Corinthians vence Fortaleza e assume liderança provisória

Um gol contra foi necessário para colocar o Corinthians provisoriamente na liderança do Campeonato Brasileiro. Depois de um difícil primeiro tempo contra o Fortaleza na Neo Química Arena, hoje (1), a equipe de Vítor Pereira garantiu a vitória por 1 a 0 na segunda etapa quando Matheus Jussa balançou como suas próprias redes.

A vitória levou aos nove pontos, o suficiente para o Corinthians Atlético-MG e Red Bull Bragantino, ambos com oito pontos, e chegar à liderança da competição. O tempo alvinegro ainda pode ser ultrapassado em três cenários: Inter ou Avaí vencendo para o jogo entre eles por quatro gols de diferença ou o Santos vencendo o São Paulo, amanhã (2), no Morumbi, resultado que levaria a equipe da Vila Belmiro os 10 pontes.

Já o Fortaleza mantém o início ruim no Brasileirão. Uma equipe perdeu todos os três jogos que fez ate aqui e ocupa a lanterna da competição sem pontos.

Live do Corinthians

O que vem agora

As duas equipes voltam as suas atenções para a Libertadores. O Corinthians visitou o Deportivo Cali, na Colômbia, na quarta-feira (4), às 21h (de Brasília). Um dia depois, às 19h (de Brasília), o Fortaleza recebe o River Plate.

Cronologia da partida

O Corinthians teve um gol anulado logo aos 7 minutos, quando Junior Moraes tocou com o braço na bola antes de mandar para as redes. Depois disso, o Fortaleza dominou o primeiro tempo e também chegou a marcar, mas o lance acabou anulado por impedimento de Silvio Romero.

No segundo tempo, o Corinthians abriu o placar logo aos 7 minutos. Maycon cruzou em direção a Gil e a bola bateu na cabeça de Matheus Jussa antes de ir para o fundo das redes. Contra ouro.

O Corinthians quase ampliou o placar aos 21 minutos, mas parou em uma defesa espetacular de Max Walef. Depois de escanteio cobrado por Maycon, Gil cabeceou e o goleiro impediu o segundo gol.

O melhor: Willian

Atuando pela direita no primeiro tempo e na esquerda no segundo, Willian Faith o great desafogo nos momentos de maior dificuldade do Corinthians na partida. A velocidade e os dispositivos da experiência de criação de grandes brinquedos dos donos da casa. No segundo tempo, fé aplaudida pela torcida quando deixou o campo para a entrada de Gustavo Mosquito.

O pior: Renato Augusto

O experience meia não esteve em sua melhor tarde. Renato Augusto mostrou pouca velocidade para fazer a ligação do meio com o ataque, poucas alternativas para superar a forte marcação feita pela Fortaleza na primeira etapa. Acabou substituído por Raul Gustavo no intervalo.

Fortaleza Domina o primeiro tempo

O corinthians Começou o jogo com o domínio da posse de bola e chegou a abrir o placar logo aos 7 minutos, quando Junior Moraes aproveitou o cruzamento de Willian e mandou para o gol. No lance, no entanto, o atacante escorregou e acabou tocando na bola com o braço, o que fez com que a jogada anulada.

O gol anulado foi uma única boa chance do Corinthians. De daí, só deu Fortaleza no primeiro tempo. A marca sofreu uma marca e obrigou os da casa a saírem jogando com lances longos, que nem Junior Mora Guedes nem equiparam os equipamentos para ganhar do equipamento.

Ofensivamente, o Fortaleza tem várias chances de abrigar ou colocar, mas esbarrou nas boas defesas de Cássio e na falta de pontaria. Do outro lado, o Corinthians sofria com as linhas espaçadas e pouca velocidade de seus contra-ataques. O primeiro chute a gol alvinegro (o gol anulado não entra na conta) veio apenas aos 44 minutos, quando Róger Guedes cobrou falta e Max Walef espalmou para escanteio.

Cássio faz boas defesas, mas assusta o Corinthians

Cássio teve um primeiro tempo de destaque, mas por muito pouco não saiu como vilão. O goleiro ocorreu em duas oportunidades, primeiro com o pé e depois com a mão que colocaram o Corinthians em duas oportunidades.

Aos 16 minutos, o camisa 1 saiu mal com os pés e 2 bola para o Fortaleza. Moisés tocou para Silvio Romero, mas o atacante não conseguiu dominar. Cinco minutos mais tarde, Moisés chutou fraco de fora da área, mas Cássio deu rebote. Silvio Romero aproveitou o rebote e mandou para as redes, mas o gol foi anulado por impedimento.

Afora esses lances, foi graças a Cássio que o Corinthians não foi para o intervalo em desvantagem no placar. Aos 12 minutos, Matheus Jussa finalizou fora da área e exigiu boa defesa do goleiro corintiano. Aos 25, Paulinho uma defesa mal e Hércules a loin, parando em mais uma defesa

Paulinho sai com muitas dores

Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

O Corinthians teve uma preocupação ainda no primeiro tempo. Paulinho sofreu uma entrada de Felipe e imediatamente pediu para ser substituído no joelho. O técnico Vítor Pereira colocou Du Queiroz em seu lugar.

Na volta do intervalo, a transmissão da partida informou que Paulinho havia uma entorse no joelho, de acordo com o Corinthians.

Vítor Pereira muda o esquema, e Corinthians abre o placar

Jogadores do Corinthians comemorando o gol sobre o Fortaleza no Brasileirão - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

O primeiro tempo do Corinthians não aprovado ao técnico Vítor Pereira. Sem intervalo, ele decidiu mudar a formação da equipe. Raul Gustavo entrou na vaga de Renato Augusto, fazendo com que os donos da casa passassem a atuar em um 3-4-3, o mesmo esquema do Fortaleza.

A mudança fez com que o Corinthians começasse a pertar a saída de bola do Fortaleza e trouxe uma resposta imediata. Em rápida cobrança de escanteio, Maycon cruzou em direção a Gil, mas a bola bateu na cabeça de Matheus e morreu no fundo das redes. Contra ouro.

FOLHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 FORTALEZA

Concorrência: Brasileirao (4ª rodada)
Data e hora: 1º de maio de 2022, às 16h (de Brasília)
Local: Arena Neo Química, em São Paulo
Público total: 37.018 pesos
Renda: R$ 2.510.888,10
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Alessandro de Matos (BA) e Lucas Modesto (DF)
VAR: Rafael Traci (SP)
Gols: Matheus Jussa (7’/2ºT), contra, para o Corinthians
Mapas amarelos: Willian, pelo Corinthians; Ceballos, Felipe e Matheus Vargas, pelo Fortaleza
Cartões Vermelhos:

Corinthians: Cássio; Rafael Ramos, João Victor, Gil, Lucas Piton; Maycon, Paulinho (Du Queiroz), Renato Augusto (Raul Gustavo); Willian (Gustavo Mosquito), Róger Guedes (Jô) e Jr. Moraes (Mantuan). Técnico: Vítor Pereira.

Fortaleza: Max Walef; Tinga, Benevenuto, Ceballos; Yago Pikachu (Depietri), Jussa, Hércules (Matheus Vargas), Felipe (Lucas Lima), Juninho Capixaba; Romero (Robson) e Moisés (Romarinho). Técnico: Pablo Voivoda.

Leave a Reply

Your email address will not be published.