Torcedores impediram a venda do NAC Breda para o Grupo City

Desde que a fé notificada pela primeira vez o interesse do City Football Group de comprar a SAF (Sociedade Anônima do Futebol) de algum, o que não falta nas redes sociais são mensagens de torcedores perto de implorando para que o seu time de coração seja o escolhido.

Mas, fóruns do country pentacampeão mundial, aideia de investmento do conglomerado dono do Manchester City e de outras novas equipes espalhadas por novos continentes, não é tão unanimidade assim.

Faith segunda que empresa os torcedores do NAC, que ocupa a colocação na divisão do Campeonato da Holanda, que se organiza para a divisão do Campeonato da Holanda impede a venda do clube real de Abu Dhabida, nos Emirados Árabes.

Pouco mais de um mês atrás, o City anunciou uma compra da equipe holandesa, com quem já tinha uma porqueria de longa data para déenvolvimento de atletas via anúncio, por 7 milhões de euros (R$ 37,2 milhões).

O anúncio foi a senha para o início dos protestos dos torcedores do NAC, especialmente que fazem parte dos grupos de ultras (algo similar to the organizados aqui do Brasil) do clube organizado.

Uma associação chegou a uma viagem à Inglaterra para extensão do nosso clube nas arquiban, a casa do Manchester City, ou a cabeça da operação com a frase: “Fiquem fora do nosso território para o City Group. O NAC. “

Diante da pressão pela pressão, o negócio foi cancelado pela holandes.

Com os segundos maior acionista, a NOAD isso Foundation, o projeto de parceria do negócio, executado na prática para arrecadar com empresários o dinheiro necessário para comprar o empresário Wim van Aalst, que havia feito o acordo com o empresário Wim van Aalst. ou Cidade.

Caso a iniciativa funcione, a ideia é que o NAC Breda volte a ser administrado por pessoas de maior conexão com o tempo, e não por um magnata ou um fundo de investimentos que tenha como objetivo principal a obtenção de lucro financeiro.

O City Football Group existe desde 2013, mas só começou em 2008, quando O xeque Mansour bin Zayed Al Nahyan, proprietário da família real de Abu Dhabi, comprou o Manchester City. Desde a aquisição, uma equipe inglesa, que estava mais longe de ser uma das maiores potências do seu país, já faturou cinco títulos da Premier League e chegou uma vez à decisão da Liga dos Campeões da Europa —nesta temporada, já está nas semifinais.

Contando todos os tempos da empresa já são 42 taças, levantadas em oito países diferentes. Só o Lommel (Bélgica) e Sichuan Jiuniu (China) não foram campeões de nada desde que entraram para a “família”.

O conglomerado iniciou os estudos para a entrada no brasileiro no começo de 2020, quando teve uma reunião com os diretos de Londrina. No ano seguinte, a administração do fundo conversou com o Atlético-MG e chegou a esboçar uma proposta de R$ 1 bilhão pelo clube.

Mas as negociações evoluíram mesmo foi com o Bahia. O tempodestino, atualmente na segunda divisão nacional, já tem um acordo enviado de venda da sua SAF por R$ 650 milhões. A transação ainda precisa ser aprovada pela montagem de sócios para ser oficializada e entrar em vigor.

Caso o City se torne mesmo o acionista majoritário da Bahia, ele será o primeiro conglomerado que direct um tempo realmente reconhecido a brigar por títulos por títulos da Europa a ingressar no mercado brasileiro.

Quem dirige o Botafogo é John Textor, que é acionista minoritário do Crystal Palace, time do meio de tabela da Inglaterra. Já o possível dono do Vasco é o fundo 777 Partners, que está prestes a oficializar a compra e também controla do Genoa, vice-lanterna do Italiano. Eo Cruzeiro está nas mãos do ex-atacante Ronaldo Fenômeno, proprietário do Valladolid, da segunda divisão espanhola.

Ainda há o caso do Red Bull Bragantino, que pertence à mesma empresa dona de Leipzig (Alemanha), Salzburgo (Áustria) e Nova York (Estados Unidos). Apesar de suas equipes já terem feito várias campanhas expressivas no mesmo cenário internacional, os troféus mais expressivos conquistados por elas foram do não tão expressivo assim Campeonato Austríaco.

Leave a Reply

Your email address will not be published.