UFC 273: Mackenzie Dern diz que “vai pular como um carrapato” pra cima de Tecia Torres | lutar

Mackenzie Dern estará em ação neste sábado contra Tecia Torres no UFC 273, em Jacksonville, nossos Estados Unidos, em disputa válida pelo peso-palha. Será a chance da faixapreta se restabelecer as reviravoltas diante de Marina Rodriguez, em oubro do ano passado, que acabou com sua sequência de quatro vitórias seguidas.

Mackenzie Dern — Foto: Evelyn Rodrigues

Em vislumbrado ao lutarMackenzie revelou como lições aprendidas naquela noite.

– Fiquei triste por não ter vencido, mas tem tanta coisa boa que tirei dessa luta, passei por tantas adversidades. Se eu finalizo no primeiro round, estou feliz, claro, mas tenho 25 minutos de filmagem pra olhar, pra estudar. Todo mundo sabe que a gente aprende mais na derrota do que na vitória. Na vitória você acaba não percebendo muita coisa que fez de errado. Aprendi muita coisa, amadureci muito mentalmente como atleta. Meu pensamento já é outro. Sempre esse pensamento de ir pra frente, cair pra dentro, mas eu vi que na minha luta contra a Marina eu estava pensando demais, não devendo antes duvidar, mas pensando duas vezes de alguma coisa, antes de finalizar, fazer alguma dúvida ground and pound, se fico mais na defesa… E contra uma menina top, como a Marina, que é experiente, se você ficar pensando, já está muito atrasado. Eu recebi algumas críticas, e você pode deixar isso entrar em seu ouvido e dar muita atenção pra isso, chega na hora da luta que você quer mostrar que está bom em tudo e não está bom em tudo e não está bom em tudo e não tem valor para nada. Hoje em dia não tenho essa intenção de querer mostrar outros que eu estou melhorando. Não, vai sair, é só cair dentro porque meu treino já estou fazendo. Estou treinando mesmo, acredito mas no processo e a técnica vai sair, o que a é você cair pra dentro, e é isso que eu vou fazer nessa luta. Essa parte que eu acho que troquei na minha cabeça, que liguei na minha mente. Eu isso quando lutava em outros eventos, mas minha técnica era bem pior. Hoje em dia, se eu fizer isso com a técnica que eu tenho, vai ser bem melhor.

Sem UFC desde 2014, Tecia Torres já conhecido algumas das principais atletas do evento, e Mackenzie alerta para uma das principais armas da sua adversária.

– Uma experiência além. Ela é uma das primeiras lutos nessa categoria, ela jáu com todas as meninas, com várias ex-campeãs. Acredito que o cardio, a velocidade e o volume são o que mais me preocupa na luta. Ela pode dar um volume, mas não machuca muito, não faz muita coisa, mas é volume e o juiz acha que vence. Éesse entrar e sair, e eu estou tentando pegar ela. Acho que essa é a parte mas difícil, mas você quer chegar perto. Ela cresce muito quando não respeita a adversária, quando ela vê que ela é que está indo bem, aí ela começa a, e meu objetivo é não crescer-la crescer em hora nenhuma nessa luta.

– Eu sei que ela tem uma defesa boa de chão, quando ela bate no chão rapidamente. Não é um segredo, mas você pulará que nem um carrapato e não sairá nunca mais.

Mackenzie fez suas últimas lutas na organização em eventos sem público, por conta da pandemia. Neste sábado, ela vai reencontrar os torcedores na arena, e admitir que está bem empolgada com o show.

– Estou muito de estar nessa vibe, de ver a galera, ver os outros atletas, trocando ideia com as atletas, escutando a história de cada um, como cada um passou por vitórias e derrotas pra chegar ate aqui. O evento vai ter duas disputas de cinturões, vai ter um card irado. A torcida na Flórida tem bastante, então estou muito feliz em estar de energia nisso. Quero lutar muito mais vezes com público.

Take revenge Torres, além de reencontrar o caminho das vitórias, Mackenzie pode voltar a sonhar com a chance pelo título. Mas, segundo ela, é preciso também fazer boas apresentações no octógono para encurtar este caminho.

– Não tenho muito pra onde ir, ela é a sétima no ranking, eu sou a quinta. Estou por não ter que lutar com alguém feliz lá de trás, meu objetivo era continuar lutando com a galera do topo. Agora estamos esperando a luta da Carla (Esparza) com a Rose (Namajunas), que vai lutar em maio, ea gente deve ver a luta da Joanna (Jedrzejczyk) com a Wheili Zang, que todo mundo quer ver essa luta de novo, e vamos ver como vai rolar o resto da categoria. Eu gostaria de ter mais algumas lutas, mas uma boa vitória vai me dar um empurrão pra mais perto do cinturão. Acredito que com umas duas lutas com mais umas (luto pelo quecinturão), mas se for decisão na decisão acho que três ou quatro são mais umas.

O lutar transmita o UFC 73 ao vivo e com 2:45 próximo sábado a partir das 18h (horário de Brasília). O Combate.com transmita o “Aquecimento Combate” e as duas primeiras lutas no mesmo horário, o site acompanha o evento em Tempo Real.

Nesta quinta feira, SportTV3 e lutar transmitem ao vivo a coletiva de imprensa do UFC 272 a partir das 18h, e na sexta-feira, os mesmos canais exibem uma cerimonial de pesagem às 17h.

UFC 273
9 de abril de 2022, em Jacksonville (EUA)
CARTÃO PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):
Peso-pena: Alexander Volkanovski x Chan Sung Jung
Peso-galo: Aljamain Sterling x Petr Yan
Peso-meio-meio: Gilbert Durinho x Khamzat Chimaev
Peso-palha: Mackenzie Dern x Tecia Torres
Levantador de peso: Vinc Pichel x Mark Madsen
CARTÃO PRELIMINAR (19h, horário de Brasília):
Peso-meio-meio: Ian Garry x Darian Weeks
Peso-pesado: Jairzinho Rozenstruik x Marcin Tybura
Peso-galo: Aspen Ladd x Raquel Pennington
Peso-meio-meio: Mickey Gall x Mike Malott
Peso-pesado: Alexey Oleynik x Jared Vanderaa
Peso médio: Anthony Hernanez x Josh Fremd
Peso-palha: Piera Rodriguez x Kay Hansen
Peso-galo: Julio Arce x Daniel Willycat

Banner UFC 273: Duas disputas de cinturão você só vê ao vivo no Combate! — Foto: Infoesporte

Leave a Reply

Your email address will not be published.