘Agora voltei a sens confiança’

Logo após chegar ao Sporting, em janeiro de 2019, o brasileiro fez oito gols na final da temporada. Pouco depois, surgiu ate mesmo o interesse do Flamengo, então recém-assumido pelo técnico Jorge Jesus, em seu futebol.

Nessa época, eu sabia pelos jornais de Portugal que o Jesus tinha interesse em mim. Falaram muito, mas ele nunca me ligou. Não se tinha de fato interesse ou se era apenas algo vindo do Flamengo. Faith só isso, mesmo”, garantiu.

Na temporada seguinte, quando chegou a hora de emplacar em um gigante português sofreu lesão grave no joelho direito e precisou por operação, o que o passou de campo por 13 meses.

“Eu já tinha tudo certo, então, quando isso tudo, foi tudo novo para mim. .

“Aí tive uma jogada em um treino que caí e me machuquei de novo. Precisei ficar mais um mês parado. Posso dizer que foi o pior momento da minha vida”, lamentou.

Quando ficou 100% para jogar, Luiz Phellype acabou indo para o Sporting B, e depois acabou aperfeiçoado ao Santa Clara para ter mais tempo de jogo.

“Eu era vice-presidente do Sporting antes da lesão, como estavam bem. Quando eu fui, quase o mesmo tempo havia duas coisas não troca de treinador, chegaram muitos novos e havia uma muito grande, porque o maior número de vezes havia uma troca de treinador quando eu voltei, o tempo estava em 1º lugar, e eles, alguém que estava pronto para jogar.

“Eles me explicaram que eu poderia arrumar outro clube, mas eu não estava bem arrumado. Não poderia sair para continuar sem jogar e ainda com dores. /21. Fui para o Santa Clara para tentar recomeçar, mas as dores seguiram. No primeiro se sentiu e nosso técnico saiu para a Arábia Saudita, mas resolveu-se para sair para respirar, já que estava o psicológico exausto com novos jogo”,

Fé então que apareceu o OFI, da Grécia, e a chance de recomeçar bem na Europa.

“Recebi uma ligação do pessoal do OFI me explicando como minha era o clube, o país e o campeonato. Deu tudo certo e pude recomeçar carreira. banco no decorrer da partida”, contorno.

“A mídia de gols tem boa. Já espero conseguir isso, pois semper penso no melhor. Quero sempre vencer e fazer gols. Estamos vencendo os jogos e jogando em campo. , onde é difícil. Agora, voltei a sentir a confiança e perdi o recebimento do jogo, aí aparecem os gols”finalizou.

.

Leave a Reply

Your email address will not be published.