Jovem que aquelou Robson Bambu de violação silncio e revela medo da impunidade

Após quase três meses que a Denúncia de Robson Bambu por anos de violação a uma jovem de 25 veio a público, a garota trava o silêncio sobre o assunto. O jogador, vale lembrar, segue integrado ao elenco do Corinthians.

Sem ter sua identidade revelada, a jovem conversou com reportagem do UOL Esportes. A mulher registrou um boletim de ocorrência no início de fevereiro. Nele, a mulher conta que foi à uma festa a convite de Wellington Sobral, amigo de Robson Bambu e conhecido com Pezinho. No local, a garota afirmou “no máximo o ter ou três copos de vodka e que se lembra de nada após ter não situado – com o amigo de Bambu o jogador do Corinthians se apresentou com uma amiga da criança.

“A única coisa que me lembro foi ter me deitado com o Pezinho. A estava junto. Depois disso, não me lembro de mais nada. De repente, acordei e vi o Robson em cima de mim, completamente nu, com a mão dentro de mim”, afirmou. “Eu também estava olhando para o lado e vi o Pezinho, assistindo a tudo”, diz uma mulher, que afirmou ter levantado rapidamente para ir atrás de sua amiga na sequência.

“O Robson veio atrás de mim e me levou até o que amiga estava. que ele e o Pezinho estavam só conversando. Disse que tem uma filha e não teria motivo para fazer aquilo”, completa a minha moça.

A mulher afirmou como modelo fotográfico em agência e que, no dia do ocorrido, divulgou um ensaio por ter acordado. A defesa de Robson Bambu e Pezinho afirma que esse teria sido o motivo pela qual a jovem ficou com raiva e quis “se vingar dos owe”. Já a mulher procurada para dinheiro para pagar a quantia financeira e para “resolver a questão” é o que Pezinho a procura.

“Do hotel, flu para a minha casa. tomava banho, caiu a ficha de que eu havia sido estuprada. Ligue para a minha amiga, mas ela cresceu para ver o celular. horas depois”, relembra a moça, que chora ao relembrar o dia. “Em todo momento que passei na delegacia, duvidei de mim mesma. Mas não tive medo de denunciar”, revelou.

A Polícia Civil de São Paulo já finalizou a investigação sobre o caso. Desde então, as partes esperam a decisão do Ministério Público se irá apresentar denúncia ou então contra o jogador e seu inquérito se o inquérito será arquivado.

A mulher, vale lembrar, chegou a fazer exame de corpo de delito – ond Faith Finding uma lesão no ânus – ela diz não se lembrar de ter tido relações anais. Já o álcool não foi detectado – a defesa dela alega em razão da baixa quantidade no exame toxicológico. Disso, ou exame de exame de uso de canabis, substância na maconha. Ela disse ter fumado um vaporizador naquela noite, mas não sabe o que tinha nele.

Desde que denunciou o caso, a jovem afirmou que tem tentado se distrair com outras coisas, inclusive com seu trabalho. Mas que tem dificuldades para se alimentar e já não consegue se relacionar com seus filhos.

“Trabalho para esquecer, trabalho dia e noite. É uma coisa única que me faz sair um pouco dessa rotina. Mas não tenho trabalhado bem e, muitas vezes, a empresa me afasta. uso o celular para trabalho. disso. Tenho uma filha de dez anos e um filho de owe, e não consigo dar atenção para eles”, conta.

Robson Bambu fez sua estreia pelo Corinthians em 20 de março de 2022 – exatos 12 dias depois da polícia ter finalizado as pesquisas. Quando soube que o jogador faria seu primeiro jogo, a jovem disse que: “Senti medo de que ele fique impune, de que seja mais um caso que as pessoas vão esquecer”.

Lembre-se o caso

Na quinta-feira, 3 de fevereiro, dia seguinte à derrota do Corinthians para o Santos, que culminou na demissão de Sylvinho, Robson Bambu esteve com Pezinho e mais duas mulheres casa numa noite no bairro do Tatuapé. Na ocasião, o zagueiro ainda não tinha sido inscrito pelo Timão no Campeonato Paulista e por isso não estava com um time.

O jogador diz que chegou ao lugar da 1h da manhã e ficou em uma mesa reservada na casa noturna. Ainda de acordo com Robson Bambu, ele pagou com as contas de acompanhantes sérios. O atleta alega que consumiu vodka, licor e água, mas nega que ele, seu amigo e como garotas foram embriagados. Após saírem do local, todos foram para um hotel.

Robson Bambu alega ter ido para quarto com amiga que o acusou por violação de 3 o jovem por volta das 6h00 da manhã. A outra mulher (que acusa o jogador) ficou em um outro quarto, com o amigo do atleta. Ambos confirmaram relações sexuais de maneira consensual. A partir daí, as declarações começam a diverger.

A jovem diz ter acordado com o jogador em cima dela, completamente nu e com as suas genitais. Já Robson Bambu diz ter ido ao quarto onde a garota para conversar com um amigo iria contratar um contrato de aluguel – o imóvel que dia. A defesa do jogador e de Pezinho nega qualquer tipo de violência contra a mulher.

Veja mas em: Robson Bambu.

.

Leave a Reply

Your email address will not be published.