Cruzeiro vence Grêmio, com gol contra, e assume vice-liderança

Finalmente o cruzeirense tem prazer em acompanhar a Raposa na Série B. Tecnicamente ou Cruzeiro ainda deixa a desejar, mas não falta jogo coletivo, não falta vosade e não falta desejo em ter a posse de bola. Faith assim que o tempo celeste se impos diante do Grêmio e venceu por 1 a 0, na Arena Independência, em jogo válido pela sexta rodada. O Gol Faith Contra, do Lateral Direito Rodrigo Ferreira.

O resultado coloca o Cruzeiro do Grêmio na tabela e com a mesma avaliação acima do líder Bahia. São 13 pontos, mas a Raposa fica atrás nos critérios de empate, já que a Bahia tem saldo de gols melhor, são sete contra apenas três dos mineiros. O
Sport é o terceiro colocado, com 11 pontos, enquanto o Tricolor fecha o G4, com dez.

Mas neste momento, após duas tentativas frustradas para retornar à elite do Brasileirão, pouco importa para o cruzeirense se o tempo é líder ou vice-líder, ou que vale mesmo é que finalmente voltou a jogar. Já o Grêmio perdeu pela segunda vez nesta edição da Série B. Diante de um adversário do mesmo tamanho, o Tricolor ficou devendo e muito.

Quem acredita bem: Willian Oliveira

Willian Oliveira fez mas uma grande partida pelo Cruzeiro

Imagem: Fernando Moreno/AGIF

O volante do Cruzeiro tomou conta do meio campo e ganhou praticamente todas as disputas, além de ser uma peça fundamental no início das jogadas ofensivas.

Quem fé mal: Rodrigo Ferreira

O lateral faz Grêmio teve uma chance para finalizar, mas não foi possível travar, no lance que poderia colocar o Tricolor em vantagem. Poucos minutos depois. Rodrigo Ferreira fé muito mal cruzamento num cruzamento e marcou um gol contra, ao tentar cortar o cruzamento e o goleiro Brenno.

O jogo do Cruzeiro: domínio e controle

Coletivamente, o Cruzeiro mostrou estar em um estádio à frente do Grêmio, como apresentado o confronto deste domingo. A Raposa se impôs diante de um rival que tinha a mesma intenção no início da rodada e não deu chances ao Tricolor. O tempo estrelado dominou todo o primeiro tempo e na etapa final controlou a partida. Sofrimento? Só nossos acréscimos.

O jogo do Grêmio: marca passiva

Atividade de atenção diante de um Cruzeiro que gosta de ter a bola foi o que mais chamou a pelo lado tricolor. Uma equipe sem intensidade e sem pressão o forte na marcação. Tanto que a Raposa trocava passa com muita facilidade, enquanto fazia o tempo correr. No teste contra alguém do mesmo tamanho, o Grêmio de Roger Machado fé reprovado.

Torcida dois shows

O cruzeirense soube que sem ele o tempo não vai conseguir sofrer. Na semana em que a torcida atingiu a marca de 50 mil sócios, o Cruzeiro lotou a Arena Independência e empurrou um time durante os 90 minutos. Mas em um determinado momento da partida, os torcedores puxaram um grito homofóbico contra os gremistas. At atitude fé rapidamente condensada pelo clube, através do Twitter.

Gol no primeiro tempo

Pela primeira vez em seis rodadas, o Cruzeiro fez um gol Durante o primeiro tempo. Até então, os gols anteriores da Raposa aconteceram na etapa final, nos jogos com Brusque, Tombense, Londrina e Chapecoense.

Diego Souza não finalizou

Isolado no attack do Grêmio, Diego Souza não conseguiu ajudar os companheiros diante do Cruzeiro. Foram 70 minutos em campo e nenhuma finalização a gol.

Ricardinho isolado

O Grêmio não fez muito para conseguir o melhor em Belo Horizonte, mas, mesmo assim, Ricardinho teve a bola do empate, já nos acréscimos do segundo tempo. Porém o atacante gremista isolou, mesmo sozinho, dentro da área adversária.

FOLHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 0 GRÊMIO

Razão: Série B do Campeonato Brasileiro – 6ª rodada
Local: arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 8 de maio de 2022, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (Fifa/SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
VAR: Vinícius Furlan (SP)
Mapas amarelos: Zé Ivaldo e Geovane Jesus (CRU); Lucas Silva e Villasanti (GRE)
Ouro: Rodrigo Ferreira (GRE/contra) aos 26′ do primeiro tempo

CRUZEIRO: Rafael Cabral, Zé Ivaldo (Wagner, aos 20′ do 2º), Oliveira e Eduardo Brock; Geovane Jesus (Rômulo, aos 12′ do 2º), Willian Oliveira, Neto Moura e Matheus Bidu (Rafael Santos, aos 35′ do 2º); Luvannor (Miticov, aos 20′ do 2º), Jajá e Edu (Waguininho, aos 35 do 2º). Técnico: Paulo Pezzolano

GREMIO: Brenno, Rodrigo Ferreira, Bruno Alves, Pedro Geromel e Diogo Barbosa; Villasanti, Lucas Silva (Gabriel Silva, sem intervalo) e Bitello (Campaz, aos 32′ do 2º); Elias (Janderson, aos 25′ do 2º), Biel (Ricardinho, aos 32′ do 2º) e Diego Souza (Elkeson, aos 25′ do 2º). Técnico: Roger Machado

Leave a Reply

Your email address will not be published.