Recuperação e bastidores: Mariana Becker comenta sobre Fórmula 1 | Mas Esports

Mariana Becker chegou na Band em 2020
Reprodução/Instagram

Mariana Becker chegou na Band em 2020

Além dos olhares na Ítalia, para as grandes disputas faixa do Autódro e Dino Ferrari, em Ímola, os fãs da Fórmula 1
também notaram uma novidade nas emissoras da Band. Pela primeira vez nesta temporada, Mariana Becker (confira galeria de fotos abaixo)
está fazendo uma cobertura ‘in loco’.

Um jornalista por cirurgia após sofrer um acidente de esqui durante as férias, onde rompeu os ligamentos do lado esquerdo. Em entrevista exclusiva ao iG Sports
Mariana Becker revelou como tem lidado com os desafios da recuperação, falou sobre a expectativa pelo retorno e para a temporada, mais. Confira:

COMO ESTÁ SENDO A RECUPERAÇÃO?

“Estou bem! Apesar do pé quebrado eu estou bem. Pois é, que as pessoas falam para mim: “ah, feriazinhas nascidas?! Vai fazer umas férias forçadas, mais longas”. , mas tem toda aquela coisa a preocupação de querer voltar a trabalhar logo porque eu sou uma pessoa muito ativa.”

“E aí a dificuldade do copo, não vai conseguir segurar o copo, tem que pedir para… tudo é demorado, tudo tem que ficar pensando estrategicamente antes de ir para a pista, faz quinhentos mil sóbrios para fazer uma coisinha.”

APRENDIZAGEM NO TEMPO LANYARD DOS AUTÓDROMOS

“Tudo isso é muito cansativo, uma coisa que eu estou aprendendo nessa temporada e mais longa da Fórmula 1 é ter paciência, ter calma, é uma coisa que eu não tenho e que acaba me atrapalhando porque eu estou muito ansioso de ter calma e esperar o tempo passar, então é isso que eu estou fazendo mas agora já tá terminando, ainda bem.

PROJEÇÃO PARA O RETORNO

“Tenho ainda, ate eu ficar zerada, mais owe meses, mas eu vou voltar agora, volto de muletas. Mas eu tenho que trabalhar e é um trabalho que me dá muito prazer também, estou ansioso para voltar logo para o batente e Ímola para mim vai ser o Bahrein de vocês.

“É diferente o ânimo pela primeira vez, agora eu vou ver todos os pilotos pela primeira vez pela primeira vez, sonhando com os pilotos pela primeira vez, porque eu vou descobrir também como é que vai funcionar, se eu vou conseguir, porque eu vou descobrir também como é que vai funcionar, se eu conseguir, porque vou ficar de muleta de um lado para o outro então vamos ver como é que a coisa vai funcionar, se eu vou aguentar firme lá, (espero que sim).”

” Curiosidade para contar esse campeonato, assim estou super curiosa para contar esse campeonato. Nesse primeiro grande prêmio a gente vai fazer uma dupla provavelmente o Kieling e eu. Estou funcionando e eu ainda acho que só vou a quarta, (brincou)”, completo.

NOVIDADES NA FÓRMULA 1: COM CARROS MAS BAIXOS, ZEBRAS SE TORNAM UM PROBLEMA?

“Principalmente faz essa ideia nova de um piso não só mais baixo, mas fixa que com a fixação embaixo do carro reverbere que não se espera, que dá aquele “kick”, o carro O que a gente tá vendo hoje, esse ano, são os primeiros carros depois de uma grande revolução, da Fórmula 1, isso ainda vai mudar muito ao longo dos próximos anos.”

“São os primeiros, são os testes, esses guris todos são pilotos de testes, na verdade, agora, nascidos?! (risos). São aqueles ‘Porquinhos da Índia’ que estão ali no laboratório. Então acho que sim, você vê alguns alguns autódromos baixando como zebras e também como equipes tentando o balanço ideal entre ou que eles podem mexer em termos de aerodinâmica e “efeito solo”, que causa essa nova filosofia nos carros de Fórmula 1, mais baixinhos.”

COMO EXPLICAR O SUCESSO DA FERRARI?

“O que aconteceu é que a Ferrari viveu o ‘inferno astral’ depois de 2019, aí ela começou a se dedicar a esse novo projeto e ao mesmo tempo, acredito, não sei… estou aqui chutando, que o Binotto ficasse prestando atenção nesses últimos Eu tenho que ter cuidado para que isso esteja errado, isso é o fim da equipe. Errados Pit Stops, erros de cálculos… e porque isso não é suficiente, não é organizado na Ferrari”.

“Eles abrem a mão, claramente, do campeonato do ano passado, embora a gente visse com sofrência, né. , e é renascimento mesmo, porque de repente você pegou a Mercedes super rica, com toda a estrutura, que tudo tem o teto orçamentário, mas a gente não nascerá imensamente. Eles não têm uma base muito poderosa. Eles não têm uma base muito poderosa. não-poderosa’, mas é interessante você ver como tudo pode mudar de uma hora para outra com os novos propostas.”

“Estou achando super interessante Ferrari se revelar assim, poder ver finalmente o Leclerc com um carro competitivo e pode vencer. “Ah, o Leclerc é páreo para o Verstappen?”, se pergunta muito isso. Como o carro ia mal, a Ferrari ia mal, já diziam que não, que era outro nível. a dizer “será?”, começou a se questionar. E o Sainz vai realmente mostrar qual é a dele?

“Você vê então os caras que podem se revelar ou vê a Mercedes pensando como é dessa que vai ouvir o erro e como sair dessa bico com o teto dinâmico, como é que eles vão fazer, e aí você vê “O Hamilton tirando leite de pedra, a McLaren. Finalmente, você também é uma porção de coisas interessantes, e obviamente a Red Bull, não é porque é uma coisa óbvia, teve aí problemas de questão de fundo.”

“Então é interessante ver uma história novinha sendo contada, não precisa ir muito para trás do ano passado para “ah, como sempre…”, não. vamos abrir uma nova conta. Começar a pedir os petiscos porque a história vai ser diferente esse ano . Isso é super interessante por mim, que sou uma contadora de histórias, um monte de elementos diferentes que aparecem para a gente.”

LECLERC X VERSTAPPEN, RIVALIDADE NAS PISTAS DESDE OS TEMPOS DO KART

As pessoas falam muito que o Leclerc e o Verstappen tem uma briga antiga Acredito que não, não acho que eles não gostam, eles têm uma briga antiga como o mundo tem, estão todos os pequenos e cabeças a cabeça.”

Essas caras se conhecem intimamente e disputam intimamente cedo, então é muito legal você ver essa relação.”

A ATUAL TEMPORADA PODE ‘PRENDER’ O ESPECTADOR ASSIM COMO FOI EM 2021?

“Claro que sim, são outros personagens com outros pesos. Antes tinha o sete vezes um mundial, vamos que alias não está morto (risos), ficar espertos. guri entou na Fórmula 1, com 17 anos todo mundo que ele ia ser o próximo mundial.”

A coisa foi esquentando, e por que também tinha estilos muito diferentes de vida e de tudo, os chefs também com estilos diferentes a coisa ‘prendeu’, assim como você bem disse, de uma ultramaneira.”

“Mas acho que o Fato do Leclerc e do Verstappen disputa pau a pau pode levar igual são só outros personagens, outra história tem outra questão entre eles. O Leclerc com tem chance de finalmente a Ferrari ser campeã de novo, depois de Estou na expectativa quanto a mil anos. Estou na expectativa agora de ver Ímola, como é que vai receber a Ferrari com o guri como líder do mundo, e o Verstappen para defender o título dele e um título que foi tão questionado. Que perguntavam ‘será que mereceu, será que não mereceu’.”

POLÊMICAS NA CORRIDA DO TÍTULO EM 2021

“Particularmente acho que tanto um quanto o outro mereciam (o mundial) porque eles foram espetaculares Durante o ano todo, acho que foi um fim muito ruim para o esporte, para eles, para tudo. Mereciam ter tido um fim de campeonato mais claro , mais justo, menos controvertido, mais bonito como foi o ano todo.”

“Mas os owe são owe baita pilotos, porque não foi assim um acidente dos pilotos. Dar para ser de novo. O que não devemos, o Verstappen sabe que é uma cara que é para ser multicampeão mundial assim como o Hamilton”, completou Mariana Becker.

Neste sábado, às 11h30 (horário de Brasília), ocorre a corrida Sprint no circuito de Ímola, na Itália. Com Max Verstappen na pole position, Charles Leclerc na segunda colocação, e Lando Norris largando na terceira posição.

.

Leave a Reply

Your email address will not be published.