O Brasileirão começou! O que vi dos primeiros jogos das séries A e B | porta-malas aberto, por casagrande

Os dois principais campeonatos nacionais já começaram: Série B na sexta-feira e Série A no sábado.

Não vou falar de tudo, vou apenas apontar fatos, resultados e acontecimentos que me chamaram a atenção.

A partir de sexta-feira, separei o resultado do Bahia 2 x 0 Cruzeiro.

Uma importante vitória para o tricolor baiano, time já eliminado da final do Campeonato Baiano, na fase de grupos da Copa do Nordeste e que já sofreu um ataque que quase causou sérias complicações aos olhos de seu goleiro. .

Seu adversário, que está na Série B pela terceira vez consecutiva, com uma história fantástica, que é o Cruzeiro, começa mal o campeonato.

Jacaré comemora gol do Bahia contra o Cruzeiro — Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

A beleza está sob nova direção e Ronaldo é o dono, mas os torcedores querem ver o time na Série A no ano que vem. Esse resultado não interfere no fluxo da competição, mas pressiona os jogadores a vencer na próxima rodada, caso contrário o ambiente começará a ficar pesado e prejudicial.

Outro destaque negativo, mas não surpreendente, foi o bebê de Vasco, que se comportou como um… bebê.

Ele foi substituído e não gostou, até agora está tudo normal. Mas jogou a braçadeira de capitão no chão como uma criança mal-humorada e mimada, a quem tudo deve estar a seu favor ou faz beicinho e joga coisas no chão; Um homem de 39 anos continua a perturbar o ambiente.

Ele fez isso no São Paulo, sendo um dos responsáveis ​​pela demissão do técnico Diego Aguirre. Ninguém me contou e também não é achismo.

Joguei vários jogos e chamei a atenção para o comportamento dele assim que ele começou a se comportar como um “bebê”.

Ao ser substituído, Nenê tem problemas com técnico do Vasco

Foi substituído contra o Cruzeiro, no Mineirão: na saída, não cumprimentou o técnico e quis mostrar toda a sua insatisfação no banco, com o bico enorme, sabendo que uma das câmeras da Globo se fecharia sobre ele. Assim, ele tentou colocar o torcedor do São Paulo contra o técnico e se fazer de vítima.

Aí ficou pior: quando o time estava marcando e o jogador ia para o banco comemorar com os reservas e o técnico, ele corria em direção a quem estava fazendo o gol e o empurrava para longe de Diego Aguirre para fazer parecer com os jogadores estavam contra ele. .

Não estou inventando: basta ir ao YouTube e procurar as imagens que mencionei.

Com esse comportamento já na primeira rodada, o histórico time de Colina não vai a lugar nenhum. É só o começo do campeonato, mas o técnico Zé Ricardo precisa colocar a casa em ordem para que Nenê não colabore na sua queda.

Você tem que mostrar quem é o chefe. E certamente não é Nene.

Nenê reclama da estreia do time contra o Vila Nova — Foto: André Durão

Sábado foi a estreia do grande favorito ao título, para mim. O Grêmio, apesar de perder um pênalti e várias chances de gol, acabou empatando 0 x 0 no Moisés Lucarelli, estádio da Ponte Preta, contra um time que caiu no Campeonato Paulista e é um sério candidato a descer para a Série Ç.

Na Série A tivemos um grande jogo de um dos dois maiores candidatos ao título: o Palmeiras perdendo por 3×2 para o bom cearense.

Foi uma partida, e o time cearense foi para o Allianz Parque e não deixou o Verdão respirar. Para o Vovô Cearense foi um bom começo, já que a grande maioria das equipes vai perder neste estádio.

Para o Palmeiras, poucas mudanças nesta temporada: já conquistou a Recopa Sul-Americana, o Paulistão e começou muito bem na Libertadores fora de casa, vencendo o Deportivo Táchira por 4 x 0.

O Flamengo, que há muito não jogava bem, empatou o Atlético GO por 1 x 1 em Goiânia.

Início de campeonato e todos os times animados, é sempre difícil, mas o problema é a bola que o Flamengo joga.

Bruno Henrique fez gol pelo Flamengo contra o Atlético-GO — Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Então do Palmeiras eu disse que era um dos dois grandes favoritos. No momento, não considero o time da Gávea como um deles, mas o Atlético-MG, que enfrenta um grande clássico do futebol brasileiro contra o Internacional de Porto Alegre. Impressiona pela história, pelo peso da camisa e pelo nome imponente, mas até agora nenhuma bola bem jogada.

O Inter não jogou na final gaúcha e caiu cara a cara na Copa do Brasil na Globo-RN.

A curiosidade do dia ficará para o novo Botafogo contra o antigo Corinthians, este último após sofrer ameaças terroristas e a família do melhor goleiro da história do clube, Cássio, sofrendo tortura psicológica com ameaças de morte, algo do qual falam muito sobre “modernidade”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.