O Brasil só jogou em todas as Copas do Mundo porque quebrou um boicote

A seleção brasileira é a única a ter participado de todas as edições da Copa do Mundo já disputadas e disputará a mais importante competição do futebol do planeta pela 22ª vez no Qatar-2022.

Mas a equipe das Canárias, que a partir das 20h30 (horário de Brasília) viajará para a Bolívia em seu penúltimo compromisso para o Eliminatórias sul-americanassó usa essa marca porque ali, no início da história da competição, eclodiu um boicote liderado por seus vizinhos.

A ideia veio da Argentina. Defendendo que deve haver um rodízio entre os continentes-sede da Copa, terra que Diego Maradona e Lionel Messi decide que quer organizar a terceira edição da Copa do Mundo, em 1938.

Mas a candidatura argentina foi derrotada pela França. Lembrando que a Copa anterior já havia sido disputada em território europeu (Itália), os “irmãos” avisaram a FIFA que não aceitariam participar do torneio e partiram para a América, pedindo a outros países o mesmo.

Os argentinos conseguiram o apoio mais valioso que queriam, o do Uruguai, que havia vencido a primeira Copa do Mundo em 1930 e ainda se ressentiu da fraca participação da Europa na competição que sediou. E quase todas as nações americanas já filiadas ao mais alto órgão do futebol seguiram o mesmo caminho e se recusaram a ir para a França.

Apenas dois países romperam esse boicote, Cuba e Brasil. No caso brasileiro, a vontade de sediar a próxima Copa do Mundo (inicialmente marcada para 1942 e que só será disputada oito anos depois, por conta da Segunda Guerra Mundial) falou mais alto do que a solidariedade com o vizinho e rival.

Assim, a seleção da CBD (Confederação Brasileira de Esportes, precursora da CBF), assim como a de Cuba, nem precisou disputar os playoffs e conquistou vaga direta para a Copa do Mundo.

Na França, o Brasil fez sua primeira grande campanha na Copa do Mundo. Com uma equipe comandada por Leônidas da Silva, artilheiro da competição, venceu três adversários (Polônia, Tchecoslováquia e Suécia) e foi derrotado apenas pelos campeões italianos. Assim, voltou para casa com a terceira posição e grande prestígio internacional.

Mais de 80 anos se passaram desde então, e a equipe é a única a ter conquistado o título mundial cinco vezes.

Nessas eliminatórias, a equipe de Tite “caminhava” e não teve problemas para conquistar a classificação. Em 16 jogos, foram 13 vitórias e três empates.

Após o jogo contra a Bolívia, o Brasil ainda tem um jogo válido de classificação para disputar, o clássico contra a Argentina, que começou a jogar em setembro e foi suspenso após agentes da Anvisa entrarem em campo para exigir a expulsão dos atletas “hermanos” que entraram. o país sem respeitar os protocolos de combate ao covid.

Pela determinação da Fifa, o jogo terá que ser disputado, embora as duas seleções já tenham garantido vaga para a Copa do Mundo. No entanto, a data e o local da reunião ainda não foram divulgados.

Ao todo, 20 equipes já estão garantidas para a próxima Copa do Mundo. Além do Catar, que conquistou seu lugar como país anfitrião, Alemanha, Dinamarca, Brasil, França, Bélgica, Croácia, Espanha, Sérvia, Inglaterra, Suíça, Holanda, Argentina, Irã, Coreia do Sul, Japão, Arábia Saudita, Equador , Uruguai e Canadá também estão garantidos na competição.

Até o final desta semana, mais nove países se classificarão para o torneio. Assim, restarão apenas três vagas, que serão preenchidas nas repescagens previstas para o FIFA Date em junho.

A Copa de 2022 será disputada fora de seu período habitual devido ao calor no Oriente Médio no meio do ano. Portanto, terá início em 21 de novembro e a final está marcada para 18 de dezembro.

Esta será a última edição do torneio da FIFA com o formato utilizado desde a França-1998. A partir da próxima Copa do Mundo, sediada pelos Estados Unidos, Canadá e México, serão 48 participantes.

Leave a Reply

Your email address will not be published.