Penske valoriza diversidade da Indy para competir com ascensão da F1 nos EUA – Indy News

” alt=””/>
QUANDO ANDRETTI FINALMENTE SE ENCONTRARÁ NA INDY 2022?

Roger Penske, presente de Índia e a equipe da Penske, não estão preocupados com a expansão do Fórmula 1 nos Estados Unidos – que anunciou recentemente o GP de Las Vegas, terceira prova do país, para 2023. Este ano, a categoria vai estrear o GP de Miamiem maio, e também terá a já tradicional corrida em Circuito das Américasem outubro, no Texas.

A Penske acredita que o crescimento da Fórmula 1 no país também deve atrair mais adeptos do automobilismo, o que pode beneficiar o Índia. No entanto, o “Capitão” sabe que a competição aumentou e acredita na diversidade de raças como fator diferenciador em sua categoria.

“Eu vejo-a Fórmula 1 como uma categoria internacional, na qual são as 500 Milhas de Indianápolis de qualquer país que visitem. Os Estados Unidos são um grande mercado, principalmente no mundo atual, para divulgar seus eventos. Mas temos a Fórmula 1 aqui há muitos anos, em Circuito das Américase se desenvolvem com circuitos temporários”, comentou Roger Penske em entrevista ao portal americano O corredor.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRAND PRIX no YouTube: generalista | GP2

Índia. Temos ovais de alta velocidade, não há corridas Fórmula 1 em que os pilotos se qualificam a 230 milhas por hora (370 km/h) por 10 milhas (16 km) como fazemos em Indianápolis, então esse é o primeiro ponto. A segunda é que temos circuitos de rua, circuitos mistos e ovais pequenos e médios. Então acho que nosso diferencial é a diversidade, o que nos torna únicos”, disse o chefe da IndyCar.

Roger até tinha sua própria equipe no Fórmula 1 nos anos 70. Mas agora ele se concentra no “show” de Índia e levar um produto melhor onde quer que a categoria vá, independente da concorrência.

“Temos que fazer nosso próprio show. Sempre estive em empresas onde temos concorrência, e o Fórmula 1 é uma boa competição, podemos aprender com eles. Os Estados Unidos são um grande mercado e o que precisamos fazer é entregar mais em todos os lugares que vamos”, explicou Penske.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
+Palo elogia a agressividade tática de Ganassi em Praia Longa: “Temos que ser assim”
+Grosjean lamenta ter perdido uma chance de vitória em Praia Longa: “não consegui aproveitar”
+Newgarden comemora sua primeira vitória suada em Praia Longa: “Não foi fácil vencer”
+Castroneves elogia os “destaques” de Long Beach após o abandono em Texas

Praia Longana Califórnia, havia um boato de que a Liberty Media, o grupo que controla o Fórmula 1, teria feito uma oferta para comprar o famoso Indianapolis Motor Speedway ao “Capitão”. Algo que Roger negou com veemência e respondeu com uma risada zombeteira.

“Essa é a coisa mais idiota que eu já ouvi. Deixe-me explicar, não faz sentido para mim. Você não pode possuir o circuito de Indianápolis e não pagar Índia, ou vice-versa. A IndyCar não é nada sem Indianápolis, e estamos 100% comprometidos com isso. Não há dinheiro no mundo que me tente a vender. Não preciso disso, não estou aqui pelo dinheiro. Estou aqui porque amo esportes, competição, marketing e tecnologia”, disse o dono da olaria.

“Como família, assumimos a responsabilidade de manter o icônico Indianapolis Motor Speedway e torná-lo melhor. Então, quando você tira uma parte do carro, ele não funciona. E vou concluir: normalmente não sou um cara que vende coisas. Eu sou um cara que geralmente compra coisas, ok?”, concluiu Penske.

Acesse as versões em Espanhol e Português-PT Façam GRANDE PRÊMIOalém de parceiros Nossa conferência e guia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.