Veiga perde pênalti, Gómez marca no fim e Palmeiras bate o Santos

Nem mesmo o primeiro pênalti perdido por Raphael Veiga com a camisa alviverde e nem a boa partida do Santos atrapalhar o Palmeiras de sair da Vila Belmiro com a vitória por 1 a 0. Na tarde de hoje (29), o time comandado pelo auxiliar João Martins suportou a pressão santista, reagiu no fim e venceu o clássico com um gol, aos 35 minutos da final stage , anotado pelo zagueiro Gustavo Gómez.

Com o resultado, Verdão com 15 pontos, e ocupação fica a liderança — o corinthians ainda na noite joga neste domingo e pode retornar a primeira posição. O Peixe permanece com 11 pontos, no sétimo lugar.

Na próxima rodada, o Alvinegro Praiano visitou o Athletico-PR, sábado (4), às 19h (horário de Brasília). osso palmeirense receba o Atlético-MGdomingo (5), às 16h.

Vivo dos Santos

Ao Vivo do Palmeiras

Quem fé bem: Marcelo Lomba

Quando o Santos era superior na partida, sobretudo na primeira etapa, o Palmeiras só não ficou em desvantagem no placar graças ao goleiro Marcelo Lomba. Nós estamos na seleção brasileira, o camisa 4 fez três defesas substituindo e 4 lutaram com nossas defesas restantes.

Quem Faith Evil: Gabriel Menino

A boa atuação do meio-campo santista esteve diretamente relacionada à falta de intensidade entre o mesmo setor no Palmeiras. Substituto Danilo, convocado por Tita, Gabriel Menino se mostrou desligado e colaborado pouco na marcação, enviado para que o Peixe chegou em consecutivas oportunidades a verde.

Veiga perde primeiro pênalti pelo Palmeiras

Raphael Veiga, prepara para rebatedor ou penalidade do Palmeiras contra o Santos

Imagem: JOTA ERRE/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Demorou, mas aconteceu. Após revisão pelo VAR e confirmação da perda de Rodrigo Fernández, Raphael Veiga perdedor seu primeiro penalti a camisa do Palmeiras. Até então, havia 24 pênaltis conversíveis. Diante de João Paulo, o meia deslocou o goleiro e mandou no alto, mas acertou a trave. Agora, tem taxa de conversão de Veiga é de 96%.

Peixe faz 1° tempo intenso, mas não marca

O primeiro tempo do Santos foi animador, com a marcação de pressão ao meio-campo e várias oportunidades para marcar. Sozinho na área, Léo Baptistão recebeu de Marcos Leonardo e desperdiçou. Aos 10′, após bate e rebate na área palmeirense, Sandry encheu o pé e mandado por cima do gol. Aos 20′, Baptistão fez boa jogada individual chutou firme e obrigou Marcelo Lomba a fazer ótima intervenção.

Faltando pouco tempo para o intervalo, Marcos Leonardo foi à rede, mas, acionado pelo VAR, ou o árbitro Luiz Flávio de Oliveira viu empurrão de Léo Baptistão no início da jogada e anulou o gol. Nos acréscimos, foi o Palmeiras quem assustou — duas vezes com Rony, que desperdiçou. A segunda etapa, o tempo de buscar reagir ao ritmo e viu o Palmeiras e a vitória.

Reativo, Palmeiras leva perigo e cresce no fim

Se os donos da casa foram superiores e ocuparam mais o campo ofensivo, os palmeirenses ocuparam a casa de atacar. Se aproveitando dos erros hoje, o tempo comandado por João Martins levou perigo em três oportunidades, com Rony, duas vezes, e Raphael Veiga. Na segunda etapa, porém, o Palmeiras aumentou o ritmo e chegou mais à santista. Primeiro, desperdiçou o pênalti com Veiga. Depois, João cruzou depois na grande área, Gó sofreu bem, cabeceou e contorno com desvio na zaga para o Palmeiras: 1×0 Palmeiras.

Bustos perdem primeira na Vila

Desde que assumiu o time Fabián Bustos, o Peixe somava sete vitórias e um empate na Vila Belmiro. No Brasileirão, houve três vitórias em três partidas na tarde de hoje, em que o treinador conheceu sua primeira derrota na casa santista.

Ação contra o racismo

O clássico na Vila Faith marcado também pela primeira ação entre o Santos e o Observatório da Discriminação Racial no Futebol, órgão que monitora e divulga casos de racismo e ações afirmativas no futebol do Brasil. Clube e entidade firmam um termo de parcela de cooperação institucional. No ato inicial, os jogadores do Peixe entraram em campo com os camisas do torcedor antirracista.

Deixou saudade, torcedor?

Na Vila Belmiro visitou ilustre na tarde de sol deste domingo. O zagueiro Luan Peres, ex-Santos e hoje no Olympique de Marselha, acompanhou o clássico contra o Palmeiras na casa do Peixe. Antes da bola rolar, ele posou ao lado de Angelo, que se recupera da lesão.

Continua o tabu desde 2019

O Santos entra campo com um tabu para superar contra o Palmeiras: vencer o rival após cerca de owe anos e meio de seis derrotas, incluindo a final da Libertadores de 2020, e deve empalar. Porém, o cabeceio de Gustavo Gómez estende-se um pouco mas a sina santista contra o tempo alviverde.

FOLHA TÉCNICA:

SANTOS 0 x 1 PALMEIRAS
Concorrência:
Brasileirao, oitava rodada
Data e agendamento: 29 de maio de 2022 (Domingo), às 16h (de Brasília)
Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Wagner Reway (PB)
Mapas amarelos: Rodrigo Fernández, Vinícius Zanocelo e João Paulo (SAN); Gabriel Menino (PAL)
Ouro: Gustavo Gómez, aos 35 minutos do 2º tempo

SANTOS: João Paulo; Madson, Maicon, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Rodrigo Fernández, Sandry (Bruno Oliveira) e Vinícius Zanocelo (Lucas Braga); Léo Baptistão (Rwan), Jhojan Julio (Ricardo Goulart) e Marcos Leonardo (Ângulo). Técnico: Fabiano Bustos.

PALMEIRAS: Marcelo Lomba; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo (Naves) e Jorge; Gabriel Menino (Fabinho), Zé Rafael e Raphael Veiga (Breno Lopes); Dudu (Rafael Navarro), Rony (Atuesta) e Gustavo Scarpa. Técnico: João Martins (auxiliar – Abel Ferreira prendeu suspensão)

Leave a Reply

Your email address will not be published.