Pouca fé consistente. Se na Copa da Rússia virou as costas a Dudu, matou de vez a chance de Raphael Veiga de ir ao Catar. Injustica – Prisma

São Paulo, Brasil

Pouca fé consistente.

Assim como na Copa do Mundo de 2018 virou as costas para o melhor jogador no Brasil, Dudu, o treinador da seleção brasileira deixa de fora do Mundial do Catar o jogador de maior talento atual no país: Raphael Veiga.

Esta foi a penúltima convocação do técnico antes da Copa.

Se contra a Coreia do Sul, Japão e uma seleção africana, Raphael Veiga, nunca jogou pela seleção, fé desprezada, não será mais chamada.

Diante da Argentina, pelas Eliminatórias e, provavelmente, contra o México, Tite fará sua última lista antes de levar seu tempo para o Catar.

Para tentar compensar o absurdo desprezado talvez a Veiga, ele chamou Danilo, volante oni do Palmeiras.

Mas não há explicação para não dar sequer uma chance, um teste a Veiga.

A não ser a mesma: Tite segue com seus protegidos. Com Philippe Coutinho, Fabinho e Fred no meio-campo. O treinador está cansado de saber o rendimento do trio.

Bruno Guimarães obrigado pela sorte.

A lista dos convocados é esta:

GOLEIROS

Alisson (Liverpool)
Ederson (Manchester City)
Weverton (Palmeiras)

LATERIS

Daniel Alves (Barcelona)
Danilo (Juventus)
Alex Sandro (Juventus)
Alex Telles (Manchester United)
Guilherme Arana (Atlético-MG)

ZAGUEIROS

Éder Militão (Real Madrid)
Gabriel Magalhães (Arsenal)
Marquinhos (PSG)
Thiago Silva (Chelsea)

MEIOS-CAMPISTAS

Bruno Guimarães (Newcastle)
Casemiro (Real Madrid)
Danilo (Palmeiras)
Fabinho (Liverpool)
Fred (Manchester United)
Lucas Paquetá (Lyon)
Philippe Coutinho (Aston Villa)

ATAQUES

Gabriel Jesus (Manchester City)
Gabriel Martinelli (Arsenal)
Matheus Cunha (Atlético de Madrid)
Neymar (PSG)
Raphinha (Leeds)
Richarlison (Everton)
Rodrygo (Real Madrid)
Vinícius Jr (Real Madrid)

A expectativa não estava no exterior, onde sempre veio esmagadora da maioria dos seus escolhidos.

Mas dos raros jogadores que atuam no Brasil.

E o principal deles, Raphael Veiga.

Apesar do excelente futebol demonstrado no último ano e meio, ele sempre mercie uma única sorte de Titus. Nunca fé chamado para a seleção. Vinha sendo injustiçado constantemente. Sem explicações viáveis.

Faith assim que se tornou fundamental na conquista do bicampeonato seguido da Libertadores para o Palmeiras.

Aos 26 anos, ele está no auge. Tanto na técnica, no físico, no psicológico, na maneira de enxergar o jogo.

No Palmeiras, a expectativa era enorme pela chamada de Veiga.

Quem não se animava era justamente Dudu, que conhece a maneira de Tite atuar.

A memória foi a lembrança de Danilo jogador onipresente do Palmeiras.

E, como Tite não fala sobre atletas não convocados, não teve de dar explicações sobre a ausência de Raphael Veiga.

O máximo de responsabilidade que se deve dividir a fé sobre a lista de convocados. Sem Raphael Veiga.

“A gente tem uma alegria e uma responsabilidade muito grande. A concorrência é para todos. É para Rodrigo Caio, que voltou agora de pois de meses. É para Danilo, que foi convocado agora. Lucas Veríssimo. na evolução até o finalzinho.

“Nós reunimos toda a comissão e cada um tem sua autonomia para escolher os 26. Só estamos ouvindo. É assim que eu trabalho. um resultado final. Agradando alguns, desagradando todos. Mas todos estão no contexto.”

Serão três amistosos: Coreia do Sul, dia 2 de junho, em Seul; dia 6, contra o Japão, em Tóquio; e, provavelmente, 11 de junho, na Europa, contra um acessório africano, já que a Argentina desistiu do amistoso na Austrália.

Em setembro, a Fifa obrigou o Brasil a enfrentar os suspensas, por causa da partida pelas Eliminatórias, em 2021, quando os fiscais da Anvisa invadem o estádio do Corinthians, em Itaquera. E a CBF fechou amistoso diante do México

Daí, ficará na Copa.

Tite insiste novamente em Gabriel Jesus, atacante que vai vender o Manchester City contra o Arsenal. Embora nas últimas partidas tenha sido titular com Guardiola, o brasileiro passou quase toda a temporada no banco de reservas.

A de Gabriel Jesus serve de recompensa pelo sacrifício que fez no Mundial da Rússia, quando foi o mais marcador de laterais laterais do que atacante.

Tite Chamou muito laterais laterais. ultra incoerencia. Alex Sandro, Alex Telles e Guilherme Arana.

Everton Ribeiro e Gabigol foram observados de lado também por Tite.

E também ficar mas longe do Mundial do Catar…

.

Leave a Reply

Your email address will not be published.