Diretor Rafael Ramos Ramos diz que vestiário do Inter emos ildenen de Faithensa ao vestiário do Corinthians e do Corinthians. corinthians

O diretor de futebol do corinthiansRoberto de Andrade, afirmou que o lateral-direito Rafael Ramos fé ao vestiário do Internacional após a partida entre as equipas na noite deste sábado, no Beira-R conversou com Edenilson e ter início o proferido ofensivo racista racista contra volante.

Aos 30 minutos do segundo tempo, após disputa de bola, Edenilson diz ao juíz que teria sido chamado de macaco por Rafael Ramos.

– Nós acompanhamos o Rafael até o vestiário do Inter. Ele conversou com o Edenilson, explicado para ele que deve ter entendido errado. Ela disse outra coisa. Até se me permitirem, tem palavrão no meio… Diz ela: “Mano, caralho”. Ele deve ter ouvido outra coisa. Ele pediu desculpas outra coisa, que não é do feitio dele. O menino é bom, asseguramos que é. Como o Edenilson tambem. Não estamos aqui dizendo que um está mentindo ou o outro. Às vezes, fala rápido, tem o sotaque português, deve ter intenção outra coisa. Eles conversaram e, aparentemente, está tudo resolvido. Ele ouviu outra coisa, por isso se deu todo esse fato. Ele pediu desculpas. Se tinha ouvido outra coisa, que o perdoasse. Ele não falou o que o Edenilson acusado. Agora fica na consciência deles o que será feito – disse Roberto de Andrade, diretor de futebol do corinthians.

Edenilson diz ter tido injúria racial de Rafael Ramos, jogador do Corinthians

Logo após Edenilson ter feito a tarefas, os jogadores do corinthians conversaram com o lateral, que o falar ato. Na saída de campo, nenhum dos envolvidos no caso quis falar. O agressor Jô concedeu entrevistou e afirmou que o companheiro alega ter dito outra palavra, com entonação aparentemente parecida.

Vitor Pereira, técnico do corinthiansfalou sobre o assunto em entrevista coletiva:

– Eu acredito nas pessoas. Acredito no Rafael e no que ele me disse. Pelo o que acho, da educação do Rafael, é impossível ele ter um comportamento como o Edenilson diz que teve. Eu falei com o Edenilson, acredita que ele acredita da forma como ouvido. Eu já tive essa experiência. Português e o brasileiro não são as mesmas línguas. Nós dizemos coisas que vocês não entendem, e a mesma coisa vocês com os portugueses. Eu tenho feito esse esforço de falar mais em brasileiro, que não é a mesma coisa. Eu não estou dizendo quem está certo. Acredito que devemos. Eu não conheço Edenilson, parte mas pode fazer que é honesto, mas ter ouvido errado. Eu o Rafael melhor, e nunca vi mada, é uma pessoa educada, com anos e anos de carreira. Eu não sei se já avisei o que o Rafael diz que disse. Então não vou repetir, não quero dizer palavrões, já basta os que eu digo no campo. Eles já conversaram. Um diz que disse uma coisa, o outro diz queentendeu outra, portero… Eu acredito nos owes, mas acredito em uma má interpretação do Edenilson.

Edenil, do Inter, diz termos Racial Injúria, do Corinthians Foto: Silvio Avila/Getty Images

Integrantes da Polícia Civil do Rio Grande do Sul estão neste momento no Beira-Rio para ouvir as partes envolvidas no caso.

Veja o momento em que a Polícia Civil vai até o vestiário do Inter abrir Edenilson

Veja o momento em que a Polícia Civil vai até o vestiário do Inter abrir Edenilson

O Internacional se manifesta ou meio de nota oficial. Confira abaixo:

“Mas uma vez, um lamentável caso de racismo é registrado no futebol nacional. Desta vez, em nossa casa, contra um jogador do Internacional. Na partida deste sábado (14/05), pelo Campeonato Brasileiro, Edenilson relata a injúria racial por parte de Rafael Ramos, atleta do corinthians.

É inadmissível que ainda há fatos que não têm esse tipo em 22, para o racismo em nossa sociedade. O Clube do Povo vai reiterar que repudia todo e qualquer ato de preconceito e apoia o seu atleta.”

O ge corinthians podcast está disponível nas seguintes plataformas:

+ Assistir: sóbrio tudo o corinthians na Globo, sportv e ge

Leave a Reply

Your email address will not be published.