Cássio diz o que sentiu como ameaças e refuta boatos do ‘Clique’ do Corinthians: ‘Não existe’ | Corinthians

Após a partida, o goleiro lamentou a situação vivida, fazendo com que seus familiares entrassem em pânico e fossem até a delegacia registrar o ocorrido.

Condenou ainda os rumores que provocaram a onda de ódio contra ele e outros dirigentes da equipa, sobre um alegado “pequeno grupo” que pretendia destituir o treinador Vítor Pereira. As fake news invadiram as redes sociais e dificultaram muito o dia a dia dos jogadores.

– O que eu vivi na semana foi difícil, é algo que está fora de controle, para outros pode parecer normal, mas não é normal o que aconteceu com minha esposa. Não desejo isso para ninguém, você tem que se colocar no lugar dos outros quando algo assim acontece.

Cássio comemora gol do Corinthians contra o Botafogo — Foto: Rodrigo Coca/Ag Corinthians

– Fiquei chateado com algumas coisas que saíram, tenho muito respeito pela imprensa, sempre fui um cara que dava entrevista quando o time perdia, quando falhava, quando errava, sempre fui honesto e consistente . Mas você tem que ter muito cuidado quando eles continuam espalhando notícias falsas que não são verdadeiras. Sou um cara com muito caráter, sei de onde venho. Estou muito grato a Corinthianssão mais de 10 anos no clube, sempre tentei fazer o melhor e farei o melhor, não é porque ganhei títulos e jogos que ficarei satisfeito com meus números, o que conquistei.

Então fiquei chateado com as pessoas implicando meu nome com uma panela, com uma série de coisas, uma panelinha, um time dividido, que não existe no Corinthians. Você pode perguntar ao presidente, Alessandro, ao nosso empresário e ao próprio treinador. Falando em mim, sabe, eu fiz tudo o que o treinador me pediu, para jogar mais com os pés, então eu fico bravo, sabe? Respeito as críticas, sou humana, cometo erros, mas nunca me sentirei maior que a instituição. Tudo o que aconteceu com minha família e minha esposa, essas ameaças, a gente sente, não vou dizer que não sinto, que não me ofendi, mas é uma bala pra frente, continuem trabalhando, são muito lindos coisas à nossa frente.

Cássio contou com a ajuda da diretoria e de seus empresários. A princípio, ele ouviu de sua família que talvez fosse hora de deixar o Corinthians. Com a identificação dos autores das ameaças e a percepção de que eram jovens sem perigo, o guarda e a família ficaram mais serenos.

Foi uma semana difícil, de repente os outros não quiseram mais jogar, mas nunca saí do Corinthians na mão. É um assunto que muita gente fala sobre coisas que teriam acontecido, conhecer meu empresário, que tinha isso e aquilo, não teve. tenho contrato com Corinthiansamanhã ou depois de amanhã não sei o que pode acontecer, ninguém sabe. Mas sou muito apegado ao Corinthianscomo sempre fui.

Destaques: Botafogo 1 x 3 Corinthians pela 1ª rodada do Brasileirão 2022

As ameaças de Cássio e sua esposa foram feitos no Instagram e vieram de um perfil identificado como $heik Caçador. Áudios e fotos foram enviados ao personal trainer da esposa do goleiro. Em uma das imagens, uma arma e balas aparecem em uma camisa do Corinthians.

Nos áudios, há vários insultos ao guarda e sua esposa. O ator da ameaça diz que encontrará os dois se o jogador não pedir para sair do Corinthians. Cássio Ele é titular no Timão desde 2012 e um dos maiores vencedores da história do clube.

– É uma questão de tempo. Não sei o que vamos fazer, matá-lo, não sei, mas vamos encontrá-lo e sequestrá-lo. E pode dizer que estamos fechados com os portugueses (treinador Vítor Pereira), entendeu? Não com um cigarro. A mensagem é válida para todos – diz o autor das ameaças.

“Vindo forte para o campeonato brasileiro”, projeta Careca Bertaglia | A voz da multidão

Outro citado nos áudios é o Defensor Gil.

– A mensagem é dirigida a todos, você entende meu filho? Você pode transmitir que quase encontramos Gil, Gil está quase no pente. Como você está, filho? Relaxar. Mas o principal é aquele vagabundo ali Cássio, Está bem? Então fique em paz, nada contra você, contra sua pessoa, mas está caminhando. somos todos para Corinthians – diz o autor das ameaças em outra passagem.

Ao saber do episódio, Timão decidiu acionar a Delegacia de Polícia para repressão aos crimes de intolerância esportiva (DRADE). Seis dos sete perfis que fizeram ameaças contra jogadores foram identificados na sexta-feira. A polícia civil está investigando.

Ameaça do Corinthians a Cássio tem foto de arma na camisa do clube — Foto: Reprodução

— Foto: Reprodução

A ge corinthians podcast está disponível nas seguintes plataformas:

+ Assista: saiba tudo sobre o Corinthians na Globo, sportv e ge

Leave a Reply

Your email address will not be published.