JACARÉ BAIANO HIRONDE RAPOSA – Quintal do Dalai

Esquecemos tudo, não sabíamos vencer e os erros antigos voltaram, os passes no meio e na porta da superfície, os chutes aleatórios ao gol, os escanteios esquisitos. Tudo isso não nos permitiu vencer, além, é claro, de dois erros de finalização absurdos. Gols que até nós íamos fazer, mas nem Waguininho (14 minutos do primeiro tempo!) nem Daniel Junior conseguiram.

Temos 37 jogos restantes para comprar a passagem de volta para a Série A. Pezzolano precisa urgentemente corrigir nossas principais falhas e esperamos que isso comece amanhã:

1. Corrija-se primeiro na beira do gramado. Emergindo de pesadas suspensões disciplinares, ele permanece emocionalmente incontrolável. Ele dá uma imagem negativa aos seus jogadores. Não ajuda em nada. Só piora. Seria uma grande experiência de aprendizado ver como os melhores treinadores do mundo se saem, ganham ou perdem. O técnico mostra que o serviço está em treinamento. Não à margem reclamando da arbitragem.

2. Adicione cantos infantis nas mãos do goleiro, na cabeça do zagueiro de 2 metros de altura ou na lateral do outro lado; somar os chutes de médio alcance, sem nenhuma vantagem (com apenas uma exceção) e teremos um número desanimador de chances perdidas, diminuindo as chances de vitória, pois o adversário pode tirar vantagem delas, como fez o Bahia, nos vencendo por 2 x 0.

3. Esta perspectiva negativa é agravada por frequentes erros de ultrapassagem no terço médio e final do campo. A dois ou três metros cometemos um grande erro ao organizar contra-ataques que terminaram em golos, como aconteceu na sexta-feira.

4. Nossa saída, envolvendo uma defesa que continua contestada, é um filme de terror que se repete várias vezes durante o jogo. É pura estimulação do coração. O Brusque, adversário de amanhã do Cruzeiro, venceu o Guarani na sexta-feira por 1 a 0, gol que veio de uma falha flagrante do zagueiro Leandro Castan, em uma partida, como tantas vezes arriscamos.

5. Foi só a primeira rodada, mas talvez algo possa ser mostrado, em correção, para o jogo de amanhã. Por exemplo: o absurdo de manter dois jogadores do lado da bola, nos cantos. Nenhuma vantagem mostrada até agora, e com a estupidez de anular um jogador no ataque.

Seja como for, Pezzolano, começamos mal uma longa jornada. Amanhã, por favor, mostre-nos um progresso encorajador. O público merece. Surpreenda-nos apenas com peças (bem) ensaiadas. Não com você recebendo outro cartão vermelho à margem. Já é cansativo.

DEBATE NO TRIBUNAL

1. FC imponderável, quem diria, ele apareceu na Bahia disfarçado de jacaré do cerrado. No início do segundo tempo, quando o colombiano Rodalega, de longe o melhor jogador do time, se machucou, pensei que tudo seria menos difícil para nós. Puro erro. Vitor ‘Jacaré’ estreou e transformou nossa defesa em um pântano. Até o “Vitor”, ganhamos 2×1.

2. Amanhã é Brusque no Mineirão – Pezzolano com a palavra: veremos mais do mesmo?

3. José Antonio cobra posição jurídica do blogueiro sobre os últimos acontecimentos relacionados à SAF & Ronaldo.

minha querida José Antonio, voando neste céu de brigadeiro, que é a situação hoje no Atlético, você pode ver abaixo a luta de foice no escuro que estamos enfrentando há quase 3 anos. É fácil, de cima, apontar o dedo e acusar as imperfeições, as irregularidades, as falhas, os caprichos do nosso terreiro. Quem está aqui, como nós, deve agir como diz o manual do corpo de bombeiros: se a casa está pegando fogo, a prioridade é salvar as vítimas e extinguir ou diminuir as chamas, com o menor dano colateral possível. Está acontecendo.

4. José Antonio/2 continua atirando, mas muda de mira. O alvo agora é minha declaração na última coluna: “Partner-Fan tem uma adesão fantástica. Aproximando-se rapidamente da meta de 50.000.”

“O Dalai continua a insistir neste sofisma! (Uma mentira repetida mil vezes permanece uma mentira). Novo proprietário convocou apoiadores para chegar a 50.000 membros, antes do fim da mineração, nada, convocou para chegar a 50.000 até o final da mineração, nada, convocou para chegar a 50.000 antes do início da segunda divisão (…) 5 mil membros até amanhã (sexta-feira 8), mais um “nada”… Só para lembrar hoje o número é 44.497… sei lá não sei do Dalai, mas é um número muito baixo para quem , segundo as “pesquisas”, tem milhões e milhões de “fãs” que torcem de coração para o novo Cruzeiro, com “apoio fantástico”…

José Antonio, as metas estabelecidas têm um significado motivacional óbvio e, nas circunstâncias, atingiram a meta. Para um clube que foi devastado e até ontem estava perdendo tudo, sem perspectivas, 10 novos membros aqui significam mais de 100 no Atlético, devido à diferença abismal no momento vivido pelos dois. Essa imagem foi invertida por décadas. E isso ainda pode mudar, em pouco tempo. A roda gira.

5. Cruzeiro Sim! ligue para o blogueiro para fazer o pedido:

“M. fala sobre bullying como se fosse algo insignificante e calmo. Ele fala sobre os “últimos 50 anos de bullying” e, ao que parece, se explica e ao mesmo tempo ele desgraça “bullying” antes de falar como se fosse “apenas uma piada”.

Você está certo. Às vezes nem percebemos a amplitude e profundidade da mudança, mas termos antigos, inocentes, brincalhões, ganharam roupas novas e inegociáveis ​​nestes tempos de revisionismo “politicamente correto”. O que antes era uma piada se torna ofensivo. Machuca a alma. Não importa o significado que pensamos dar, mas como a palavra é recebida. A QUINTAL está se aproximando da marca de 100.000 leitores com uma média de mais de 90 comentários em cada coluna. Se neste universo escandalizamos uma única pessoa, seja ela qual for, com o uso de uma terminologia hoje condenada, devemos mudar de rumo, pelo respeito que cada ser humano, individualmente, merece.

Eu aprendi a lição.

6. Sem paciência ou desenfreado em pensamentos? Um filme que alcançou grande sucesso, tem o título de “recriminar vem das estrelas. sem paciência agora nos oferece um comentário bem escrito que pode levar a outro filme – “A culpa é do Rain”. Veja a introdução feita pelo nosso colega blogueiro:

“Como choveu na tarde de quinta-feira aqui na BiH e o trânsito foi interrompido, vou compartilhar com meus amigos alguns pensamentos sobre o Atlético no início da temporada…”

E que haja “reflexões”… Alguém disse uma vez que nossos pensamentos eram cavalos selvagens em campo aberto… chuva lá fora… o trânsito parou… a cabeça voando como um pássaro nas nuvens… sem paciência ele nem percebe, mas em algum momento pega a mão de Alice e entra novamente no País das Maravilhas… Como sempre com seus textos, vale a pena reler, procurando ângulos despercebidos, intenções que só emergem na releitura… a magia de palavras.. .

Resumindo: o que se desenha nas entrelinhas é que os candidatos à Liga dos Campeões estão morrendo de medo da entrada do Atlético no torneio…

7. Torção e Ameaça – a todo custo, esses dois verbos devem ser dissociados do nosso ambiente. Nenhum ser civilizado pode considerar impassível a coexistência dos dois como uma coisa natural. não é. Seu nome é barbárie. Há poucos dias, ilustres e insuspeitos conselheiros do Cruzeiro tiveram seus telefones ostentados em grupos sociais, “brincando de terror”. Mulheres e crianças ameaçadas de morte. Neste final de semana, foi o goleiro do Corinthians Cássio a buscar proteção policial, temendo pela vida de seus familiares. Tarde de sexta-feira, tiroteio em frente ao gramado do Corinthians, envolvendo torcedores. Absurdo dos absurdos. Meu amigo, seja qual for a sua camisa, mostre sua indignação contra esse esquema terrorista de todas as formas possíveis. Não tome esta selvageria como garantida. Principalmente porque não conhece fronteiras.

8. Massa operacional – Psicologia e sociologia, em dois, mostram que em todas as comunidades os líderes pensantes sempre contam com o apoio de uma parte considerável sempre pronta para seguir a maioria. Qualificados como “rebanho” ou “massa de manobra”, multiplicam, sem se questionarem, os apelos à ameaça, à agressão desenfreada. Há alguns anos, quem ousava criticar o “mito” de Itair Machado no Cruzeiro era alvo dessa manada.

A lição que deve emergir de tudo isso é um NÃO positivo a qualquer forma de violência ou ameaça, em qualquer circunstância. Ideias e argumentos lutam com ideias e argumentos.

9. Júnior Fernandes diga adeus a isso QUINTAL listando comentários sérios do blogueiro. Talvez você esteja certo em muitos casos. Sobre as origens deste sítio, expliquei: nasceu quando a Nação Azul, com seu forte apoio, me deu o apoio para me retirar do comando do Cruzeiro que não deveria estar ali. Estávamos devastados, sem perspectivas. A EE, novamente, aumentou com força total com a chegada da pandemia global. O pessimismo se espalha por toda parte. Saí da presidência do Cruzeiro e a UAI me ofereceu a oportunidade de escrever uma coluna DIÁRIA (!). Meu anjo da guarda saiu para ver se estava chovendo lá fora e eu concordei. Dois anos escrevendo uma coluna otimista todos os dias sobre um navio afundando. Não sei como consegui.

Aos poucos, e naturalmente, o QUINTAL ele assumiu um novo perfil eclético, recebendo contribuições brilhantes de torcedores adversários também. Não cito nomes, para não cometer injustiças inevitáveis ​​e imperdoáveis ​​nestes casos, mas em cada coluna vejo aqui peças que me enchem de orgulho como anfitrião. E eles me incentivam a continuar.

Júnior, eu quero que você continue também. Posso pedir-lhe um aviso prévio de 90 dias?

10.Thiago Rodrigues, apoiando o blogueiro, acha que o comportamento dos fãs no clássico deve ser saudado como mais do que auspicioso. Sem dúvida, um exemplo para o esporte brasileiro. Um vislumbre de esperança em um ambiente dominado pela barbárie.

Thiago Estava indo bem, até que escorregou:

“Quanto a saber perder, parece que você evoluiu muito desde o dia da queda, quando jogava papelão no Mineirão… cair”.

minha querida Tiago, a comparação entre as duas quedas só seria válida se as circunstâncias em que ocorreram fossem as mesmas. Sabemos que eles eram visceralmente diferentes.

GARIMPO

“Escrever é muito fácil… ou é impossível. ”

(Victor Hugo)

** Este texto não reflete necessariamente a opinião do Portal UAI.

Leave a Reply

Your email address will not be published.