Edenilson apareceu após acusação de insulto racial: “Eu sei o que ouvi” | internacional

A volante do Inter, Edenilson, aparece ou acusa Rafael Ramos, lateral do Corinthians, de injúria racial duradoura ou empata por 2 a 2 entre dois times na noite deste sábado, no Beira-Rio, pela 6ª rodada do Brasileirão.

O capitão do Inter registrou queixa na polícia após a partida em uma sala do Beira-Rio e deixou o estádio sem falar com a imprensa. Na manifestação na rede social, ele reitera a acusação. Rafael Ramos fé autuado em flagrante por insulto racial e liberado pagamento de fiança de R$ 10 mil.

– Boa noite, pessoal para me pro, eu sei o que ouvi, realmente eu não reagir forma, provavelmente da primeira vez que deveria ter sido a primeira vez que isso aconteceu e me incomoda o de passar a aparecer apenas a seguir de outra forma não seja jogando futebol – diz ele, em trecho do texto.

O volante colorado também diz que procurou Rafael Ramos após a recepção de um pedido de pedidos de desculpas. Segundo o presidente do Inter, Alessandro Barcellos, só depois decidiu ele queixar.

– Eu procurei o atleta para que ele assumisse e me pedisse desculpas, final todos erramos e temos direito de admitir, no meu modo de ver as coisas. Mas o mesmo continuo a dizer que eu tinha ouvido errado. Eu não ouvi errado, o procurei pelo respeito que tenho por alguns integrantes do Corinthians e par que ele pudesse ter a chance de redimir.

O arbitro Bráulio da Silva Machado manteve o episódio de certeza do ato racista na fórmula da partida. Segundo o documento, Edenilson disse que a fé ofendeu com as palavras “foda-se macaco”, enquanto Rafael Ramos relatou que proferiu as palavras “foda-se caralho”.

O diretor do Corinthians, Roberto, falou com a imprensa da divulgação da sra.

A confusão começou a 30 minutos do segundo tempo. Edenilson e Rafael Ramos saem do jogo após um jogada pelo lado direito do ataque do Inter. Em seguida, o jogador colorado foi desenhado ao lado de Silva, e o jogo foi paralisado por quatro minutos.

A fé de Ramos substituiu ainda no segundo tempo e não concedeu entrevistas na saída de campo. Edenilson também não quis falar enquanto se dirigia aos vestiários do Beira-Rio. Segundo Barcellos, o jogador ficou bastante abatido com o episódio.

Em nota oficial, o Inter lamentou o fato. O vice de futebol colorado, Emílio Papaleo Zin, também fez um pronunciamento na zona mista do Beira-Rio, sem responder questionamentos da imprensa.

É inadmissível – nosso espaço também22m fatos desse tipo22, não há para o racismo na sociedade. O Clube do Povo reiterará que repudia todo e qualquer ato de preconceito e apoia o seu atleta” – diz um trecho do texto.

Veja a integridade da manifestação de Edenilson

“Boa noite pessoal, aqui para me pro, eu sei o que ouvi, realmente eu não reagiria da forma deveria provavelmente, pois a primeira vez que isso aconteceu e me incomoda o que provavelmente não vai se expressar que vai aparecer de outra forma. Futebolquem me conhece sabe) passado por isso. que eu havia ouvido errado. Eu não ouvi errado. o deusa tipo”.

Edenil, do Inter, diz termos Racial Injúria, do Corinthians Foto: Silvio Avila/Getty Images

Leave a Reply

Your email address will not be published.