Deco se torna um dos donos do CSP, primeiro clube da Paraíba a adotar o modelo SAF | futebol

Um dos grandes nomes do futebol português formalizou de vez sua relação com o futebol paraibano. O luso-brasileiro Deco, ex-meio-campista do Barcelona e da seleção portuguesa, é agora um dos proprietários do CSP. O clube é o primeiro da Paraíba a adotar o modelo da Sociedade Anônima de Futebol (SAF).

Ex-jogador de futebol, Deco atua como gestor de atletas — Foto: Piaras Ó Mídheach/Sportsfile para Web Summit via Getty Images

O ex-jogador, juntamente com o empresário esportivo Luis Paulo, adquiriu 60% da SAF do CSP, enquanto 40% permanece nas mãos de Josivaldo Alves, ex-presidente do clube e que comandou o Tigre na prática por vários anos. Josivaldo ainda combina as funções de dirigente e treinador do Tigre, e revelou que é a única forma de manter o CSP ativo e revelador dos jogadores.

“Entendo que é um processo natural. Todos os clubes lutaram, exceto Flamengo e Palmeiras. Somos um pequeno clube no Brasil. Precisamos de apoio, apoio. Os recursos do governo do estado e do município de João Pessoa não existem mais. E o projeto deve continuar. Revelem meninos, apoiem os sonhos de quem quer ser profissional. Por outro lado, precisamos de dinheiro, investimentos. Uma das formas foi se reunir com pessoas do futebol, que têm uma carreira de sucesso, como Deco e Luis Paulo, que é investidor. Reunimos as três mentes para dar continuidade a este trabalho — analisou Josivaldo Alves

A relação entre CSP e Deco existe há alguns anos. O atacante Tiquinho Soares – que atuou no CSP em 2013, passou pelo Porto e agora zagueiro do Olympiacos – acabou se tornando um atleta comandado por Deco após conversas entre Josivaldo e o ex-meia português. O meia Mandaca, agora no Corinthians, também é comandado pela D20, empresa Deco.

Josivaldo Alves realiza um dos melhores trabalhos preparatórios da história do futebol paraibano — Foto: Raniery Soares/CBN

Os laços se estreitaram e resultaram em uma participação direta que Luis Paulo e Deco terão dentro do CSP, que está muito próximo de se manter na 1ª divisão do Campeonato Paraibano no ano que vem.

A promessa, segundo Josivaldo, é um investimento em várias áreas: desde o profissional, no pagamento dos salários dos atletas que competem no estado, além do pagamento dos salários dos jogadores de base e na construção de campos de treinamento e uma estrutura específica para o clube.

— A gente nem jogava mais no sub-17, por questões financeiras. Também queremos jogar no sub 15 e também investir nos gramados. Em seguida, faça mais ajustes. Queremos ter nosso próprio espaço, um espaço de clube. Sabendo que não é tudo de uma vez. É passo a passo. Queremos energizar este clube. Eles arriscam seu suor, porque dinheiro é suor, eles investem. É uma coragem desses caras que acreditam no meu trabalho. E esperamos que essa união possa continuar”, disse Josivaldo.

Soares foi destaque na CSP em 2013 e 2014; depois passou a ser administrado por Deco, que o levou para Portugal — Foto: Arquivo / ge

Josivaldo Alves sabe que no futebol as coisas não andam rápido. Mas ele acredita que o modelo pode tornar o CSP um clube maior na Paraíba e continuar gerando receita para os associados no futuro.

— Agora temos caras que vão levar nossos talentos para São Paulo, Portugal. A Deco conta com atores renomados em sua companhia, como Fabinho e Rafinha. Eles estão na Deco desde jovens e estão nesse nível. O dinheiro que for investido, na venda de jogadores, ou outros rendimentos, será utilizado para reembolsar ou amortizar as dívidas de quem já investiu. Até que tenhamos equilíbrio, não podemos dizer nada sobre a divisão. O projeto é receber esse investimento, é o que nos mantém vivos. Quem investe tem dinheiro e vai ter paciência para ver o clube crescer e se fortalecer, para depois receber o que investiu”, explicou.

O diálogo era constante entre os parceiros. Em breve, a Tiger poderá anunciar mais comissões técnicas para outras categorias. A volta aos sub-17, por exemplo, foi excelente. Na última segunda-feira, CSP derrotou Treze, foi campeão da categoria Paraíba e representará o estadual na Copa do Brasil Sub-17, no próximo mês.

CSP foi campeão do Sub-17 da Paraíba nesta segunda-feira no topo do Treze — Foto: Raphael Vinícius/CSP

Apesar da repartição de lucros, dividendos e responsabilidades, Josivaldo Alves estará sempre presente no dia a dia do clube e, quem sabe, até continue como treinador profissional, por conta, segundo ele, da coragem de colocar os meninos para jogar na equipe principal. .

“Eles entendem que eu sou o super gerente do clube, que tenho coragem de colocar jovens de 16, 17, 18 anos para jogar profissionalmente, e não qualquer um. Eles entendem que eu me encaixo bem nesse perfil. o comandante, mas agora temos parceiros, temos que ouvir os parceiros, então teremos mais comissões de coaching nas categorias, mas eles também confiam muito em mim como treinador, é um processo, uma união que envolve muitas pessoas. Esperamos que tudo fique bem, principalmente para o CSP, que precisou muito para sobreviver”, finalizou.

Leave a Reply

Your email address will not be published.