Masia vence em Austin na Moto3. Moreira cai na penúltima volta – MotoGP News

” alt=””/>
ALEIX ESPARGARÓ TEM JUSTA VITÓRIA PARA MOTOGP NA ARGENTINA

Imprevisível como é frequentemente o caso, a Moto3 só decidiu o seu vencedor em Austin na última volta do GP das Américas. E depois de muitas mudanças de posição, Jaume Masià venceu a batalha contra Andrea Migno e venceu a corrida em Circuito das Américas.

Quem se beneficiou da batalha de rivais foi Dennis Foggia, que também era um forte candidato à vitória, mas só terminou em segundo. Migno, pole position da quarta etapa do Mundial, se espalhou no final e, portanto, ficou com o terceiro lugar.

generalista | GP2

Ayumu Sasaki e Deniz Öncü seguiram atrás, na quarta e quinta posições, respectivamente. Xavier Artigas, Izan Guevara, Carlos Tatay, Ricardo Rossi e Tatsuki Suzuki fechar os 10 primeiros lugares.

Diogo Moreira estava a fazer uma excelente prova. Ele até assumiu a liderança e, no final, se recuperou para tentar o pódio. Na penúltima volta, porém, o brasileiro capotou, perdeu o controle da moto #10 e caiu, abandonando-a.

A Moto3 volta às pistas no dia 23 de abril, para o GP de Portugaldentro Portimão. A GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da quarta rodada da Copa do Mundo velocidade da motocicleta 2022.

Saiba como foi o GP das Américas de Moto3:

Ao contrário do que costuma acontecer, foi confiada à Moto3 a missão de encerrar o dia do velocidade da motocicleta em Austin. Antes da largada, os termômetros marcavam 27°C, a pista chegando a 39°C. A umidade relativa foi de 52%, com ventos chegando a 34 mph, uma preocupação adicional para os pilotos.

Na escolha dos pneus, a maioria optou pela frente M3, com exceção de Andrea Migno, Kaito Toba, Carlos Tatay e David Salvador, que optaram pelo duro. Na traseira, a maioria optou pelo S2, enquanto Stefano Nepa, Tatay e Iván Ortolá usaram o H4.

Quando as luzes se apagaram na reta de Austin, Andrea Migno manteve a liderança da Moto3, com Diogo Moreira subindo rapidamente para o segundo lugar com uma queda na curva 1, à frente de Deniz Öncü.

Arranque de Moto3 em Austin (Vídeo: MotoGP)

Öncü atacou Migno e assumiu a liderança em um lançamento lateral, antes de ser ultrapassado por Diogo, que rapidamente assumiu a liderança antes de se vingar do turco. Migno foi o terceiro, seguido por Xavier Artigas e Kaito Toba.

Na abertura da segunda volta, Diogo repetiu, mas Öncü manteve a liderança. Pouco depois, no mergulho da curva 1, um brasileiro saiu na frente e rapidamente conseguiu se afastar, abrindo uma vantagem de 0s436.

No início da corrida, a direção de corrida anunciou que Izán Guevara teria que completar a volta longa duas vezes porque havia perdido a largada. Um golpe para o piloto da Aspar.

Diogo Moreira lidera e é tocado por Deniz Öncü (Vídeo: MotoGP)

Liderando a prova, Moreira permaneceu isolado, cerca de 0s4 à frente de Öncü, que também sofria com o terceiro colocado Artigas. Daniel Holgado, que teve o ritmo mais rápido da corrida, ficou em quarto, já lutando pelo último lugar do pódio.

Na volta 4, Deniz conseguiu alcançar Diogo e assumiu a liderança, mas o brasileiro voltou a pressioná-lo. Artigas, no entanto, aproveitou uma pequena pausa do brasileiro para assumir a liderança.

No início da sexta volta, Moreira recuperou a liderança, aproveitando para ultrapassar Artigas no mergulho da curva 1. Öncü aproveitou a 3 para ultrapassar o rival Prüstel e, logo depois, assumir a liderança do #10 com uma manobra na curva 10. Xavier ultrapassa Diogo na curva seguinte, mas a mudança vem rapidamente.

A luta entre os ponteiros atraiu o resto do pelotão, que cresceu para 11 pilotos. Na sétima volta, no entanto, Sergio García caiu na curva 13 depois de colidir com Daniel Holgado, que caiu mais para 20. Ambos voltaram à corrida, no entanto.

Moreira falha e Xavier Artigas assume a liderança (Vídeo: motoGP)

Enquanto isso, Sasaki passou para o terceiro lugar, com Jaume Masià procurando o terceiro. Moreira defendeu o quarto lugar de Artigas, que já estava sob pressão de Dennis Foggia.

Masià, além disso, esperou muito pouco antes de lançar o ataque. O espanhol de Ajo rapidamente assumiu a liderança, com uma dupla manobra na frente de Sasaki e Öncü. Artigas até passou por Moreira, mas aceitou o troco e acabou sendo ultrapassado por Foggia, devolvendo o passe quase que imediatamente.

A nove voltas do final, Öncü ultrapassou Sasaki e ficou em segundo lugar, mas não conseguiu se sustentar. Mais abaixo, Foggia ultrapassou Artigas pelo quinto lugar.

Na sequência, Sasaki e Öncü assumiram a liderança, derrubando Masià para o terceiro lugar, à frente de Moreira. Foggia, aliás, aparece então para derrotar o brasileiro, que respondeu na mesma moeda.

Na abertura da volta seguinte, Öncü ultrapassou Sasaki e recuperou a liderança. Masià seguiu em terceiro, com Moreira passando brevemente para sexto depois de ser ultrapassado por Foggia e Artigas.

Masià recuperou o comando da disputa em Austin, mas a disputa permaneceu muito aberta, com o primeiro grupo agora composto por sete pilotos.

O líder do campeonato Sergio García caiu durante a corrida (Vídeo: MotoGP)

Foggia avançou e subiu para terceiro atrás de Masià e Sasaki. Öncü está agora em quarto lugar, à frente de Moreira, Migno e Artigas.

Na volta 11, Foggia conquistou pela primeira vez a primeira posição, abrindo uma pequena margem sobre Masià. Sasaki terminou em terceiro, à frente de Öncü, Migno, Moreira e Artigas.

Na 13ª das 17 voltas programadas, Moreira voltou ao ataque. O brasileiro voltou ao terceiro lugar, mas foi ultrapassado por Migno logo em seguida. No meio da pista, Masià atacou e assumiu a liderança, Migno aproveitando uma vantagem de Foggia para ficar em segundo lugar. Sasaki, que ultrapassou Diogo, também ficou atrás de Dennis para ser terceiro.

Com a luta no final ainda quente, Artigas e Öncü voltaram à luta, ultrapassando Moreira, que caiu para o sétimo lugar.

A três voltas do final, Migno ultrapassou Masià e recuperou a liderança, com Foggia ultrapassando Sasaki pouco depois para o terceiro lugar. Jaume rebateu na mesma volta, com Diogo também passando Artigas para ganhar uma posição.

No final da volta, na curva 19, Migno conseguiu recuperar a liderança, com Sasaki e Öncü ultrapassando Foggia pouco depois. Pouco depois, Dennis e Diogo ultrapassaram Öncü, que conseguiu segurar o #10 nos travões.

1 J MASIA Red Bull KTM Ajo 38min58s286
2 D FOGGIA Honda Leopardo +0,172
3 TÃO FOFO Atiradores Honda +0,394
4 UM SASAKI Sterilgarda Max Husqvarna +0,490
5 PIONEIRO Tech3 KTM +1.113
6 X ARTIGAS Prüstel GP CFMoto +1,576
7 EU GUEVARA Aspar GasGaz +2,887
8 PAI Prüstel GP CFMoto +8.208
9 R ROSSI Honda Sic58 +8.370
dez T-SUZUKI Honda Leopardo +10.084
11 EU ORTOLA Angelus MTA KTM +10.272
12 SOGDEN Vision Track Honda +10.424
13 NEPA Angelus MTA KTM +17.967
14 PARA FERNANDEZ Tech3 KTM +18.088
15 L FELLON Honda Sic58 +20.563
16 T FURUSAT Equipe Honda Ásia +21.433
17 R YAMANAKA MSI KTM +21.959
18 J KELSO C.I.P KTM +29.099
19 E BARTOLINI Avintia KTM +34.295
20 MAJI Equipe Honda Ásia +34.336
21 G.R.I.U. Boe SKX KTM +39.396
22 D SALVADOR Sterilgarda Max Husqvarna +1:00.909
23 EM CARRASCO Boe SKX KTM abandonado
24 D SOLTO Red Bull KTM Ajo abandonado
25 K-TOBA C.I.P KTM abandonado
26 D MOREIRA MSI KTM abandonado
27 M BERTELLE Avintia KTM abandonado
28 S GARCIA Aspar GasGaz abandonado
29 J. WHATLEY Vision Track Honda abandonado
” alt=””/>
BASTIANINI ESTÁ CERTO: A LIDERANÇA DO MOTOGP AINDA NÃO IMPORTA

Acesse as versões em Espanhol e Português-PT Façam GRANDE PRÊMIOalém de parceiros Nossa conferência e guia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.