FAQs: informações essenciais para participar das etapas da W Series em Miami | para baixo

A terceira temporada da W Series, categoria 100% feminina, começará neste fim de semana no novo circuito de rua de Miami e com transmissão ao vivo das dez corridas do campeonato pelos canais sportv – a partir de 2022, também dos treinos classificatórios. Antes da estreia da categoria, resolvi trazer aqui no Voando Baixoperguntas frequentes (perguntas frequentes: perguntas feitas frequentemente) sobre a categoria. Confira abaixo:

O sportv 3 transmitido à rodada dupla de Miami, nossos Estados Unidos, abertura da temporada da W Series, neste fim de semana. No sábado, a classificação será às 10h10 (de Brasília) e a primeira corrida, às 15h30. No domingo, a prova que a etapa será às 11h10, com todas as sessões com transmissão ao vivo. Estarei nos comentários ao lado de Luciano Burti, com Clayton Carvalho na narração.

Como 18 pilotos confirmaram na temporada 2022 da W Series após os testes em Barcelona — Foto: W Series

Categoria de monopostos 100% feminina que vai para sua terceira temporada (primeiras em 2019 e 2021). Lançado em outubro de 2018, tem como objetivo principal oferecer oportunidades e eliminar as barreiras financeiras que historicamente impedirão as mulheres de entrar nas maiores categorias do automobilismo.

– Quem criou e fundou a W Series?

Catherine Bond Muir, criadora da W Series, posa com Jamie Chadwick em nossos testes de 2021 — Foto: Drew Gibson/W Series

A advogada Catherine Bond-Muir, de 53 anos, trabalhou com propriedade intelectual e se especializou em direito esportivo. Em 2000, passou a trabalhar em conjunto com fusões e aquisições esportivas, além de vender o Chelsea para o russo Roman Abramovich e adquirir o Aston Villa para Randy Lerner. Ela surgiu em três anos a ideia da W Series e uma equipe de gerenciamento.

– Qual o calendário da temporada?

oito etapas com dez corridas, com duas rodadas: Miami, na abertura e na Cidade do México, no encerramento. A categoria também correrá pela primeira vez na Ásia, em Suzuka, no Japão.

Calendário 2022 da Série W, com dez corridas em oito etapas — Foto: Série W

– Quantas equipes disputam uma categoria?

A largada da segunda etapa de 2021, no Red Bull Ring, em Spielberg, na Áustria — Foto: Clive Mason/F1 via Getty Images

Desde a temporada passada, a W Series passou a ter equipes, um movimento planejado desde a criação da categoria. Uma mudança de fé acelerada pelo forte interesse de tempos, empresas independentes e estética. Entretanto, para preparar os equipamentos iguais para todas, a inglesa Finements, sob o comando da categoria, vai preparar todos os carros. Serão nove equipes, com dois pilotos em cada.

– Quem são os campeãs da Série W?

Jamie Chadwick comemora o bicampeonato da W Series em 2021 no Circuito das Américas, em Austin — Foto: Mark Thompson/Getty Images

As duas primeiras temporadas da W Series (2019 e 2021) terminaram com a mesma campeã: a inglesa Jamie Chadwick, de 23 anos. Como vice-campeãs, contudo foram diferentes: em 2019, na Holanda Beitske Visser, 27 anos, em 2021, em inglês Alice Powell, 29 anos.

Jamie Chadwick comemora o título da W Series de 2019 no pódio do circuito de Brands Hatch, na Inglaterra — Foto: Dan Istitene/Getty Images

– Cais de São como pilotos da Série W?

Como 18 pilotos confirmados para um tempo de 2022 na W Series — Foto: W Series

Conforme registrado por um limite de tempo 2022 na Série W

Equipe piloto 1 País Número Piloto 2 País Número
Corrida de Jenner Jamie Chadwick ING 55 Chloe Chambers* EUA 8
Bristol Street Motors Alice Powell ING 27 Jessica Hawkins ING 21
Corrida X Bruna Tomaselli SUTIÃ 97 Abbi puxando ING 49
CortDAO Fabienne Wohlwend RELACIONADO 5 Marta Garcia ESP 19
Corrida de Sirin Beitske Visser HOL 95 Emely de Heus* HOL 4
Equipe Puma W Series Emma Kimilainen FIM 7 Tereza Babickova* TCH 63
Quantfúria Nerea Martí ESP 32 Belen Garcia ESP 22
Scuderia W Sarah Moore ING 26 Abbie Eaton ING 44
Academia Série W Juju Noda* JAP 10 Bianca Bustamante* PHI 9

– Teremos alguma brasileira na pista?

Bruna Tomaselli, representando a brasileira na temporada 2022 da W Series — Foto: W Series

Sim, a catarinense Bruna Tomaselli, de 24 anos. Neste ano, ela correrá pela equipe Racing X ao lado da jovem inglesa Abbi Pulling, de 19 anos.

– Qual a duração das corridas?

Sempre 30 minutos + 1 volta, sem pit stop obrigatório.

– Como é o formato de cada evento?

Depois de ser categoria-suporte do Alemão de Turismo (DTM) em 2019, a Série W dividiu suas oito finais de semana com a Fórmula 1 em 2021 e repetirá a dose em 2022. Todo evento tem um treino livre e a classificação na sexta (embaixada como com 30 minutos) ea corrida no sábado, antes ou depois da definição da grade de sessões da F1 (dependendo da programação). No caso das rodadas duplas, será disputada apenas uma classificação: a grade da primeira corrida será definida pela melhor volta de cada piloto e a segunda prova pelo segundo melhor tempo de cada uma.

– E o formato da classificação?

Sessão oficial de fotos da temporada 2022 da W Series em Miami Beach, nos Estados Unidos — Foto: W Series

Formato e objeto simples: 30 minutos com todos os 18 corpos simultaneamente. Um piloto, mas rapidamente liberou a pole position na corrida. Neste fim de semana, com a rodada dupla dos Estados Unidos, apenas uma classificação será disputada. A grade da corrida de sábado será melhor nas melhores voltas de cada sessão classificatória, e a grade de domingo, pela volta.

– E o sistema de avaliação das corridas?

O sistema é bem parecido com a Fórmula 1, volta à exceção da regra para melhor, que não dá ponto na W Series.

– 25 pontões
– 18
– 15
– 12
– 10
– 8
– 6
– 4
– 2
10º – 1

– Série AW dá pontos na superlicença?

Sim. As duas premiações do campeão, um prêmio de US$ 500 mil (cerca de R$ 2,85 milhões):

– 15 pontões
– 12
– 10
– 7
– 5
– 3
– 2
– 1

– Qual o carro usado na W Series?

O carro da Jenner Racing será usado pela atual bicampeã Jamie Chadwick na W Series — Foto: Joan Valls/Urbanandsport/NurPhoto via Getty Images

Todos os pilotos terão a fórmula de impacto à disposição do Tatuus F3 T-318, modelo homologado de acordo com as normas mais recentes pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para a 3. O chassi tem painéis de painéis laterais, estruturas de impacto de fibra de carbono cabos dianteiros e traseiros, aço para segurar como rodas em caso de acidente, banco removível e halo de proteção no cockpit. O motor é um Alfa Romeo turboalimentado, com quatro cilindros e 270 cavalos, preparado pela empresa italiana Autotecnica Motori.

– E a ficha técnica do carro?

Chassis: Tatu F3 T-318
Motor: Alfa Romeo turbo, com quatro cilindros, 270 cavalos e preparado pela Autotecnica Motori
Câmbio: Sadev SL-R 82 de seis marchas com diferencial de derrapagem limitada e borboletas no volante
Eletrônicos: Centralina e telemetria de Magneti Marelli
Freios: Brembo
Rodas: ATS alumínio de 10″ x 13″ (dianteiras) e 12″ x 13″ (traseiras)

– As docas são os pneus usados ​​na W Series?

AW Series usa pneu seco e de chuva fornecido pelo fabricante sul-coreana Hankook — Foto: W Series

Slick pneus e chuva são pela sul-coreana Hankook.

– Quem venceu corridas na Série W?

Não houve vencedores inéditos na segunda temporada da W Series. Apenas como ingleses Jamie Chadwick e Alice Powell, ao finlandês Emma Kimilainen foram ao alto do pódio em 2021. Ao todo, 12 circuitos em oito países foram usados: Hockenheim-ALE, Zolder-BEL, Misano-ITA, Norisring-ALE, Assen- HOL, Brands Hatch-ING, Spielberg-AUT, Silverstone-ING, Hungaroring-HUN, Spa-Francorchamps-BEL, Zandvoort-HOL e Circuito das Américas-EUA. Em 2022 serão cinco novas pistas: Miami-EUA, Barcelona-ESP, Paul Ricard-FRA, Suzuka-JAP e Hermanos Rodríguez-MEX.

1 – Jamie Chadwick (ING) – 6 vitórias
2 – Alice Powell (ING) – 4
3 – Emma Kimilainen (END) – 2
4 – Beitske Visser (HOL) – 1
5 – Marta Garcia (ESP) – 1

– Quem venceu touradas em 2021?

1ª etapa – Estíria – Vencedora: Alice Powell (ING/Racing X)
2ª etapa – Áustria – Vencedora: Jamie Chadwick (ING/Veloce)
3ª etapa – Inglaterra – Vencedora: Alice Powell (ING/Racing X)
4ª etapa – Hungria – Vencedora: Jamie Chadwick (ING/Veloce)
5ª etapa – Bélgica – Vencedora: Emma Kimilainen (FIN/Ecurie W)
6ª etapa – Holanda – Vencedora: Alice Powell (ING/Racing X)
7ª etapa – Estados Unidos – Vencedora: Jamie Chadwick (ING/Veloce)
8ª etapa – Estados Unidos – Vencedora: Jamie Chadwick (ING/Veloce)

Alice Powell comemora a vitória na etapa de Zandvoort: ela foi vice-campeã da W Series em 2021 — Foto: Dan Istitene/F1 via Getty Images

Perfil Rafael Lopes — Foto: Editoria de Arte/GloboEsporte.com

Leave a Reply

Your email address will not be published.