Carille comemora vitória do Athletico e filme do jejum no Brasileiro: “Não pode deixar libertação” | atletismo-pr

O técnico Fabio Carille comemorou o fim do jejum do Athletico no Campeonato Brasileiro, com a vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo, neste sábado, na Arena da Baixada, pela terceira rodada da competição.

O Furacão entour em campo com duas derrotas nas duas primeiras partidas (para São Paulo e Atlético-MG) e estava na lanterna do Brasileirão. Com este cenário de treinador, o treinador comentou que a vitória no resultado foi informado e não escondeu o positivo com a primeira vitória no falta.

– Vitória muito importante. A gente sabe da qualidade do Flamengo, (o Athletico) vem de owe jogos e não ter feito nenhum ponto. Um jogo que se você perde não tem nada de anormal, pela qualidade do começo, mas que começa a incomodar se você vai para três jogos e nenhuma vitória, começa a mais difícil. A gente sabe que a competição é assim. Por que eu vibre mesmo junto com os homens de confiança – Carille, em coletiva.

Carille completou 10 dias no comando do Athletico e já encarou o quarto jogo no clube. Ele agora soma três vitórias (tinha ganhado pelo The Strongest, pela Libertadores, e do Tocantinópolis, pela Copa do Brasil) e uma derrota (para o Atlético-MG).

– Sabemos que temos que crescer muito, pela qualidade do grupo. Décimo dia de clube hoje, quarto jogo. Está sendo com vídeo, com conversa, mas eu preciso mas do campo. Mas o legal é que estão pretendendo muito. A gente está crescendo. Preciso preparar melhor o elenco, ainda não consegui. Mas muito importante, sim. E fazer esse grupo acostumar com a vitória, ter a gana, a vosade – disse.

– Como é bom comemorar a vitória, a confiança quando a gente conquista, e a gente está conquistando. São quatro jogos, com tre vitórias. A gente não pode deixar soltar. Para continuar como a mesma seriedade, comemorar bastante hoje, amanha começar a pensar na Libertadores – completou Carille.

Fabio Carille durante a vitória do Athletico sobre o Flamengo — Foto: Divulgação/Athletico

Veja outros trechos da coletiva:

Saida de bola: “Teve momentos no primeiro tempo que a gente saiu triangulando. Eu quero isso, aproximação, triangulação, qualidade, abrindo linha de passe. . É mais rápido, campo muito bom, mas tem que se acostumar. Tem jogador com pouco aqui, de ouvir. Vai ter o momento da bola longa, que é fundamental”.

“O pênalti aconteceu de uma ligação, com espaço que o Pedro viu essa bola nas costas da linha do Flamengo. O gosto mesmo é da aproximação e da triangulação. Segundo tempo a gente foi um pouco para trás, o que me incomodou. Eu considero a linha defensiva rápida, consigo jogar lá em cima.

Escolha de Pablo Siles no meio: “A princípio, a minha ideia não era começar com o Pablo Siles. Até porque ele jogou lá, foi uma vitória chata e tudo mais. da posição. Mas é um setor que a gente está muito qualificado”.

“Tem Matheus Fernandes, Cittadini, o Hugo, que não jogou, o Christian, que me agrada bastante, um cara, que não de bola, perna rápida, que corre o campo. Erick, que está voltando. Isso é bom para o Athletico. Os níveis dos treinos melhoram, pode to sleep, no modo de dizer. Os treinos ficam bons e, com isso, também são jogos bons”.

Planejamento para o jogo contra o Libertad: “Vamos ver como os atletas vão se apresentar amanhã, gosto de trabalhar em conjunto com a preparação física e departamento médico, para saber como esses jogadores estão. Paulo, resultado horrível, que não é só fisicamente, perer de quatro, independentemente do local, não é bom, é chato”.

Depois de pegar um Atlético-MG, jogos novos. Não foi para evitar ninguém da viagem, a gente achou que era o momento para isso ate Para eu conhecer. Graças a Deus e deu certo. Se graças para lá e não tem um resultado legal, eu sei que a pressão, o futebol melhor é assim. Deu tudo certo, funcionou tudo como a gente imaginou”.

O Athletico fica agora em 16º na tabela do Brasileirão, fora da zona de rebaixamento, com pontos – ele ainda pode ser três ultrapassado no complemento da rodada.

O Furacão entra em campo já na terça-feira, agora pela Libertadores. O desafio será contra o Libertad, às 19h15, no Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai, pela terceira rodada do grupo 2.

  • Libertad x Atlético: 26/04, terça, 19h15 – Defensores Del Chaco (Libertadores)
  • América-MG x Atlético: 30/04, sábado, 16h30 – Arena Independência (Brasileirão)
  • O Mais Forte x Atlético: 03/05, terça, 19h15 – Hernando Siles (Libertadores)
  • Atlético x Ceará: 05/07, sábado, 20h30 – Arena da Baixada (Brasileirão)
  • Atlético x Tocantinópolis: 10/05, terça, 21h30 – Arena da Baixada (Copa do Brasil)

Leave a Reply

Your email address will not be published.