Felipe Massa, uma vida após ocupada e ‘muito feliz’ deixar F1

O piloto Felipe Massa levantou uma vida “muito feliz” e ocupado de se aposentar da Fórmula 1, que neste fim de semana realiza mais uma etapa em São Paulo.

Para quem pensou que Massa despediu do automobilismo quando deixou a F1 no final de 2017, se engana. Participou da seguida da Fórmula E, o campeonato de veículos élétricos, entre 2018 e 2020, e agora está na Stock Car.

De volta ao país depois de 15 anos em Mônaco, abriu um restaurante na capital paulista e fechou porqueria com a marca que comercializa açaí.

“Estou muito feliz, estou curtindo a vida”, disse em entrevista à AFP. “É bom ter mais tempo para minha família, para meu filho. No final, você ouve que ainda tem muitas coisas pela frente. E é bom ter tempo para você!”

Além disso, Massa, assumiu como objetivo da comissão de karts internacionais do kart (FIA), com o objetivo de tornar a modalidade mais acessível para a Federação Internacional de Automóveis.

“Estamos trabalhando com fabricantes e equipes para ouvir como gastar menos na organização de corridas, viagens, quantidade de pneus usados, dias na pista”, explicou o vice-campeão mundial de 2008 com a Ferrari.

“A F1 está crescendo”
Embora diga que já viu progresso, Massa “ainda não está satisfeito”. “Não é fácil brigar com osmanufactures”, afirma.

“Eles são exatamente ficar exatamente como na F1, querendo o máximo de tempo possível na pista”, diz o brasileiro, que passou quinze anos na elite com a Sauber (2002-2005), Ferrari (2006-2013) e Williams (2014 -2017) ).

Voltando aos Grandes Prêmios este ano como embaixador, o ex-piloto está maravilhado com a virada que a modalidade deu que deixou uma categoria principal do automobilismo mundial.

“É incrível ver a quantidade de espectadores nos circuitos da Bélgica, Holanda, Estados Unidos ou México”, comemora.

“Temos novos fãs, talvez graças a muitos Netflix [cuja série de documentários sobre a F1 é um sucesso]e todos eles são jovens.”

“Outro dia eu estava no meu restaurante com [os pilotos] Charles (Leclerc) e Daniel (Ricciardo), você não pode imaginar quantos fãs estão esperando do lado de fora”, declarou. “Você ouve o quanto a F1 está crescendo.”

“Verstapen merece”

“E a temporada é realmente fantástica, o que ajuda muito”, disse o piloto, que atingiu 41 pódios na elite do automobilismo, incluindo onze vitórias e dezasseis pole positions.

Massa aposta na vitória do holandês Max Verstappen (Red Bull) sobre o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), no confronto direto eletrizante entre ambos pelo título quando faltam quattro corridas para o fim da temporada, incluindo a prova deste domingo em Interlagos.

“Na minha opinião, Max merece [o título]. Ele não comete erros. Claro, houve confrontos com Lewis, mas a corrida pelo título é outra coisa”, diz ele.

“Ter pilotos de equipes diferentes lutando pelo título em si é uma coisa boa.

Massa falou sobre a necessidade de ter um piloto brasileiro na F1.

“Desde Emerson Fittipaldi [campeão em 1972 e 1974], desde que ocorreu. “

Embora o paulista tenha esperanças em Caio Collet (19 anos), não no campeonato de Fórmula 3 de 2021 e apoiado pela equipe Alpine, e em Rafael Cȃmara (16), que vai para a Fórmula 4 com o apoio da Ferrari após vencer no kart .

Espero que “em breve tenhamos outros nomes para as cores” do Brasil, concluímos.

Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published.