Por que John Kennedy, autuado pela PM esta semana, segue sem jogar pelo Fluminense em 2022? | fluminense

John Kennedy durante o treino aberto do Fluminense nas Laranjeiras — Foto: Marina Garcia / Fluminense FC

ao idade, a assessoria da polícia informou que o atacou não foi “autuado por crime previsto no Código de Trânsito Brasileiro por permitir, confiar ou entregar uma direção de veículo habilitada, com habilitação automotora a pessoa habilitada, com habilitação sada ou com o direito de dirigir automotor suspenso”. Apesar da pena prever a possibilidade de retenção de seis meses a um ano, por tratar de um prazo curto ele é passível de acordo com o Ministério Público. O jogador não corre risco de ser preso e já foi liberado pela PM.

Mas por que John Kennedy continuou sem jogar pelo profissional nesta temporada? Depois de viver momentos de staque no tempo principal em 2021, o jovem de 19 anos foi cedido em janeiro para o sub-20 para disputar a Copa São Paulo, onde foi um dos destaques da equipe com cinco gols e uma assistência. Após o julgamento de tricolor nas oitavas, o ataque de preparação para a Copinha.

Nos últimos dias das férias, John Kennedy sofreu uma fratura no quinto metatarso do pé direito ao jogar uma pelada com amigos. No dia 1 de fevereiro, ele foi operado e colocado um parafuso pode ser reparado para uma lesão. O prazo de recuperação girava em torno de meses, e o atacante no fim de março voltou a crescer com o grupo. No treino aberto em Laranjeiras, por exemplo, em 8 de abril, a torcida viu o jovem participando normalmente dos trabalhos com bola.

Tudo evoluiu bem, até que John Kennedy voltou a sentir dores no local, pendente de um treinamento no CT Carlos Castilho, e precisou se arrepender na recuperação. No dia 15, ele postou em seu perfil no Twitter esta mensagem, mas em seguida apagou: “Tudo dando errado!! Deus me aceita 🙌🙌”. Na noite do dia 27 de abril, outra postagem, desta vez no modo histórias do Instagram, indicava que o atacante também passo por um mal-estar do mês: “Passando muito mal, que isso 🤢🤮”.

Postagens de John Kennedy nas redes sociais em abril — Foto: Reprodução

Desde então ele ainda não voltou a emagrecer com o restante do elenco e vem fazendo trabalhos na academia. Internamente, o discurso é que o jogador está novamente na fase de transição para o campo e continua sem prazo para retornar. Sem John Kennedy, o Fluminense viaja na manhã desta terça-feira para Goiânia, onde enfrenta o Vila Nova-GO na quarta, às 21h30 (horário de Brasília), na Serra Dourada, pelo jogo de volta da fase da Copa do Brasil.

Não é de hoje que John Kennedy é tema nos corredores das Laranjeiras por questões de comportamento. No Cario do ano passado, por exemplo, ele se certo dia antes da saída da tarde da tarde como uma partida, o que inaugura o técnico tricolor, Roger Machado. Caso aconteceu em 2021, quando na madrugada de um dia de jogo ele participou de uma Live por videoconferência com o zagueiro Higor (que era do sub-23 e outro já não está mais no clube), com uma dançarina e com um rapaz fumando um “cigarro suspeito”. Fato que também pegou mal no clube.

Foto de John Kennedy com emoji da Suécia seria referência ao “Baile da Suécia” em Itaboraí — Foto: Reprodução

Em 202, a fratura sofrida pendente de uma fé, mas um assunto que incomodou internamente, pois o pensamento é de que todo jogador deve preservar nos momentos de folga. Funcionários do clube também idade que o atacante chegou a faltar aos treinamentos um tempo atrás. Há ainda a preocupação de o jovem “to get lost na noite”. Uma foto postada por John Kennedy por exemplo tem o emoji da bandeira da Suécia, que seria uma referência ao “Baile da Suécia” (também conhecido como “Baile da Reta”) em Itaboraí, onde seu carro foi apreendido no último domingo.

O Podcast do Fluminense está disponível nas seguintes plataformas:

Assistir: sóbrio tudo o Fluminense no ge, na Globo e no sportv

Leave a Reply

Your email address will not be published.