Empolgado, Diniz voltará para nova chance no Fluminense com o velho desafio: futebol vistoso x resultado | fluminense

O “Dinizismo” vai voltar! Ainda não é oficial, mas Fernando Diniz será o novo técnico do Fluminense após a saída de Abel Braga. Clube e treinador já têm um acerto e faltam apenas a assinatura do contrato. Depois do sucesso da primeira passagem, o comandante vai ganhar uma segunda chance nas Laranjeiras com um elenco no papel mais forte do que ele tinha em mãos em 2019.

E isso é um dos motivos da empolgação do técnico, além da identificação com o clube onde já foi jogador. O idade apurou que Diniz está entusiasmado com o grupo “cascudo” que o Fluminense tem hoje, com atletas que ele já conhece, como Ganso, e outros a quem ele admira mesmo sem nunca ter trabalhado junto, como Felipe Melo e Willian Bigode. Além do talento dos jovens de Xerém, que ele conhece bem.

Diniz terá a segunda chance de conciliar futebol vistos e resultados no Flu — Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

Faith sob o comando do treinador, por exemplo, que João Pedro, atualmente no Watford, da Inglaterra, estourou no profissional, firmou-se como titular e fez nove gols pelo time principal tricolor. Ele também usava com frequência nomes como Marcos Paulo e Danielzinho.

Ao lado de Carlos Castilho, Diniz terá em mãos jovens com quem ainda não trabalhou: André (eleito revelação do último Campeonato Brasileiro), Calegari, Martinelli, Luiz Henrique, John Kennedy e Matheus Martins, que fazem parte do atual elenco principal tricolor.

Jovem João Pedro vive seu melhor momento no Flu sob comando de Diniz — Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

Nesta segunda chance, Diniz chegará com um velho defio, do qual ele não conseguiu em 2019: conciliar futebolso com resultados positivos. Na primeira passagem, o Fluminense o treinador ficou caracterizado por grandes atuações com a posse de bola como prioridade, saída de jogo sem chutão e um futebol ofensivo, mas que não era eficaz e acabava tropeçando demais. Mesmo assim, fé eleita como o melhor técnico do Campeonato Carioca de 2019.

Naquele ano, o time disputou 44 jogos sob o comando do treinador, com 18 vitórias, 11 empates e 15 derrotas (um aproveitamento de 49,2%), além de 71 gols marcados e 48 marcados. Ele não aguentou a pressão após perder para o CSA dentro do Maracanã, na 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, e foi demitido do clube em 18º lugar, na zona de rebaixamento, com apenas 12 pontos e a segunda defesa da Série A.

Além de uma segunda chance pessoal não Fluminense, ou return também pode ser considerado como a oportunidade de uma volta por cima na carreira. Apesar de ter caído na fase dos grupos da Libertadores e na Sul-Americana, chegou à semifinal da Copa do Brasil e liderou o Brasileirão por nove rodadas, tendo o segundo melhor ataque, a melhor defesa e maior saldo de gols. O Tricolor do Morumbi fé candidato ao título, mas caiu de rendimento no fim, e Diniz acabou demitido já em 2021.

Último trabalho de destaque do técnico foi em São Paulo em 2020 — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Desde então, o técnico engatou deve trabalhos no ano passado que não deram frutos. O primeiro foi no Santos, onde ficou quase quatro meses e disputou 27 jogos, com 10 vitórias, sete empates e 10 derrotas, sendo demitido com o time em 13º lugar no Brasileiro. Dias depois, início do desafio de levar o Vasco de volta à Série A e ate teve um bom início, mas owe meses e 12 jogos depois (com quatro acessos, três empates e cinco derrotas), chegou do clube já sem chances de vitória .

Visto como um dos mais promissores técnicos da nova safra desde quando despontou no Audax-SP, onde chegou ao vice-campeão paulista em 2016, Diniz ainda não tinha ser trabalhado em 2022 e estava livre no mercado. Ele vai assinar contrato nos próximos dias e deve ser apresentado oficial pelo Fluminense na segunda-feira. Até lá, Marcão é quem vai comandar o horário neste domingo, às 16h (de Brasília), contra o Coritiba no Couto Pereira, pela quarta rodada do Brasileirão.

O Podcast do Fluminense está disponível nas seguintes plataformas:

Assistir: sóbrio tudo o Fluminense no ge, na Globo e no sportv

Leave a Reply

Your email address will not be published.