Tite é o 3º treinador mais bem pago da Copa; veja os 10 primeiros

A sete meses de disputar a segunda Copa do Mundo da carreira à frente da seleção brasileira, Tite será o terceiro treinador mais bem pago em ação no Catar-2022.

À frente do time pentacampeão mundial desde junho de 2016, o ex-técnico do Corinthians recebe da CBF um salário anual de 3,9 milhões de euros, o equivalente a R$ 20,6 milhões.

Apenas dois “professores” que se classificaram para o Mundial deste ano ganham mais do que ele.

O número um do ranking é Hans-Dieter Flick, sucessor de Joachim Löw à frente da Alemanha. Apreciado pelo título de Liga dos Campeões da Europa conquistado com Bayern de Munique em 2020, Hansi foi contratado com um faturamento de 6,5 milhões de euros (34,4 milhões de reais) por temporada.

Este número é muito superior ao de qualquer outro treinador de seleção do planeta. O vice-campeão, Didier Deschamps, que venceu a última Copa com a França e continua em uma posição muito mais prestigiada do que há quatro anos, fatura “apenas” 4,4 milhões de euros (23,3 milhões de reais).

Os 10 treinadores mais bem pagos que estarão no Qatar-2022 incluem os capitães de várias das equipas candidatas ao título, como Inglaterra (Gareth Southgate), Portugal (Fernando Santos) e Espanha (Luis Enrique).

Mas também reserva algumas surpresas trazidas pela fortuna dos xeques do Oriente Médio. O espanhol Felix Sánchez, que lidera a equipe anfitriã do torneio, está na sexta posição da classificação. E o francês Hervé Renard, da Arábia Saudita, está em oitavo lugar.

A lista mostra o abismo financeiro entre os salários pagos por clubes e seleções. Com o que ganha na Alemanha, Flick, o técnico de seleção mais bem pago do mundo, não chegaria nem ao top 15 de maiores salários do mundo. futebol duas vezes.

No mundo dos campeões, Premier League e companheiros, o dinheiro rola em outras proporções. Diego Simeone, do Atlético de Madrid, o mais rico de todos, ganha 39,6 milhões de euros por temporada (R$ 209,8 milhões), mais ou menos o que o técnico alemão ganharia em seis anos de trabalho. .

Tite, de 60 anos, já anunciou que a Copa será seu último teste como técnico da seleção e que deixará o cargo de capitão da equipe logo após a competição. Dada a escassez de nomes de prestígio no panorama nacional, é bem possível que o seu substituto acabe por ser um estrangeiro, como o português Jorge Jesus (ex-Flamengo).

Depois de uma campanha quase impecável nas eliminatórias (14 vitórias e três empates), o Brasil descobrirá amanhã seu primeiro adversário da Copa do Mundo. O sorteio dos grupos do torneio acontecerá a partir das 13h (horário de Brasília) em Doha.

Das 32 equipes participantes do Qatar-2022, 29 já são conhecidas. Os donos das três vagas restantes serão definidos nas repescagens disputadas no Fifa Date em junho. Austrália, Emirados Árabes Unidos, Costa Rica, Peru, Nova Zelândia, País de Gales, Ucrânia e Escócia ainda estão na briga.

A Copa será disputada fora de seu período habitual devido ao calor no Oriente Médio no meio do ano. Portanto, terá início em 21 de novembro e a final está marcada para 18 de dezembro.

Esta será a última edição do torneio da FIFA com o formato utilizado desde a França-1998. A partir da próxima Copa do Mundo, organizada pelos EUA, Canadá e México, serão 48 participantes.

Os treinadores mais bem pagos da Copa do Mundo de 2022

1 – Hansi Flick (Alemanha) – 6,5 milhões de euros/ano
2 – Didier Deschamps (França) – 4,4 milhões de euros/ano
3 – Tite (Brasil) – 3,9 milhões de euros/ano
4 – Gareth Southgate (Inglaterra) – 3,5 milhões de euros/ano
5 – Louis van Gaal (Holanda) – 3 milhões de euros/ano
6 – Felix Sánchez (Catar) – 2,5 milhões de euros/ano
7 – Fernando Santos (Portugal) – 2,5 milhões de euros/ano
8 – Hervé Renard (Arábia Saudita) – 1,8 milhões de euros/ano
9 – Murat Yakin (Suíça) – 1,6 milhões de euros
10 – Luis Enrique (Espanha) – 1,5 milhões de euros/ano

Leave a Reply

Your email address will not be published.