Ela aceita machismo e hoje é a única mulher engenheira-chefe da Indy 500 – 22/04/2022

A mulher americana Cara Adams é a única engenheira-chefe da Fórmula Indy 500. Diretora de Engenharia e Produção de Pneus para a Bridgestone Americas desde 2019, ela viveu inúmeras vezes sexistas e foi desencorajada pela própria cunhada a seguir carreira na produção automobilística.

Cara é responsável pelo design, desenvolvimento e suporte na pista dos pneus utilizados na Indy. Isso significa que sua equipe está em todas as caixas em touradas. Em vislumbrado ao UOL Esportesa relembra os sonhos de infância e detalhado como eles se dévolveram é que ela se tornasse a única mulher da categoria.

Na paz pelo automobilismo começou na Universidade de Akron, nossos Estados Unidos, onde Cara cursava engenharia. Lá, você verá um primeiro protótipo do corpo Fórmula. O feito foi parte da Fórmula SAE, competição estudantil cujo objetivo é reunir um veículo -de o projeto a construção.

Com ela, aprendi sobre projetos científicos, e me interessei por eles desde cedo. Quando criança, meu sonho era ser uma professora cientista-astronauta-bailarina”, relembra a engenheira .

Quando começou a trabalhar no carro de corrida na faculdade, ficou claro para Cara que o futuro dela seria no automobilismo. Fui contratado pela Bridgestone, onde eu trabalhei como especialista em ruído, vibração e aspereza.

“Só que eu era muito apaixonada por automobilismo. Um dia, encontrei o gerente da equipe de meu sonho e trabalhava naquele grupo. para que conseguisse o tão sonhado espaço na equipe de corridas.

Cara foi desencorajada um monte de vezes a seguir firme no sonho. Até mesmo pela cunhada, que “disse que eu não ajustou engepta para me tornarnheira”.

“Hoje, gerente de vários homens próximos.

Sim, eu tenho, e mais como gerente de jovens gerentes. Já ativos de tudo, desde que as pessoas não acreditando que eu era mestre, recebendo tapinhas na cabeça e todo tipo de coisa. Eu gosto de focar no positivo e tentar ser um exemplo para a próxima geração.

Apesar da posição de destaque, há momentos de dificuldade na carreira de Cara. Para ela, o pior deles é quando os pilotos se machucam, já que a equipe acaba bastante proximidade com eles. “São como parte da nossa família, então é angustiante. feito”.

Para Cara, a líder mulher sabe reconhecer a importância da diversidade. Além de chefiar outras garotas, ela é madrasta de uma menina de 12 anos, filha de seu marido. Líder em casa e no trabalho, a enheira afirma que a família é sua prioridade, e que por maior que o amor ao trabalho, ela não troca por nada.

Leave a Reply

Your email address will not be published.