Brasil avança às semifinais na canoagem, mas é eliminado no vôlei de praia e handebol em Tóquio

O início da segunda e última semana das Olimpíadas de Tóquio 2020 marcou a estreia do tricampeão olímpico Rio-2016 Isaquias Queiroz. Ao lado de seu novo parceiro, Jacky Godmann, o brasileiro ficou “assustado” durante a primeira prova de canoa C2 no domingo, mas recuperado nas quartas de final e garantiu vaga na semifinal, que acontece na noite desta segunda-feira. A alegria do avanço foi contrastada por duas eliminações em esportes onde o Brasil deveria avançar mais nestas Olimpíadas: vôlei de praia, com Evandro e Bruno Schmidt, e handebol feminino, onde não era eliminado na fase de grupos desde 2000.

– Acompanhe as disputas de Tóquio 2020

A madrugada desta segunda-feira também foi para ter um pódio para o país com a regata medalha da classe 49erFX em vela com Martine Grael e Kahena Kunze. No entanto, devido à falta de vento, o o exame foi adiado para terça-feira. Segundo na classificação geral, os brasileiros estão em busca do campeonato olímpico e terão que enfrentar uma decisão muito confusa. O novo horário ainda será comunicado pelos organizadores.

Comece susto, recuperação de quarterback de canoa

Apesar de toda a expectativa em torno da primeira aparição de Isaquias Queiroz em Tóquio 2020, os torcedores brasileiros ficaram um pouco assustados durante a classificação. Ao lado de seu novo parceiro Jacky Godmann, Queiroz não conseguiu se classificar diretamente para as semifinais e ficou em terceiro lugar em sua bateria C2 1000m. Assim, tiveram de regressar ao canal Sea Forest, em Tóquio, duas horas depois para garantir a classificação para as meias-finais.



Nas quartas de final, eles terminaram a bateria com o tempo de 3min48s611, pouco acima do tempo registrado nas baterias (3min48s378). Nas quartas de final, eles precisavam chegar aos três primeiros do set, que contou com cinco duplas. E eles não decepcionaram. Eles começaram na frente e mantiveram a liderança nos 1.000 metros. Na metade da prova, Isaquias e Jacky abriram uma boa vantagem sobre os adversários e fizeram o melhor tempo das quartas. O segundo lugar na bateria ficou com os ucranianos Pavlo Altukhov e Dmytro Ianchuk (3min49s356), à frente dos romenos Catalin Chirila e Victor Mihalachi (3min51s565).

As semifinais estão marcadas para começar às 21h45 desta segunda-feira (de Brasília). Se confirmarem o favoritismo, os brasileiros farão a final às 23h50.

Os brasileiros não vão para a final dos 200m

A série de corridas matinais no Estádio Olímpico de Tóquio não teve bons resultados para o Brasil nos 200m. Ana Carolina Azevedo e Vitória Cristina Rosa, a maior velocista do país, não se garantiram nas semifinais dos Jogos Olímpicos. Ambos correram mais de 23 segundos e foram eliminados.



Antes do último salto do grego, Echevarría e Massó ocuparam respectivamente a primeira e a segunda posições. Mas Tentoglou subiu para o sexto e último lugar e marcou a melhor pontuação ao tirar do pódio o espanhol Eusebio Cáceres (8,18m), que estava na quarta posição.

Na final dos 100 metros com barreiras, a porto-riquenha Jasmine Camacho-Quinn confirmou seu favoritismo, mesmo com um susto nas duas últimas barreiras, cruzando em 12s36. Camacho-Quinn assumiu a liderança na final na quarta barreira, mas tropeçou na penúltima barreira e teve que desacelerar antes da última. No entanto, ele não viu a vitória ameaçada. A americana Kendra Harrison ficou com a prata, com 12s52, e o bronze para a jamaicana Megan Tapper, com 12s55.



Derrota para a França e eliminação no andebol

A seleção feminina de handebol é eliminada das Olimpíadas de Tóquio. Brasil perdeu para a França 29-22 e não conseguiu ficar entre os quatro primeiros do Grupo B pela primeira vez desde os anos 2000. A seleção brasileira terminou a Olimpíada com uma vitória, um empate e três derrotas. A França, medalhista de prata no Rio e campeã mundial em 2017, teve uma fase de grupos irregular, mas conseguiu avançar para as quartas de final.



Por se tratar de uma partida no estilo ‘eliminatória’ na primeira fase, a partida foi marcada pelo nervosismo de ambas as equipes. A seleção brasileira até conseguiu empatar, mas foi muito difícil enquadrar os ataques e esteve controlada durante toda a 1 hora.

A dupla letã surpreende Evandro e Bruno

A dupla brasileira Evandro e Bruno Schmidt é eliminado das Olimpíadas de Tóquio depois de perder para Edgars Tocs e Martins Plavins, da Letônia, por 2 sets a 0 (21-19; 21-18). Após vencer as três partidas da fase de grupos, as jogadoras brasileiras de vôlei de praia não resistiram ao bom desempenho ofensivo da dupla letã e deixaram a competição nas oitavas de final na madrugada desta segunda-feira.



O confronto foi marcado por ofertas inspiradas do medalhista de bronze olímpico Plavins, que neutralizou os ataques brasileiros. Defendendo com habilidade e atacando com precisão, os letões sempre conseguiram se manter à frente no placar e enfrentar os brasileiros sob pressão.

Medalhista de ouro na Rio-2016, Bruno Schmidt lamentou a derrota, mas repetiu a ultrapassagem para chegar a Tóquio. No início do ano, o jogador teve Covid-19 e chegou a ser entubado antes de se recuperar e retomar os treinos para ir aos Jogos.

Seleção masculina eliminada no tênis de mesa

Depois de ganhar um duelo épico com a Sérvia nas oitavas de finala seleção brasileira de tênis de mesa não resistiu ao duro confronto com a Coreia do Sul, pelas quartas de final do torneio olímpico e acabou sendo eliminada na madrugada desta segunda-feira por 3 a 0. é disputada em melhor de cinco, com uma partida em duplas e quatro em simples.



Na partida de abertura, entre as duplas, Gustavo Tsuboi e Victor Ishy foram ultrapassados ​​por 3 a 0 para os sul-coreanos Lee Sangsu e Jeoung Youngsik. Em seguida, o número um da equipe, Hugo Calderano, também foi derrotado por 3 a 0 por Jang Woojin – que venceu em simples – e colocou toda a pressão sobre Tsuboi em sua partida de simples contra Jeoung Youngsik.

Deixado de lado por 1 a 0, o tenista brasileiro conseguiu empatar a parcial em 2 a 2, mas na partida decisiva foi derrotado por 11 a 7. O resultado santificou o 3 a 0 na geral e a classificação do Sul. Coreano.

Também no final da noite, o Brasil teve um resultado negativo no levantamento de peso. A brasileira Jaqueline Ferreira não conseguiu entrar na luta por medalhas. A experiente atleta, em sua terceira edição dos Jogos, foi a quarta do seu grupo nesta segunda-feira.

Competindo na categoria até 87kg, Jaqueline levantou 100kg no arranco e 115kg no arremesso, totalizando 215kg. Ela começou sua sequência tentando 95 kg, sem sucesso. Na segunda tentativa, ele atingiu esse peso. E então foi para 100 kg no snatch. Depois, no arremesso, falhou em duas tentativas para levantar 124 kg.


Veja também

Leave a Reply

Your email address will not be published.