Como Talleres vê o duelo desta terça-feira no Maracanã

Em entrevista ao ESPN.com.br, o presidente Andrés Fassi explicou como Talleres vê o Flamengo


A Flamengo entra em jogo nesta terça-feira (12) pela segunda rodada do CONMEBOL Libertadores. O adversário no Maracanã será oficinas, uma equipe argentina que encara o duelo de uma forma “diferente”. Em entrevista com ESPN.com.br, O presidente Andrés Fassi falou da emoção de poder jogar no Rio de Janeiro contra “um dos melhores times do mundo”.

“Para nós, a verdade é que o sorteio nos deixou muito felizes quando vimos que enfrentaríamos o Flamengo, pois acredito que seja o grande candidato ao título da Libertadores deste ano e por estar em um estádio místico como o Maracanã, onde Talleres jogará pela primeira veze nos dá muita alegria, otimismo, enfrentar uma instituição histórica, que é uma das melhores equipes do mundo”, disse.

“Compartilhar o campo com um time tão tradicional em um grande estádio motiva muito a todos. Tivemos uma grande torcida no Rio e vamos viver uma grande festa futebolística. Sabemos da força que o Flamengo tem em seu estádio, mas o Talleres é um time que tem personalidade suficiente para poder fazer um jogo na altura que nos levou a disputar essa Libertadores.“, ele adicionou.

Nas últimas semanas, o Flamengo vive um clima tenso nos bastidores, com protestos da torcida e aumento da pressão sobre o técnico Paulo Sousa, sua equipe e os dirigentes Marcos Braz e Bruno Spindel. Para a Fassi, no entanto, o momento tenso é normal.

“Sempre acredito que os grandes clubes sempre têm a pressão, é permanente no futebol, e muito mais em times do porte do Flamengo. O Flamengo é um time muito perigoso, ataca muito bem e com muitos jogadores. Teremos que jogar, praticamente, uma partida perfeita para poder neutralizar os atacantes por mais importantes que sejam, além de ter um nível de poder ofensivo para atacá-los”, avaliou.

“E também teremos a opção de ser um jogo em casa e fora. Talleres não virá para fazer um jogo e ficar lá, viemos para jogar uma Copa, com a força que mostramos na última quinta-feira (7), contra o Católica. Sabemos que são adversários diferentes e de alto nível. Mas sabemos como temos que enfrentar uma equipe com tanta qualidade futebolística”, acrescentou.

bochecha

0:36

Assista Libertadores AO VIVO na ESPN no Star+

Mas apesar de estar no Rio de Janeiro pela primeira vez, Talleres tem um histórico positivo contra os brasileiros. Em sua história, o time conquistou a Copa Conmebol de 1999, derrubando dois times daqui, além de eliminar o São Paulo e CONMEBOL Libertadores em 2019.

“Acredito que já é um momento histórico antes do resultado sair, só vir ao Maracanã e tentar jogar da melhor maneira possível contra um time que tem alguns dos melhores atacantes do mundo. Mas Talleres tem um importante ordem, determinação, pressão para lidar com isso. E Talleres sempre chegou aos estádios brasileiros com muito respeito, mas com muita personalidade contra seus rivais”, disse.

português no banco

E enquanto Paulo Sousa comanda atualmente o Flamengo, Talleres tem outro português no comando. Contratado para substituir Alexandre Medina, Pedro Caixinha assumiu a equipe no início de 2022 e está de bom humor com o empresário do clube.

Fassi fez questão de elogiar a escola de treinadores portuguesa, falando do estilo ofensivo do seu novo comandante e comparando-o ao Fla.

Os treinadores portugueses são os melhores do mundo, mostram-no nas diferentes equipas que ocupam. Eles vêm de uma escola com tantos treinadores que têm uma estrutura bem armada, um nível de treinamento muito competitivo. Hoje, com esta dinâmica que o futebol profissional exige e toda a periodização dos treinos, os portugueses saem por cima”, frisou.

“Para nós é importante, porque é o primeiro português a treinar na Argentina. Para mim, não só Talleres, mas toda a liga argentina deve apreciá-lo muito. Gosto muito dele, tem futebol de pressão, futebol de associação, jogou muito bem, como o Flamengo tem“, completou.

Leave a Reply

Your email address will not be published.