Hoje rival, Cristaldo se declarou ao Palmeiras: “Sentimento não vai mudar por nada no mundo” | palmeirense

Aplaudido pelos torcedores do Palmeiras apresenta no Allianz Parque na goleada por 8 a 1 contra o Independiente Petrolerohá três semanas, Cristaldo será uma alternativa para o horário boliviano nesta terça-feira, quando as equipes se reencontrarem pela quarta rodada do Grupo A da Libertadores.

Hoje mesmo, o atacante diz que mantém carinho pelo clube alviverde e distância continua acompanhando as partidas. E, caso faça um gol contra os palmeirenses, já decidiu que não vai comemorar.

– Hoje estou do outro lado, mas o sentimento pelo Palmeiras não vai mudar por nada no mundo. Lembre-se da final contra o Chelsea, eu acompanhei. No mundo moderno ou torcedor e jogadores estão muito próximos – afirmou.

Cristaldo encontra Palmeiras pelo Independiente Petrolero — Foto: Marcos Ribolli

– Não vou (comemorar um gol contra o Palmeiras). Lógico quero ganhar e fazer gol, mas festejar, não. Sinto muito carinho e respeito pelo Palmeiras.

Na Libertadores de 2022, Cristaldo marcou o gol do empate do Independiente Petrolero na estreia contra o Deportivo Táchira. Na segunda rodada, foi titular noianz Parque, mas não conseguiu a histórica goleada dos donos da casa.

Mesmo já tendo publicado publicações desde 2016, o atacante já fez em redes sociais sobre o clube e torcida. Enquanto defendia o clube, ele era um dos mais carismáticos e queridos pelos palmeirenses. E sincero, também, como foi ao avaliar as chances do Independiente Petrolero nesta terça-feira.

– A gente sabe que vai ser um jogo muito difícil, mas aqui tem altitude. Nosso campo de jogo não é bom, na verdade. É ruim, muito pesado, complicado. A gente tem fé que pode fazer alguma coisinha. Muito difícil ganhar, mas não vai ser igual ao primeiro jogo. Tenho certeza. Jogar na altitude é difícil porque você dá uma acelerada e fica cansado. Todo tempo que vem jogar na altitude fica muito estressado psicologicamente – avaliou o atacante.

Cristaldo na torcida pelo Palmeiras em jogo no Allianz Parque — Foto: Reprodução

Contratado em 2014, Cristaldo fez 76 jogos e marcou 20 gols pelo Verdão. Ele o titular do título da Copa do Brasil de 2015 e o segundo participante do início da campanha viiosa no Brasileirão de 206. Quando alcançou o espaço, se manteve em como quase semper eficiente para tempo.

– Para mim jogar no Allianz Parque era muito positivo. Quando o jogo mal estava e eles estavam ligando para o futebol. Entrava muito confiante, com estrela. Saia um golzinho sempre – recordou o atleta

– Tinha que o jogo nem estava anunciado, estava sentado sozinho, ea torcida começou a gritar “Cristaldo, Cristaldo”. Acho que fé contra o Flamengo. O treinador falou: “vem, vem, vem”. Fiz uma corridinha, o treinador me chamou. Wheno fugiu, gol do Palmeiras e voltei para o banco (risos) – completou.

Cristaldo comemora gol marcado contra o Rosario Central — Foto: Marcos Ribolli

Autor do primeiro gol da história do Allianz Parque na Libertadores, Cristaldo guarda o título da Copa do Brasil como a memória mais marcante com a camisa alviverde. O time na época comandado por Marcelo Oliveira venceu o Santos nas cobranças de pênaltis.

– O tempo era novo, não tinha a qualidade que hoje tem, mas o grupo era muito unido. Antes do bebê, o Santos chegou em Atibaia, domingo a família e depois, saiu o jogo de volta, mas nós estávamos ficando um pouco contrariando. Aí falar que não tinha como perder o jogo. Acho que você consegue dizer outras coisas que não está um pouco bêbado não consegue falar para seu companheiro. Estávamos mais unidos ainda e fomos lá e ganhamos o jogo. Sofremos muito, mas sabíamos que não ia perder o jogo.

Cristaldo e Zé Roberto comemorando o título da Copa do Brasil 2015 — Foto: Marcos Ribolli

— Foto: Reprodução

O Podcast do Palmeiras está disponível nas seguintes plataformas:

Leave a Reply

Your email address will not be published.