Cabral decide nossos pênaltis e Cruzeiro elimina Remo na Copa do Brasil

foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Imprensa

Rafael Cabral defendeu quatro cobranas na disputa por pnaltis e levou o Cruzeiro s oitavas de final

O Cruzeiro é as oitavas de final da Copa do Brasil. Nesta quinta-feira (12), a Raposa venceu o Remo por 1 a 0 no tempo normal, no estdio Independncia, em Belo Horizonte, pelo jogo de volta da 3ª fase da competição mata-mata, e levou a decisão da vaga para os pnaltis. Com participação 4, que defendeu quatro cobranas, ganhou por 5 a.

Para avançar de etapa, a Raposa precisou reverter a vantagem que ao clube azulino. No primeiro encontro entre as duas equipes, no estdio Baeno, em Belm, em 19 de abril, o adversrio paraense largou na frente ao vencer por 2 a 1.

Com o

Aos 30 minutos, toda a insistência do Cruzeiro foi recompensada pela fé. Livre dentro da área, o centroavante Edu aproveitou o cabeceio de Rafael Silva em direo ao gol e estufou as redes do Remo: 1 to 0.

Depois do Cruzeiro ainda marcado para resolver o tempo normal, mas não conseguiu. Ento, a vaga s oitavas fé decidiu nossas penalidades.

Penalidades máximas

O Cruzeiro começou com erro na decisão de compra. Edu chutou no canto esquerdo, e Vincius defendeu (0 a 0). Na cobrana a seguir, Marlon tambm desperdiou para o Remo, Rafael Cabral catou (0 a 0). J Eduardo Brock acertou uma bomba e colocou a Raposa em vantagem (1 0). Bruno Alves igualou o marcador para o tempo paraense (1 a 1).

Com batida de segurança no meio do gol, Rodolfo voltou a colocar o Cruzeiro em vantagem (2 a 1). No entanto, Vanlson deixou tudo igual (2 a 2). Em mais uma cobrana bem feita, Daniel Jnior ampliou para os mineiros (3 a 2). Na quarta cobrana do Remo, Leonan parou em Cabral (3 a 2).

Na quinta cobrana da Raposa, onde o estreante Rafael Silva desperdiou (3 a 2). Paulinho Caru deixou tudo empatado no ltimo cai na série das cobranas (3 a 3).

Na abertura das alternadas, Z Ivaldo chutou para fora (3 a 3). Coube a Lailson fecha uma série, mas ele parou em Rafael Cabral (3 a 3). Lucas Oliveira colocou o Cruzeiro novamente em vantagem (4 a 3). Aderson Ucha guardou no ngulo para o Remo (4 a 4).

CRUZEIRO 1 (5) X (4) 0 REMO

Cruzeiro

Rafael Cabral; Z Ivaldo, Oliveira e Eduardo Brock; Geovane (Daniel Júnior), Willian Oliveira (Fernando Canesin), Adriano (Rafael Silva) e Matheus Bidu (Rafael Santos); Luvannor (Rodolfo), Jaj e Edu. Técnico: Paulo Pezzolano.

Remo

Vincius; Kevem (Everton Sena), Daniel Felipe, Marlon e Leonan; Anderson Ucha, Albano (Bruno Alves) e Marciel (Paulinho Caru); Erick Flores, Fernandinho (Lailson) e Brenner (Vanilson). Técnico: Paulo Bonamigo.

Ouro: Edu, aos 30 minutos do 2ºT (Cruzeiro)

Mapas amarelos: Brenner e Marciel (Remo)

motivação: jogo de volta da 3ª fase da Copa do Brasil

estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Dados e terror: quinta-feira, 12 de maio, de 2022, s 19h30 (de Brasília)

arbitrar: Raphael Claus (Fifa/SP)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (SP)


Leave a Reply

Your email address will not be published.