Lisca, Enderson, Jair Ventura, Ney Franco, Dado… Com o Náutico à procura de treinador, veja quais estão livres no mercado | Futebol

Portanto, o dar listou 14 treinadores que estão disponíveis no mercado. De medalhões como Vanderlei Luxemburgo, que capitaneou o Cruzeiro na Série B no ano passado, a nomes que atuaram no clube como Lisca e Dado Cavalcanti. Será que um deles vai pintar em Aflitos?

Luxemburgo vira atração no Tocantinópolis x Náutico, no interior do Tocantins — Foto: Divulgação

Demitido do Cruzeiro no final do ano passado após não conseguir colocar Raposa na Série A, Vanderlei Luxemburgo continua sem clube e desde então tem se dedicado a outras atividades profissionais. Este ano, novamente, o treinador de 69 anos esteve presente em um “passeio aleatório” na partida entre Náutico contra o Tocantinópolis, na campanha do Tocantins, que resultou na eliminação do Timbu da Copa do Brasil, na primeira fase. O técnico tem negócios no estado da Região Norte.

Vanderlei Luxemburgo comenta demissão do Cruzeiro: ‘Não queria’

Técnico Jair Ventura na chegada ao Estádio Alfredo Jacobi — Foto: Fernando Alves/EC Juventude

Depois de conseguir manter o Juventude na Série A no ano passado, Jair Ventura durou apenas quatro jogos no comando do clube gaúcho nesta temporada, sendo demitido em fevereiro. Desde então, o técnico, que tem passagens por Botafogo, Corinthians, Santos, Sport e Chapecoense no currículo, está sem clube. Seria uma aposta da diretoria do Náutico em uma mudança no estilo de jogo, já que o treinador ficou conhecido por valorizar esquemas mais defensivos.

O empate com Ypiranga e Jair Ventura é dispensado pelo clube alviverde

O empate com Ypiranga e Jair Ventura é dispensado pelo clube alviverde

Ney Franco, ex-técnico do CSA — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Outro técnico ainda a trabalhar em 2022. Seu último clube foi o CSA, de onde foi demitido em agosto passado após liderar o time alagoano em 12 jogos da Série B, com cinco vitórias, dois empates e cinco derrotas. No entanto, o treinador também tem um histórico positivo na competição, conquistando duas aparições. Com o Coritiba, em 2010, mesmo conquistando o título, e com o Goiás, em 2018.

CSA anuncia saída do técnico Ney Franco

CSA anuncia saída do técnico Ney Franco

Jorginho, ex-técnico do Cuiabá — Foto: AssCom Dourado

Após manter o Cuiabá com sucesso na Série A no ano passado, com direito à classificação para a Copa Sul-Americana, o técnico Jorginho não viu seu contrato renovado e desde então está sem clube. Sua principal experiência na Série B foi com o Coritiba, em 2019, quando assumiu a equipe em setembro e ganhou acesso. No Nordeste, duas passagens rápidas pela Bahia e Ceará, sem sucesso.

Jorginho deixa de treinar Cuiabá

Jorginho deixa de treinar Cuiabá

Enderson Moreira no Botafogo 2×0 Bangu — Foto: Vitor Silva/BFR

Atual campeão da Série B com o Botafogo, Enderson Moreira é outro que está disponível no mercado. O técnico deixou o clube carioca em fevereiro, como parte do pacote de mudanças promovido por John Textor, investidor americano que detém 90% da SAF alvinegra. No ano passado, o técnico assumiu o Botafogo em julho e tirou o time da 14ª colocação, levando à taça. Ao todo, foram 20 vitórias, sete empates e quatro derrotas. Foi seu segundo título na competição. A primeira foi pelo Goiás, em 2012. Antes do início da Série B, Enderson rejeitou uma proposta do Sport.

Entenda porque João Textor demitiu Enderson Moreira do Botafogo

Entenda porque João Textor demitiu Enderson Moreira do Botafogo

Lisca, Vasco x Operário, Série B — Foto: João Vitor Rezende Borba/AGIF

Vice-campeã da Série B em 2020 pelo América-MG, Lisca também está sem clube desde que se demitiu do Vasco em setembro passado, após apenas dois meses no comando da equipe da Segundona. Neste ano, o técnico chegou a negociar com o Sport, mas rejeitou a proposta do rubro-negro pernambucano, que acabou concordando com Gilmar Dal Pozzo. Na época, ele afirmou ter uma proposta do futebol árabe. Lisca treinou o Náutico duas vezes: em 2014 e 2015.

Em 2014, o Náutico voltou a vencer o Sport na Ilha após 10 anos e Lisca comemorou em cima do muro

Em 2014, o Náutico voltou a vencer o Sport na Ilha após 10 anos e Lisca comemorou em cima do muro

Marquinhos Santos, ex-técnico do América-MG — Foto: Mourão Panda

  • último clube: América-MG

Gerente do ranking do América-MG para a Libertadores, Marquinhos Santos foi uma das vítimas da primeira rodada do Campeonato Brasileiro, dispensado após Coelho perder para o Avaí na estreia. Contratado em outubro passado, liderou a equipe em 26 partidas, com 11 vitórias, 7 empates e 8 derrotas; 51,2% de utilização. Em 2020, o treinador entrou na Série A com o Juventude, tendo Ari Barros, o atual homem forte do futebol Náutico, como seu treinador.

Marquinhos Santos deixa o comando técnico do América-MG

Marquinhos Santos deixa o comando técnico do América-MG

Fernando Diniz, ex-técnico do Vasco — Foto: André Durão

Outro técnico malsucedido no ano passado na Série B do Vasco, Fernando Diniz está sem clube desde que deixou o clube carioca em novembro. Anteriormente, o técnico atuou na competição em 2015 pelo Paraná, de onde foi demitido após a 28ª rodada, e em 2016 pelo Oeste, quando o time paulista escapou do rebaixamento na última rodada ao derrotar o Náutico, na Arena de Pernambuco, impedindo assim o acesso a Timbu.

Fernando Diniz comenta as críticas ao seu trabalho:

Fernando Diniz comenta críticas ao seu trabalho: “Quem trabalha comigo me conhece”

Dado Cavalcanti pelo Vitória — Foto: Victor Ferreira / EC Vitória / Divulgação

Demitido do Vitória em março, após ser eliminado na primeira fase do Campeonato Baiano, o pernambucano Dado Cavalcanti chegou a negociar com a atual diretoria do Náutico em outras ocasiões. O técnico, campeão da Copa do Nordeste no ano passado pelo Bahia, já encomendou o Timbu duas vezes: 2014 (na série B) e 2017. entre outros.

Após renúncia de Dado Cavalcanti, Vitória anuncia Geninho como novo técnico

Após renúncia de Dado Cavalcanti, Vitória anuncia Geninho como novo técnico

Alberto Valetim — Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Assim como Marquinhos Santos, ele caiu na primeira rodada do Campeonato Brasileiro depois que o Athletico foi derrotado pelo São Paulo por 4 a 0. Em Furacão, ele nunca foi unânime, nem mesmo depois do título da Copa Sul-Americana no ano passado. Neste ano, as críticas se multiplicaram com o vice-campeão da Recopa Sul-Americana, a eliminação do Coritiba nas quartas de final do Campeonato Paranaense e com o mau começo da Libertadores. Ao todo, ele teve oito vitórias, oito empates e 12 derrotas – uma taxa de sucesso de 38%.

Após derrota na estreia no Brasileirão, Athletico busca novo treinador

Após derrota na estreia no Brasileirão, Athletico busca novo treinador

Mancini durante a vitória do Grêmio sobre o Aimoré — Foto: Lucas Uebel/Grêmio Divulgação

Rebaixado no ano passado pelo Grêmio, Vágner Mancini foi demitido em fevereiro durante o Campeonato Gaúcho. O técnico, que já comandou o Náutico em 2013, tem um histórico extenso, com passagens pelo América-MG, Corinthians, Atlético-GO, São Paulo, Vitória, Chapecoense, Botafogo, Sport, Cruzeiro, Ceará, Santos, entre outros.

Treinador de bombeiro do Grêmio Vagner Mancini

Treinador de bombeiro do Grêmio Vagner Mancini

Thiago Larghi dirigiu o clube pela última vez em 2020 — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Um dos treinadores que está há mais tempo fora do mercado, já que não comanda nenhum clube desde que foi demitido do Goiás, em setembro de 2020, após apenas 38 dias no cargo. Anteriormente, o treinador se firmou como uma promessa no Atlético-MG, onde inicialmente assumiu o time de forma interina e comandou em 15 jogos em 2018.

Técnico Thiago Larghi está sob pressão no Goiás

Técnico Thiago Larghi está sob pressão no Goiás

Felipe Surian, técnico do Sampaio — Foto: John Tavares/SCFC

  • Último clube: Sampaio Correa

Treinador que se destacou com um bom emprego na Portuguesa-RJ entre 2020 e 2021 e foi contratado por Sampaio Corrêa para comandar a disputa da Série B no ano passado. Chegou a colocar o clube maranhense no G-4, mas acabou perdendo fôlego e foi demitido em outubro, com o time na 13ª colocação.

Didático e tranquilo, Felipe Surian fala sobre começar a trabalhar no Sampaio Corrêa

Didático e tranquilo, Felipe Surian fala sobre começar a trabalhar no Sampaio Corrêa

Roberto Fernandes Náutico — Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press

  • Último clube: Cruz Sagrada

Velho conhecido dos torcedores do Náutico, Roberto Fernandes foi capitão do Timbu por seis temporadas, a primeira em 2007, quando evitou o rebaixamento para a Série B, e a última em 2018, quando conquistou o campeonato pernambucano, saindo do Alvirrubro de 14 anos. seca. anos sem título. Seu último clube foi o Santa Cruz no ano passado, quando foi rebaixado para a Série D.

Expresse-se, no Náutico, Roberto Fernandes não se intimida na hora de falar

Expresse-se, no Náutico, Roberto Fernandes não se intimida na hora de falar

Leave a Reply

Your email address will not be published.