Fórmula E dá novo show e mostra que heard DNA de Mônaco melhor que F1 – Notícia de Fórmula E

As ruas de Mônaco novamente receberam uma baita corrida pela Fórmula E (Foto: Fórmula E)

” alt=””/>
SUSTENTABILIDADE PODE SER MOTIVO DE TRETA ENTRE FÓRMULA 1 E FÓRMULA E NO FUTURO?

Sempre falha em se aposentar no GP de Mônaco no calendário Fórmula 1 — uma ideia de debate, dado o pouco nível de movimento nas movidas e movidas — dado o pouco nível de movimento nas movidas e movidas faz parte da história — Deveria ficar. N / D Fórmula Ea situação é um pouco diferente: a etapa também precisa permanecer, mas por outro motivo — a corrida em si.

Ao contrário do que se vê na Fórmula 1 ano após ano, como características de Fórmula E Permita aos pilotos um número considerável de disputas na pista, em um traçado representado igual ao que se usa na categoria principal do automóvel. Com o desenho extremamente específico pelo Principale, é comum ver os pilotos presos no espaço de outros carros — que não estão necessariamente mais rápidos — devido à dificuldade de encontrar.

Ervilhas não Fórmula E, algumas diferenças podem tornar uma corrida em Mônaco especial, uma das melhores do ano em quase todas as cinco temporadas em que fez parte da categoria. O main é o modo de attack, invenção da FE baseado em jogos de vídeo game que foi implementado na esperança de o público mais jovem, teoricamente interessado em uma maneira menos convencional de correr.

LEIA MAIS
Vandoorne usa safety-car para tomar ponta e vence eP de Mônaco na Fórmula E

Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A simple explicação: o piloto passa pela zona de perda original — esse tempo de corrida, o que o faz perder tempo e o tempo de corrida sempre perderá — esse tempo varia um tempo extra de determinação — esse tempo varia um tempo pré-determinado de 25 kW uma pista para outra corrida, o número mínimo de ativações que os pilotos precisam fazer ao longo de uma corrida.

Assim sendo Monte Carlo. Desta forma, é comum ver constantes de posição na reta principal, com os pilotos atacando o espaço na Saint Devote, por exemplo, ou na reta do túnel, logo antes da chicane.

A própria geração de carros de ataque quase sempre um modo de disputa, que quer que seja uma posição que optou pela menor velocidade, ou seja, natural que os seus modos de posição e potência sejam mais potentes por um carro mas logo rápido em seguida.

GP | GP2

a turbulência estimulada por um carro de Fórmula 1 dificulta a aproximação em espaços curtos — principal característica do circuito de Mônaco, um dos menores do calendário —, uma Fórmula E beneficia da maior facilidade de aproximação de seus carros para gerar corridas bem mais movimentadas e emocionantes do que as procissões infindáveis ​​da F1.

Para fazer um recorte, as duas últimas disputas no local pela Fórmula E teve touradas absolutamente movimentadas e com diversas trocas de posição — inclusive na última volta, como foi o caso de António Félix da Costa sobre Mitch Evans em 2021. Em 2022, onde o novo bateu da Nova Zelândia não viajou depois de conquistar a pole position e liderou durante boas voltas, mas sentiu um problema de energia que era limitado ou ao segundo lugar mas uma vez.

A energia da bateria, por sinal, é outro ponto importantíssimo e que faz a Fórmula E diferenciando ao viajar para Monte Carlo. O vencedor da corrida deste sábado (30), Stoffel Vandoorneé um exemplo disso: cruzou a linha de chegada com a bateria completamente zerada, após gerenciar a maneira perfeita o consumo duree como 17 volts da prova.

Fórmula Eé responsável por todas as variações estratégicas que pilotos e equipes também planejam ou planejam a corrida — exatamente que Vandoorne conseguiu realizar em conjunto com a Mercedes.

Enquanto tem Fórmula 1 implementa mudanças carros construídos cada vez maiores para correr empistas — Mônaco é o maior exemplo, mas não o único — que permanecerá com a mesma largura de quando foram construídas — para que na época eram considerados menores —, a Fórmula E fé na direção contraria e criou formas de tornar as corridas mas imprevisíveis.

Por mais que as iniciativas nem sempre tenham dado certo — e algumas situações constrangedoras, como em Valência, serão sempre relembradas —, é impossível negar que a categoria busca alternativas para gerar mais interesse no esporte. E pelo que diz respeito ao público de Mônaco, o objetivo no Principado foi atingido em cheio.

Acesse como versões em espanhol e português-PT Faz GRANDE PRÊMIOalém dos porqueiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Leave a Reply

Your email address will not be published.