Dirigentes do Atlético-MG explicam dívida por Nacho e valor da venda de Savarino: “Adequado” | Atlético-MG

A prova (ou como provas financeiras) de que a situação do Atlético-MG não anda às mil maravilhas veio antes mesmo da apresentação do valor atual dívida bilionária, na última quinta-feira, no Galo Business Day 2022.

Há duas semanas, duas notícias já davam indicios do aperto nos cofres: a cobrança judicial do River Plate pelo pagamento de Nacho Fernández, e a venda criticada por parte da torcida de Jefferson Savarino na MLS.

Assuntos também ocorreu no evento de “transparência do Galo, que trouxe um panorama sobre o ano de 2021, que terminou com superávit de R$ 101 milhões, mas manutenção da dívida na casa de R$ 1,3 bilhão.

Sobre Savarino, quem respondeu Faith’s Rafael Menin, vice-presidente do Conselho Deliberativo e um dos membros do órgão colegiado (4 R) que trabalha na gestão do clube ao lado da diretoria. Na última semana, o Atlético confirmou ter vendido 40% dos direitos do zezuelano ao Real Salt Lake-EUA por US$ 2,5 milhões (R$ 12,4 milhões), valor crítico por alguns torcedores em sociais.

– O Savarino saiu por um valor relativo a 40%, com um avaliação (valor total) de US$ 6 milhões, onde não é pouco dinheiro. ‘Po’, Savarino deve ser vendido por US$ 15 milhões. Mas nunca existiu proposta de 15 milhões. Futebol, se pit tão simples, a gente levantou a mão e aparecia uma proposta de 15 milhões. A vida útil, seria muito fácil.

“A gente vendeu com muito pesar, mas compreende que a fé um valor compatível” (Rafael Menin)

Jefferson Savarino, meia-atacante do Atlético-MG — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Segundo o empresário, a situação poderia ter sido outro fluxo o Galo tivesse um fluxo de caixa mais tranquilo, e não funcionasse com a obrigação de empresários no mercado.

-O avaliação (valor total) do atleta fé US$ 6 milhões, que é o que a gente acha que vale o atleta. desde que nós tivéssemos o caixa que outros poucos clubes têm, mas nós não temos essa situação ainda. Ela vai chegar um dia. Em breve, eu acredito. Mas não é a situação atual do clube – justificou.

Rafael Menin confirmou que decidiu vender o Savarino por US$ 2,5 milhões foi conjuntamente entre diretoria de futebol, órgão colegiado e o próprio atleta

– O que eu posso garantir é que o Rodrigo Caetano faz um trabalho muito diferenciado, ele é diferenciado brasileiro, certamente, mais renomado é o direto. E a decisão também não é só da diretoria de futebol, a gente tem que olhar o aspecto financeiro, um pouco do desejo do atleta.

Galo Business Day 2022 explanou as finanças do Atlético-MG — Foto: Bruno Sousa / Atlético

Outra abordagem da situação no Galo Business Day Faith a dívida do Atlético com o River Plate pelo não pagamento completo do meia Nacho Fernández, contratado em 2021. O time argentino acionou o clube mineiro por uma dívida próxima a US$ 2,5 milhões (R$) 12.4, na cotação atual), por parcelas em atraso no acordo que milhões chegaram à compra da camisa 26.

O diretor financeiro do clube, Paulo Braz, disse que judiciou no fluxo de entrada do clube, mas não teve sucesso.

Nacho Fernández, meio-campo do Atlético-MG — Foto: Pedro Souza/Atlético

– Fizemos proposta de pagamento para eles. Eles não aceitam a primeira, e a segunda função da caixa. As principais receitas do clube acontecem substancialmente no segundo semestre do ano. O que colocamos é, olha: “se puderem aguardar um prazo maior para que a gente possa quitar, podemos inclusive pagar em três, quatro parcelas. Eles disseram não – contorno.

– A nossa receita no primeiro semestre é muito prejudicada em razão das competições. E eles não aceitam a gente, e nós já colocamos no fluxo de caixa de pagamento esse compromisso para ser honrado muito em breve. Essa pauta vai de existir muito – concluído Paulo Braz.

Assistir: sóbrio tudo o Atlético no ge, na Globo e no sportv

O podcast do Atlético está disponível nas seguintes plataformas:

Galo na Veia – Programa de sócios do Atlético-MG — Foto: Divulgação

Leave a Reply

Your email address will not be published.