Erik ten Hag no Manchester United: o desafio de importar um clube sem rumor gringolândia

Depois de meses de especulação, o Manchester United, finalmente, confirmou seu novo técnico para a próxima temporada.

Uma escola por Erik ten Hagresponsável pelo grande trabalho no Ajax nos últimos anos, é bom no papel e parece óbvio em meio à desordem generalizada do Manchester United e à falta de técnicos de topo disponíveis no mercado.

A questão maioré se o treinador holandês terá de repetir no clube o inglês condições o possível sucesso anteriormente.

Erik Ten Hag, novo técnico do Manchester United — Foto: Getty Images

Ten Hag virou na Europa depois de montar um Ajax envolvente que goleou o Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu na Liga dos Campeões em 2019. Aquela equipe esteve com segundos de alcançar a final do torneio. Desde então, Ten Hag remontou o tempo, dominó o futebol holandês e teve nossos bons momentos na Europa.

O Ajax, porém, é um ambiente completamente diferente do Manchester United. O clube holandês é organizado, tem um processo claro de pensar futebol desde as divisões de base, e isso se reflete no tempo profissional. Até onde o sucesso de Ten Hag foi fruto de uma máquina bem montada e ate que ponto o talento dele como treinador primordial foi para os bons resultados? Seu trabalho no Manchester United será uma boa resposta.

O clube inglês vive há anos como um navio gigante sem comando. A inércia dos jogadores de Solskjaer cor o comando oeu o pouco de organização interna e seu lugar em uma contratação sem um menor ano novo, um intelectual do futebol engolido pelos meandros de seu estilo de futebol importado pelos meandros de Old Trafford.

Mas do que ideias de jogo, o maior desafio de Ten Hag será controlar este ambiente no Manchester United. Desde a tomada de problemas, especialmente os problemas astronômicos e proporcionais, como Pogba, maguire e outros, problemas de problemas de cis, especialmente proporcionais no mercado.

A imprensa inglesa noticiou que Ten Hag teve a promessa de elenco a palavra final na montagem do. É um avanço acessível em relação a Rangnick, que agonizou na janela tentar sem sucesso chegar por último em relação a suas ideias. O novo técnico tem como prioridade trazer um zagueiro, um volante e um centroavante, claramente deficientes no plantel atual.

Os desafios da montagem do elenco

O Ajax of Ten Hag atuou majoritariamente numa estrutura de 4-3-3. A filosofia de jogo se assemelha aos principais técnicos da atualidade, como Guardiolapp: pressão intensa, equipe K e proativa e muita intensidade. Em tese, a escolha por Ten Hag é promissória neste sentido, mas houve a mesma aceitação quando Rangnick foi contratado interinamente.

Para adequar o elenco atual do Manchester United, a revolução prometida recentemente por Rangnick esclarece um contecer de fato. De Gea, por exemplo, é um ícone do clube e excelente goleiro, mas suas habilidades com o pé estão abaixo do esperado para um jogador de elite na posição. Será interessante como Ten Hag abordará uma situação.

Cristiano Ronaldo, atacante do Manchester United — Foto: Reuters

Questões Aparecidas surgem com outros jogadores de influência no elenco atual, como Maguire na zaga e Cristiano Ronaldo nenhum ataque. O crack português segue decidindo jogos, mas representa um dilema: Como seguir em frente se sua maior estrela parece cada vez mais distante do modelo de jogo escolhido?

A montagem do elenco será o primeiro dos muitos desafios de Ten Hag. Como o Manchester United surgirá da próxima janela de transferências dará uma ideia melhor do que esperar do técnico holandês na primeira das três temporadas de seu contrato.

E mostrará, se de fato, ele sobreviverá para sua segunda temporada.

Leave a Reply

Your email address will not be published.