Conselho do Atlético-MG aprova venda de compras para reduzir dívidas onerosas | Atlético-MG

O Atlético-MG Obteve, nesta segunda-feira, uma importante demonstração da unidade e pacificação do clube neste momento. A diretoria do Galo conseguiu aprovação para a venda do reste shopping Diamond Mall, localizado na sede do clube, em Belo Horizonte. Por desta volta das 1 volta para a prova da venda. Os votos seguem sendo computados até esta terça-feira, nos previstos no edital. São 480 conselheiros no total.

Prometeu que o valor de um milhão de dólares será totalmente utilizado para reduzir um percentual significativo do caro dividendo, que custará R$ 500 milhões (bruto). O próximo passo agora é abrir com investidores interessados ​​na compra do shopping.

Centro comercial da propriedade do clube, lado da sede, tem venda aprovada — Foto: Marcelo Cardoso

Com o aval para executar a venda dos 49,9% restes do shopping, a meta da diretoria agora é obter um valor próximo a R$ 320 milhões pelo ativo – a primeira metade (50,1%) fé negociada em 2017 por R$ 250 milhões, para construção da Arena MRV.

Com o valor em caixa, a promessa da taça alvinegra é reduzir em um ascendente entre R$ 40 e R$ 50 milhões o custo anual pela dívida por juros, encargos e multas. Só em 2021, segundo dados apresentados no último Galo Business Day, o Atlético teve que pagar R$ 87 milhões.

– É bom para a saúde financeira do Atlético, para dar tranquilidade maior para equacionar, ter menos juros para pagar, poder concentrar mais nas despesas do próprio clube. Próximo passo é trabalhar a venda, não tem nada vendido ainda. Esse conhecimento é necessário. Tem investidores que manifestaram interesse. Vamos conversar – destacou Ricardo Guimarães, ex-presidente e membro do órgão colegiado que administra o clube.

Quem é vice-presidente com o vice-presidente José Murilo.

– Tenha que o senhor Murilo, espero que tenha certeza, para que José Murilo tenha certeza, com muito sucesso, com boas sortes. Ele é um dos maiores advogados desta área e tenho certeza de que ele vai ter um sucesso e fazer com que esse dinheiro rendeu ainda mais – disse o presidente Sérgio Coelho.

José Murilo Procópio, Sérgio Coelho e Castellar Guimarães Filho, do Atlético-MG — Foto: Bruno Sousa / Atlético-MG

A previsão era que uma votação teve um resultado definitivo apenas na terça-feira, o Galão conseguiu os votos mas já na segunda à tarde. Como se trata da alienação bem do clube, o grande número de maioria absoluta dos conselheiros para ter a prova. Ou seja, 280 votos “sim”.

– O Atlético está passando por um momento super especial. Essa união do Conselho é tudo o que a gente quer. Missão Galo – destaque Rubens Menin, conselheiro grande-benemérito e também membro do órgão colegiado, na TV.

Votação da venda do Diamond no Conselho do Atlético-MG — Foto: Bruno Sousa / Atlético-MG

De todos os votos registrados nesta segunda, apenas owe foram negativos, dos conselheiros Adamastor Nascimento Machado e Hélio Caetano de Melo. Em entrevista à imprensa na saída da sede, porém, ambos justificaram ter votado “não” por engano.

– Nossos votos não por engano. gostaria de retificar. Desde o início apercebido de acordo que sim, mas não por ter lido o texto corretamente, estou com problema de visão, concebido o que é ‘não’. Mas meu voto é ‘sim’ – justificou Hélio Caetano.

Embora o resultado já esteja definido, o pleito seguirá nesta terça-feira, ate que todos os membros do Conselho Delibera420 do Conselho Deliberativo possam cumprir nesta terça-feira.

Conselheiros votam “não” por engano em pleito do Atlético-MG — Foto: Reprodução/Galo TV

Operação vai financiar na Arena

Além da venda do percentual residual do Diamond Mall, os diretores do Atlético também aprovam outro material importante nesta segunda-feira. Trata-se de uma operação de crédito para antecipar R$ 200 milhões do Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) da futura casa do clube, a Arena MRV.

Disponibilizado no mercado, o CRI disponibilizado no mercado para a captação do valor será necessário para a conclusão das obras do estádio no ano que vem. Ajudou a obter recebíveis com camarotes, cadeiras cativas e patrocínios de forma antecipada, a partir da emissão de títulos bancários para a venda. Lembrando que o Atlético é o único acionista da Arena.

Arena do Atlético-MG completa deve anos de obras — Foto: Reginaldo Morais/Divulgação Arena MRV

Assistir: sóbrio tudo o Atlético no ge, na Globo e no Sportv

O podcast do Atlético está disponível nas seguintes plataformas:

Galo na Veia – Programa de sócios do Atlético-MG — Foto: Divulgação

Leave a Reply

Your email address will not be published.