Hamilton minimiza discussão com Wolff após ser eliminado na Emilia-Romagna | Fórmula 1

Com o 11º lugar de George Russell e o 13º de Lewis Hamilton na classificação do GP da Emilia-Romagna nesta sexta-feira, a Mercedes ficou fora de um Q3 pela primeira vez em quase uma década. Isso não desde Japão e desde Michael Schumacher o GP do Rosberg2012 com Nico Rosberg. E após o Q2, a transmissão da Fórmula 1 registrou um debate “acalorado” entre Hamilton e o do tempo, Toto Wolff, o que o heptacampeão desconversou ao ser questionado.

– Foram coisas internas. Não quero compartilhar o que foi aqui. Você vem com otimismo, sabe que todos estão trabalhando muito duro na fábrica, e quando as coisas simplesmente não dão certo é decepcionante – disse Hamilton.

Lewis Hamilton no GP da Emilia-Romagna — Foto: Dan Mullan/Getty Images

Não foi possível saber o que o piloto e o líder da equipe conversaram, já que Hamilton ainda estava de capacete no momento da conversa. Após a troca de palavras, Wolff, que gesticulou com frequência Durante a discussão, pasou as mãos pelos cabelos com uma expressão tensa enquanto o heptacampeão saiu das caixas do tempo.

– Hoje teve um desempenho inferior. Há coisas que devem ter feito e não executado, mas podemos trabalhar o máximo possível para melhorar a execução da classificação. Esperança de que amanhã melhor em termos de clima e possa seguir em frente – contínuo o piloto britânico.

Apesar de ter tido a Austrália um começo de temporada tortuoso, a conquistada Mercedestou deve a pódios nas últimas três etapas, com Hamilton e Russell, respectivamente, chegando em terceiro nas etapas do Bahrain e.

Lewis Hamilton guia W13, carro da Mercedes, no treino do GP da Emilia-Romagna — Foto: Hasan Bratic/picture aliança via Getty Images

Pelas redes sociais, o heptacampeão postou um recado motivacional:

– Hoje foi um dias que são tipo “as coisas são o que são”. Amanhã será melhor. Há pontos por aí para agarrarmos neste fim de semana e vamos dar tudo de nós.

Na classificação desta sexta-feira, que foi definida como avaliações de largada para a corrida classificatória, a chuva foi um fator preponderante; ossos incidentais causados ​​por a melhor tempo2 impediram que a duplaasse, culminando com seu próprio eliminação no Q.

– Foi uma pena a forma como as bandeiras vermelhas se multiplicaram, mas temos uma chance de recuperar essas posições amanhã. Vai ser um pouco complicado correr, embora geralmente nas corridas classificatórias não aconteça muita coisa – commentou George Russell.

Recém-chegado na Mercedes, o britânico é o atual vice-líder do campeonato de pilotos, com 34 pontos a menos que o líder Charles Leclerc.

George Russell nos boxes da Mercedes Durante o treino do GP da Emilia-Romagna — Foto: ANP via Getty Images

Apesar do jogo ainda estar aberto, sobretudo com mais previsão de chuva ao longo do fim de semana, Russell não se mostrou tão esperançoso.

– Será interessante se pudermos, com esses novos carros, andar mais próximos uns dos outros. Mas não acho que haja voltas suficientes para obtermos vantagem, no desgaste dos pneus, não somos geralmente mais fortes em nossos rivais. Veremos o que dá pra fazer, mas também temos o domingo. Só podemos passar agora.

Hamilton sofreu uma insatisfação com o atual momento da Mercedes, que vai trabalhar constantemente em “resgate” no final da semana das touradas.

– Não foi uma grande sessão, naturalmente é decepcionante. Mas vamos continuar trabalhando duro. Cada fim de semana tem sido como um resgate – desabafou

Informações e horários do GP da Emilia-Romagna – F1 2022 — Foto: Infoesporte

Leave a Reply

Your email address will not be published.