Liverpool vence Chelsea nossos pênaltis e vence Copa da Inglaterra

Chelsea e Liverpool fizeram uma grande final da Copa da Inglaterra, mas o tempo normal ficou em 0 a 0. Nos pênaltis, em Wembley, o Liverpool venceu por 6 a 5 e sagrou campeão. Alisson defendido ou penalizado por Mason Mount. Azpilicu, para os Blues, e Mané, para os Reds, também incluiram para suas cobranças.

O Liverpool ainda está na disputa dos títulos da Premier League e da Champions League. O Chelsea, por outro lado, batalha por uma vaga na próxima edição da Champions League, com Arsenal e Tottenham um pouco atrás.

Na partida, os Reds ganharam uma preocupação, já que Salah Sau de campo aos 30 minutos do primeiro tempo, com dores na virilha.

Jogo é movimentado no primeiro tempo

Os primeiros 45 minutos foram de grande emoção na partida. O Liverpool investiu em partidas fortes pelas laterais do ataque, com Luis Díaz e Salah, além de ter mas posse de bola. Em sequência, porém, a equipe sofreu o seguinte: primeiro, Alisson reclamou de dores após um choque com Marcos Alonso e contínuo em campo. Logo depois, Salah sentou no gramado, com dores na virilha, e foi substituído.

Pelo lado do Chelsea, como oportunidades em quatro situações distintas, capitaneadas por Pulisic, além de Alonso e uma jogada de corpo com Lukaku. Nenhum lance, no entanto, precisou de uma grande defesa do goleiro Alisson.

Sadio Mane disputou bola com Jorginho na partida entre Chelsea e Liverpool pela final da Copa da Inglaterra

Image: Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Muitas chances e ‘0 a 0 fake’

O segundo tempo contínuo a intensidade do primeiro. Logo no comecinho, o Chelsea teve três chances: Marcos Alonso, na primeira, em boa defesa de Alisson; Pulisic, após pivô de Lukaku, em nova defesa do goleiro do Liverpool; e, na terceira, uma cobrança de falta de Alonso que bateu na trave.

O Liverpool respondeu com Robertson, que cabeceou mal, e Luis Díaz, que chutou rasteiro, cruzado, mas ao lado da travessia defendida pelo goleiro Mendy. Os lados, a força de pressão contínua e os objetos de proteção devem ser especialmente projetados para os lados.

Aos 37, vieram as duas melhores chances do jogo. Diogo Jota mandou para Mané, que ajeitou para Luis Díaz. O colombiano pegou uma bola e mandou forte de perna direita. Ela explodiu na viagem e foi para fora. Menos de um minuto, Milner cruzou para o meio da área depois, em Robertson, que pegou de primeira e mandou na viagem novamente.

Alisson se intimidou durante partida entre Liverpool e Chelsea pela final da Copa da Inglaterra - Mike Hewitt/Getty Images - Mike Hewitt/Getty Images

Alisson Faz defendeu durante a partida entre Liverpool e Chelsea na final da Copa da Inglaterra

Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

Prorrogação não tem grandes chances

O empate no tempo normal levou o jogo a 30 minutos de prorrogação. Com o cansaço dos jogadores e pouca produção ofensiva para ambos os lados, cobrados como cobranças de pênalti.

Penalidades

Nas penalidades, Marcos Alonso, Reece James, Barkley, Jorginho e Ziyech, converteram para o Chelsea; Azpilicueta, na segunda cobrança, desperdiçou ao mandar na trave e Mason Mount teve seu pênalti defendido por Alisson. Para o Liverpool, Milner, Thiago, Roberto Firmino, Alexander-Arnold, Diogo Jota e Tsimikas converteram; Mané teve seu penalti defendido por Mendy.

Kostas Tsimikas vem após marcar ou pênalti para o Liverpool sóbrio ou o Chelsea para a final da Copa de Inglaterra - Mike Hewitt/Getty Images - Mike Hewitt/Getty Images

Kostas Tsimikas comemora após marcar ou pênalti por vitória no Liverpool sóbrio ou Chelsea na final da Copa da Inglaterra

Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

FOLHA TÉCNICA

Chelsea 0x0 Liverpool
Razão: Final da Copa da Inglaterra
Dados: 14/05/2022
Local: Wembley
Hora: 12h45 (de Brasília)
Mapas amarelos: Reece James (CHE)
Cartões Vermelhos:
Gols:

Chelsea: Mendy; Chalobah (Azpilicueta), Thiago Silva e Rüdiger; Reece James, Kovacic (Kante), Jorginho e Marcos Alonso; Mount, Pulisic (Loftus-Cheek) (Barkley) e Lukaku (Ziyech). Técnico: Thomas Tuchel.

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Konaté, Van Dijk (Matip) e Robertson (Tsimikas); Henderson, Keita (Milner) e Thiago Alcântara; Luis Diaz (Roberto Firmino), Salah (Diogo Jota) e Mané. Técnico: Jürgen Klopp.

Leave a Reply

Your email address will not be published.