Duilio fala sobre ameaça cibernética e critica imprensa e influenciadores

o presidente de Corinthians, Duilio Monteiro Alves, falou publicamente pela primeira vez sobre as ameaças nas redes sociais que ele, o zagueiro Gil, o goleiro Cássio e os meio-campistas Paulinho e Willian receberam na semana passada. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo, que já localizou os autores das mensagens e está coletando depoimentos de cada um deles.

“Não acreditamos em Futebol como um lugar de ódio. Por mais que as redes sociais pareçam terra de ninguém, acreditamos nas leis, nas autoridades e, seguindo nossa vocação para causas de interesse coletivo, tudo faremos para que o direito à segurança de todos os envolvidos no espetáculo seja respeitado. ‘estabelece, em nome de um futebol mais humano”, escreveu em um dos trechos de sua nota.

O líder corinthiano também citou influenciadores digitais e alguns veículos de mídia, mas não citou nomes. Na última sexta-feira (8), Kelvin Thiago – conhecido como Mil Grau – explicou que enviou uma mensagem a Duilio Monteiro Alves, sem revelar seu conteúdo, e amanhã será ouvido pela polícia.

“Movido pela minha indignação e pelo meu dever de presidente do Corinthians, fiz o que vários comentaristas da imprensa exigiram: ordenei o recolhimento de todas as ameaças para que fossem entregues à polícia civil, que, em louvável trabalho, identificou e ouviu No entanto, o que se seguiu foi a violência das fake news. Setores irresponsáveis ​​da imprensa reproduziram declarações falsas de um influenciador que, em suas redes sociais, me acusou de forma difamatória, enquanto ele mesmo ADMITIU me enviar mensagens de ódio inacreditavelmente, o os veículos inverteram os papéis, transformando um suspeito em vítima e a vítima – neste caso, eu, Duilio Monteiro Alves – em arguido”.

Hoje, logo após a vitória contra o Botafogo, no Nilton Santos, o goleiro Cássio e o meia Willian falaram sobre os acontecimentos recentes e mostraram aborrecimento com isso. Conforme publicado por UOL Esportesos atletas receberam o respaldo e respaldo da diretoria do Corinthians na questão.

Leia na íntegra a nota publicada pelo presidente Duilio Monteiro Alves:

“Como presidente do Corinthians, me sinto indignado com a sucessão de episódios que vivemos esta semana, como atletas, como dirigentes e como pessoas.

Após nossa viagem à Bolívia, vimos que as redes sociais e muitos setores da imprensa esportiva alimentaram, sem reservas, um sentimento de vergonha. Atletas ilustres com grande história no clube têm sido agredidos pelo seu profissionalismo e, sem nada de concreto para fornecer provas, têm sido acusados ​​de um alegado “suborno” contra o treinador Vítor Pereira. Um punhado de opiniões expressas nas redes sociais, às vezes baseadas em supostas “fontes ouvidas”, foram suficientes para espalhar o boato.

No dia seguinte assistimos à violência através de ciberataques e ameaças dirigidas a atletas e suas famílias, com mensagens ameaçadoras impulsionadas por um ódio que entendemos não ter lugar no futebol. Também fomos alvo de membros do Conselho de Futebol Profissional e de mim.

Quero lembrar a todos que, desde o ano passado, o Brasil caracteriza o crime de assédio em suas leis, e o assédio virtual também se enquadra no Código Penal.

Movido pela minha indignação e pelo meu dever de presidente do Corinthians, fiz o que vários comentaristas da imprensa me pediram: ordenei a coleta de todas as ameaças para que fossem entregues à Polícia Civil, que, em louvável trabalho, identificou e ouviu os culpados.

No entanto, o que se seguiu foi a violência das notícias falsas. Setores irresponsáveis ​​da imprensa reproduziram declarações falsas de um influenciador que, em suas redes sociais, me acusou de forma difamatória, enquanto ele mesmo ADMITIU ter me enviado mensagens de ódio.

Incrivelmente, os veículos inverteram os papéis, transformando um suspeito em vítima e a vítima – neste caso, eu, Duilio Monteiro Alves – em acusado. Publicaram, sem questionar e sem checar os fatos, uma versão que eu tinha articulado com os jornalistas a acusação de que ele havia ameaçado não a mim, mas ao Cássio.

Nenhum dos veículos que reproduziram a matéria me solicitou que me defendesse da absurda acusação de falsa acusação. É jornalismo? O crime é mais tolerável quando um treinador é ameaçado do que um jogador?

Todos aqui no Corinthians estão indignados. Nos últimos meses vimos episódios de violência contra Bahia, Inter, Flamengo, contra nós. Muito difícil não ter a sensação de que estamos caminhando para um drama, do tipo que pode até suspender um campeonato.

Eu não quero ver isso. Ninguém quer ver isso. Acho que é nosso dever fazer todo o possível para desarmar esta bomba. E convidamos todos os setores do futebol para se juntarem a nós. Precisaremos do apoio e sensibilidade dos fãs nesta jornada.

Decidimos encarar a luta contra a violência, as ameaças de ódio e os abusos como mais uma bandeira, segurada com orgulho, pelo bem do futebol brasileiro.

Desde a última sexta-feira (8), o Corinthians está em contato com a CBF, clubes de todo o Brasil, Federação Paulista de Futebol e órgãos de segurança pública a fim de encontrar um esforço comum para garantir a integridade de todos os que participam da modalidade. espetáculo. .

Quanto à imprensa e aos influenciadores da era digital da comunicação, entregamos nosso pedido de maior reflexão. Respeitamos profundamente o direito à liberdade de opinião, mas a responsabilidade de falar a milhares e milhões deve ser a regra do que é postado. Se isso não bastasse, buscaremos uma forma de responsabilizar aqueles que cometem fake news e inflamam o ambiente futebolístico, gerando animosidade e insegurança.

Não acreditamos no futebol como um lugar de ódio. Por mais que as redes sociais pareçam terra de ninguém, acreditamos nas leis, nas autoridades e, seguindo nossa vocação para causas de interesse coletivo, tudo faremos para que o direito à segurança de todos os envolvidos no espetáculo seja respeitado. estabelecido, em nome de um futebol mais humano.

Cordialmente,

Duílio Monteiro Alves

Presidente do Sport Club Corinthians Paulista”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.