Fla ganha reforço de Rodrigo Caio em meio a pressão e indefinições

O Flamengo o reforço de um velho conhecido. Após cinco meses sem atuar, o zagueiro Rodrigo Caio retornou aos gramados na vitória por 2 a 0 sobre o Altos-PIontem (11), em Volta Redonda, na partida em que o tempo garantieu vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. A volta do zagueiro acontece em meio a um momento de pressão —além disso, o técnico Paulo Sousa busca adjus no time, analisando também o sistema defensivo.

O jogador ainda não havia atuado em 2022, após Não há complicações do direito em função uma cirurgia realizada no fim do ano passado. Diante de algumas incertezas, o Rubro-Negro chegou a buscar reforços para o setor, e acertou com Fabricio Bruno e Pablo.

Remanescente do elenco de 2019, Rodrigo Caio, inclusive, utilizou a braçadeira de capitão diante do time do Piauí. Ele trabalhou por 45 minutos no triunfo. De acordo com dados do pontuação do sofáo camisa 3 acertou 96% dos passe, venceu três de quatro duelos e não cometeu faltas.

O efusivo abraço de Gabigol, autor do primeiro gol, inclusive, mostra que o zagueiro pode ajudar também no que diz respeito ao ambiente.

“Fui bem claro ao departamento médico. Só vou voltar quando eu me sentir 100% saudável novamente, e hoje posso dizer que estou saudável. Espero que, com o decorrer dos jogos, possa me sentir melhor”, disse, ao sair do Raulino de Oliveira, em trecho de um relacionamento forte.

Paulo Sousa, apos a derrota para o Botafogono último domingo, pelo Brasileirojá havia indicado que a necessidade de uma maior consistência na capacidade defensiva, citando a possibilidade de poder contar novamente com alguns nomes.

“Podemos melhorar nossa capacidade na capacitação, na agilidade, isso sim. A volta de jogadores vai dar uma melhor proteção. .

Imagem: Gilvan de Souza/CRF

“Como dissemos ser acessíveis, que são mais consistentes e disponíveis, estamos recuperando vários tipos de disponibilidade”.

O retorno de Rodrigo Caio acontece apenas em um momento de pressão sobre o elenco e comissão técnica, mas também com contestação ao departamento médico. O assunto, inclusive, fé colocada à mesa Durante entrevista coletiva, e Paulo Sousa defendeu o trabalho realizado no setor.

Questionado se falta “transparência”, o injetor não precisa ver a necessidade de “uma coletiva do departamento médico explicarmos as injeções”.

“Nós olhamos hoje para o DM e não há um grande número de jogadores que precisam recuperar. Vejo constantemente uma procura e uma confiança dos nossos atletas com o DM. Não sei de que forma pode faltar transparência, você precisa achar uma coletiva do Tannure? Procuramos o melhor departamento para o Flamengo, procuramos ter todo o mundo disponível o mais rápido possível à disposição para tomar as melhores decisões possíveis. as necessidades. Nós informamos”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.