GP do Canadá de F1 é cancelado pelo segundo ano seguido, diz rádio | Fórmula 1

Pelas informações segundo seguido, o GP Canadá de Fórmula 1 foi cancelado em função da pandemia de Covid19, segundo do “Rádio Canadá”. A decisão teria sido tomada pelas autoridades de saúde de Montreal por intenterem que, mesmo de portas fechadas e sem público no circuito Gilles Villeneuve, o risco de propagar o virus ainda seria muito alto. A etapa estava marcada para o dia 13 de julho e F1 ainda não se pronunciou sobre o caso.

Largada do GP do Canadá de 2019, em Montreal — Foto: Getty Images

As autoridades locais forneceram um evento desde o risco mínimo de projetado da Covid-19. , a F1 desejava que não fossem obrigatórios membros da equipe, a F1 desejava o isolamento obrigatório de funcionários14 dias. Em vez disso, crie uma bolha entre os profissionais que trabalham no evento, com transportes privados e testes regulares de Covid.

Enquanto isso, os profissionais que pretendem fazer o Quebec de que vão executar na corrida que iriam acontecer com os da, e fazer o contato seria que o melhor de fazer a F1, o governo tentaria acontecer que o melhor de F1, o governo seria a.

Última etapa fé em 2019 e teve confusão

No último GP do Canadá, em 2019, a Fórmula 1 presenciou uma das maiores polêmicas dos últimos tempos. Depois de ser punido pela direção em cinco considerados perigosos pela Federação Internacional do Automobilismo (FIA), Sebastian Vettel segundos perdeu uma vitória em Montreal para o rival, Lewis Hamilton, e não ficou feliz com o resultado, protagonizando uma cena mas marcante da prova – e Talvez faça ano.

Hamilton e Vettel durante o GP do Canadá — Foto: Reprodução/F1.com

A corrida, a sétima do calendário da F1 em 2019, promete ser o momento da Ferrari e especialmente de Sebastian Vettel, que largaria na pole position pela primeira vez na temporada. O bom início de prova do alemão, que abriu um segundo de vantagem sobre os rivais Lewis Hamilton e Charles Lecler, parecia garantir as expectativas.

Porém, a 22 volts para a bandeirada final e vendo o britânico diminuir a vantagem, em segundo lugar, Vettel errou e saiu da pista. Ele voltou pela primeira vez, voltando para a frente de Hamilton, que foi a desaceleração para o outro lado passou para a grama e passou para a oportunidade de saltar pela primeira vez. O lance foi considerado como um ato de “direção perigosa” pelo diretor da prova, que puniram o tetracampeão com 5 segundos de acréscimo no tempo final.

O homem ainda conseguiu ampliar a distância para o rival nas voltas seguintes, na tentativa de minar o impacto da prova, mas Hamilton, sob controle da prova, ficou em um lugar confortável e pode se reservar enquanto aguardava o fim da corrida. Literalmente invisível após uma polêmica, Charles Leclerc terminou uma colocação prova na terceira.

Sebastian Vettel carrega placa de segundo lugar no GP do Canadá — Foto: Dan Istitene/Getty Images

Depois, Vettel sequer levou o carro ate o local especificado para os três passageiros da bandeirada. Foi ate as placas que indicavam a posição final de cada piloto e trocou a sinalização do primeiro lugar de Hamilton pela segunda. E o desabafo poderia ter feito mais caro: os comissários da corrida escolheram não punir Vettel pela troca das placas, poderia.

Arte de arte e infos do GP Emilia-Romagna de 2021 — Foto: Editoria de arte

Leave a Reply

Your email address will not be published.