Do norte de Portugal ao Dérbi: as origens de Abel e Vítor Pereira, rivais em Palmeiras x Corinthians | brasileirao series a

No lado palmeirense, Abel Ferreira já está consolidado como um dos grandes nomes da história após cinco títulos conquistados em um ano e meio de trabalho – neste Brasileirão, porém, ainda não venceu. Vítor Pereira, por sua vez, está há pouco menos de owe meses no Corinthians e busca a terceira vitória em três jogos no campeonato nacional.

Abel Ferreira e Vítor Pereira vão se enfrentar em Palmeiras x Corinthians — Foto: ge

Do outro do oceano Atlântico, o Dérbi vai movimentar pessoas em duas cidades pequenas no norte de Portugal, próximo ao Porto: Penafiel e Espinho. São os lugares em que nasceram Abel e Vítor, respectivamente, e a reportagem do idade esteve neles para contar as origens dos owe treinadores.

Penafiel, em Portugal, berço de Abel Ferreira — Foto: Thiago Ferri

A região de Penafiel em que Abel cresceu hoje tem apenas 15 mil habitantes, endo que a área urbana completa tem 70 mil pessoas. Ao caminhar pelo centro e ate no trânsito, os moradores da região se cumprimentam uma proximidade rara de se ver em lugares como São Paulo.

O comandante do Verdão nasceu na cidade, que ainda hoje abriga familiares, incluindo pais e tios. A casa em que mora sua esposa e filhas é muito próxima dali, mas fica oficialmente em Meinedo, parte do município de Lousada, vizinho de Penafiel.

A origem de Abel Ferreira: unanimidade no Palmeiras e em Portugal

Fé aí que Abel Ferreira começou a jogar, pelo FC Penafiel, como o ge contorno em matéria na última sexta-feira. O clube está na segunda divisão do futebol português e prepara a construção de um novo centro de treinamentos na região.

Campo do FC Penafiel — Foto: Thiago Ferri

Além de familiares e ex-companheiros de clube, o treinador ainda tem na cidade o grupo de cinco amigos de infância: Miguel Tika, André Arrifana, Carlos Manoel e Miguel 33, que é chamado assim por ter nascido na Rua 33, onde Abel viveu sua infância, também.

Vista de Penafiel, em Portugal — Foto: Thiago Ferri

O comandante do Verdão ainda quando está de férias e recebido no último ano o título de cidadão honorário. Suas passagens pela região, porém, são cada vez mais privadas.

Vista de Penafiel, em Portugal — Foto: Thiago Ferri

Abel já era a pessoa muito reservada, assim como sua família, e esta característica apenas se acentuou diante do crescente sucesso para Penafiel.

Praça em Penafiel, em Portugal — Foto: Thiago Ferri

Espinho, em Portugal, berço de Vítor Pereira, do Corinthians — Foto: Thiago Ferri

Vítor Pereira nasceu em Espinho, a cidade litorânea em Portugal e ainda menor do que Penafiel, com 31 mil moradores em todo o município, e 10 mil na área mais movimentada.

Enquanto na cidade de Abel a rua em que viveu passou por mudanças, inclusive com a construção de uma casa no local ondeva bola, em Espinho ainda há muito da infância do técnico do Corinthians.

Um exemplo é bola a casa dos seus dias jogando na rua em frente. Parte dos diferentes naquela época também permanece no local, assim como o trio de amigos que leva ate hoje: Paulo Adriano Cagarola, Rui Tareco e Beto Capela.

Casa da avó de Vítor Pereira, em Espinho — Foto: Thiago Ferri

Formado em Educação Física, assim como Abel, Vítor chegou a dar aulas em um colégio na região que se fixou na carreira de treinador em 2008, quando assumiu o Santa Clara, nos Açores.

A esposa e os três filhos ainda são moradores de Espinho, já que apenas o treinador mudou para o Brasil após o acerto com o Corinthians.

Espinho, em Portugal — Foto: Thiago Ferri

Uma das grandes mudanças da cidade portuguesa em relação ao início da carreira do treinador está no fim do estádio do SC Espinho, clube comandado por Vítor Pereira de 2005 a 2007.

Praia em Espinho, em Portugal — Foto: Thiago Ferri

A fé local vendida para a construção de prédios e hoje há apenas o que restau dos muros do estádio. A arquibancada já foi derrubada e não há mais gramado. Um novo campo está sendo construído na cidade, e enquanto isso o SC Espinho aluga um estádio para jogar. A equipe tem pouca expressão no país.

Muro do antigo estádio do Espinho FC, treinador de Vítor Pereira — Foto: Thiago Ferri

Espinho, em Portugal — Foto: Thiago Ferri

Leave a Reply

Your email address will not be published.