UFC 273: Chimaev diz que errou por estar muito animado para nocautear Durinho | lutar

No desafio mais difícil de sua carreira, Khamzat Chimaev provou que era real. Enfrentando Gilbert Durinho, no card principal do UFC 273, ele sofreu dois knockdowns, mas foi superior no primeiro e terceiro rounds para vencer por decisão unânime (triplo 29-28). Em coletiva de imprensa em Jacksonville (EUA), neste sábado, o checheno admitiu seus erros após se ver em apuros no octógono pela primeira vez desde que foi contratado pelo Ultimate e prometeu corrigir os erros em seu próximo compromisso.

– Eu estava muito animado para nocauteá-lo. Eu disse a todos durante toda a semana que ia nocauteá-lo no primeiro round. Eu tentei nocautear. Foi meu erro no começo. O cara era durão, eu não aceitei. Do primeiro ao último segundo, tentei encerrar a luta. Da próxima vez vou trabalhar para ser um pouco mais, espero. Eu vou esmagar alguém. Não foi algo que me surpreendeu, mas não era certo para mim. Meu treinador sempre me disse para ser mais técnico. Da próxima vez vou trabalhar nisso. Meu treinador me disse para começar mais devagar, trabalhar nos jabs e defender. Eu fiz tudo e derrubei e isso me excitou ainda mais. Eu tive que deixá-lo se levantar e derrubá-lo. Eu disse a todos os caras do UFC que eles acham que eu não respeito os caras. Esse é o jogo, tentei jogar com a mente dele e deixá-lo cometer alguns erros. Eu gosto dessa merda. Tento aprender com todos e respeitar todos os meus adversários. Todo mundo faz isso por sua família – disse Chimaev.

Khamzat Chimaev, UFC 273 — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

O meio-médio (até 77kg) também disse que conhecer os filhos de Durinho tornou mais difícil enfrentá-lo no octógono.

– Na verdade, foi um pouco difícil lutar com ele porque eu vi os filhos dele, eles vieram até mim e disseram: “Você lutou com meu pai”. E eu disse: “Porra, eu não preciso disso.” Não quero brigar com os pais. Eu preciso de um assassino como eu que vai matar alguém e não se importa com essa merda. Fui até ele e disse que o respeitava. Desculpe pelos socos e fazemos isso por nossas famílias e por diversão também.

Após vencer o vice-campeão até 77kg, Chimaev desafiou o líder Colby Covington, que se envolveu em polêmica recentemente após ser agredido por Jorge Masvidal e denunciá-lo à polícia.

– Se esse cara não chamar a polícia e se Dana White não for para a cadeia, eu vou ficar feliz em vir lutar e quebrar a cara dele. Claro (que eu vou nocautear). Eu vou lutar contra qualquer um. Disseram que (Durinho) era o número 2 e Khamzat era o número 11, e a luta não foi boa para o Gilbert. Quem se importa com essa merda? Todos nós queremos competir e ganhar dinheiro. Lutamos por nossas famílias. Eu não me importo com quem eu luto. Eu pego meu dinheiro, pego meus $50.000, derrubo alguém e estou feliz.

Leave a Reply

Your email address will not be published.