Murray eliminou Shapovalov e desafiou Djokovic

Murray volta a enfrentar Djokovic depois de cinco temporadas

Foto: Corinne Dubreuil/ATP

Madri (Espanha) – Depósito de Passar cinco anos sem vencer uma partida no saibro, Andy Murray emendou logo duas primeiras em dias seguidos nas rodadas do Masters 1000 de Madri. Depósito de ter passado por Dominic Thiem na estreia, o britânico superou nesta terça-feira o canadense Denis Shapovalov, 16º do ranking, com parciais de 6/1, 3/6 e 6/2. Com isso, assegura um duelo com o número 1 do mundo Novak Djokovic nas oitavas de final.

TEM rivalidade entre Djokovic e Murray em 36 jogos e o Sérvio lidera o histórico de confrontos por 25 a 11. Eles já se enfrentaram nas finais dos quatro torneios do Grand Slam, com o britânico levando a melhor em Wimbledon e no US Open, enquanto o Sérvio venceu Roland Garros e quatro edições do Australian Open contra ou rival. Djokovic também superou Murray na final de Madri em 2016. O último encontro entre eles foi no início de 2017 em Doha, com vitória sérvia.

“Na teoria eu não teria nenhuma chance. Ele é o número 1 do mundo e eu estou jogando com o quadrilha de metal, mas é uma grande oportunidade para ver em que nível está o meu jogo”, diz Murray, que aparece atualmente no 78º lugar do ranking. “Já, grande jogo joga aqui batalhas em alguns dos maiores torneios do mundo as finais dos quatro jogos lam e também que eu não jogo em Madri ele, o muito melhor que eu quero ter a melhor atitude em quadra, o muito melhor e mudar a partida”.

A vitória sobre Shapovalov serviu como vingança para Murray, que havia perdido para o canadense em sets diretos na grama de Wimbledon no ano passado. Apesar de Shapovados ter apenas uma estatística de vencedores por 28 a 16, ele cometeu 32 erros não-forçados de Murray. O britânico criou 11 pontos de interrupção e descobriu quatro quebras, apenas um jogo de serviço.

‘Minha movimentação me fez hoje’, diz Murray
“Eu trabalhei muito para chegar nesse nível. Eu treinei duramente nas últimas quatro ou cinco semanas. A tomar decisões melhores em quadra. Minha movimentação fez vencer o jogo hoje, porque eu consegui defender muitas bolas, mesmo quando ele vinha com golpes muito potentes “, explicado o britânico, que marcou sua12ª vitória.

Durante o primeiro Murray conseguiu duas quebras e não respeitar os pontos de interrupção, perda de apenas pontos em seus jogos de serviço, sendo somente um quando colocou o primeiro serviço em quadra. Shapovalov fez 5 a 4 em vencedores, mas 13 a 4 em erros.

A reação do canadense veio no segundo set. O canhoto de 23 anos escapou de owe break-points para fazer 3/2 e aproveitou uma chance única de quebra que teve na parte logo depois. Nossos vencedores, Shapovalov fez 15 a 4, com um erro a menos, sete contra oito do britânico. Já.

Leave a Reply

Your email address will not be published.