Decisão hoje na Bombonera indica qual Boca vai enfrentar o Corinthians

Uma “semana de loucos”, bem típico do ritmo frenético que marca Buenos Aires. A exatos sete dias de vista o corinthians na Bombonera pela fase de grupos da Libertadores da América, o boca Juniors abre os portasportões do seu estádio mítico às 21h30 (de Brasília) de hoje (10) para enfrentar o Defensa y Justicia pelas quartas de final do Campeonato Argentino (versão Profissional da Copa da Liga). A ESPN 4 mostra ao vivo para o Brasil, com narração de Luiz Carlos Largo e comentários de Lucho Silveira.

A Bombonera hoje estará superlotada como quase sempre. Todos os 54.000 ingressos foram esgotados e há grande clima de cisão para o confronto contra o time competente treinado por Sebastián Beccacece. Quem vencer na competição, e empatar nas semifinais será decidido nos pênaltis. O ganhador enfrenta quem passará do confronto entre Racing e Aldosivi, que também joga hoje, às 19h15, no Cilindro de Avellaneda.

Para o Boca, a chance de brigar por mais um título local contra seus maiores rivais é garantido. O River,final,segue firme na competição e amanhã enfrentará o Tigre. Mas o gigante xeneizar tem também outra preocupação no radar: dosar suas forças para a sequência da Libertadores. Avançando hoje na Argentina pode encarar nada menos que cinco partidas em 16 dias, o que expõe, o tempo a consideráveis ​​sequelas para o resto do semestre.

Além do Defensa y Justicia hoje, o Boca entraria em campo para a semifinal do Campeonato Argentino no sábado. Na terça que vem, encarando o Corinthians — a sequência insana de partidas em curto espaço de tempo seria encerrada com a eventual finalíssima do Argentino, no final da semana que vem, eo fechamento da fase de grupos da Libertadores, contra o Deportivo Cali-COL , no dia 26 (uma quinta-feira).

Sebastián Beccacece comemora gol do Defensa y Justice

Imagem: Divulgação DyJ

Boca x Becca

Embora a sequência ao confronto contra o Corinthians não seja das mais absurdas — um jogo hoje e outro no sábado —, a intensidade das partidas locais deve fazer o Boca entrar pela Libertadores mais do que com as pernas cansadas: faz total sentido prever que as As decisões na Argentina causam dificuldades e atletas distantes pela rispidez com a qual se joga no país.

Na coluna “Pipo” Go, do Gimnasia e Esgrima de La Plata, fez-se o técnico de jogo que predomina hoje na Argentina, com entradas para os mesmos adversários, com a adoção do VAR. “Nunca vi semelhante nível de loucura. E nem bêbado digo que há um favorito neste mata-mata. Está tudo muito equilibrado e imprevisível”, resumo.

Neste clima de paridade, o Defensay Justicia será um dispositivo de acesso para partida para a capacidade — já há ate um trocadilho para chamar a atenção, o “Boca x Becca“, pela criatividade da arte de Riverimanhas e pela criatividade da arte de Sebaimaccacece, aquele que hoje na opinião da coluna é o melhor técnico do paísdepois, claro, do eterno Marcelo Gallardo no comando do país depois, claro, do eterno Marcelo Gallardo no comando do país

Falando de técnicos, rende muito burburinho na Argentina uma declaração recente de Carlos Bianchi, o campeão do Boca campeão da Libertadores e do Mundial na virada do milênio Bianchi declarou recentemente que o tempo que ele gosta de ver em ação hoje na Argentina é justamente o Defensa y Justice, o rival xeneizar nesta noite.

Tanto Sebastian Battaglia, técnico do Boca, quando Juan Román Riquelme, vice-presidente da futebol americano da equipe, foram atletas de Bianchi. E estão consideravelmente enciumados com a declaração do”Virrey“, como Bianchi é chamado. De fato, ele é um verdadeiro “Commandante” na história do futebol do Boca e da Argentina.

Leave a Reply

Your email address will not be published.