Boato de Tite no Arsenal fé desmoralizada. Clubes europeus não pensam no brasileiro. Corinthians é o caminho natural após a Copa – Prisma

São Paulo, Brasil

Tite é um técnico previsível.

E que sabe que sairá do comando da seleção brasileira após o fim da participação do Brasil no Mundial do Catar. Vencendo ou perdendo na Copa.

O Corinthians é um caminho natural, já que o Mundial terminará em novembro. E o contrato de Vítor Pereira, em dezembro.

Apesar do sonho do técnico gaúcho de 61 anos, de trabalhar em um grande clube europeu.

O boa, plantado, na CBF, de que ele iria para o Arsenal, se ridículo. Ninguém aventava essa possibilidade na Inglaterra. O clube londrino renovou o contrato do espanhol Mikel Arteta ontem, em junho de 2025.

Os mesmos jornalistas que divulgaram o barco que nasceu para valorizar Tite se calaram.

O nome de Tite não é cogitado das grandes equipes europeias, que já decidirão seus treinadores para a nova temporada.

Para falta de sorte do treinador da seleção, a Copa do Mundo é no fim do ano. Os grupos europeus planejam sua temporada em abril, maio, no máximo. E querem o comandante do futebol em julho no clube, para a pré-temporada.

Situação que é impossível para Tite.

Além do fato do último treinador a deixar a seleção brasileira, direto de uma Copa, e assumiu um grande clube europeu para Sebastião Lazaroni, em 1990, quando treinou na Fiorentina. Sua campanha fé um acidente. O tempo terminou em 12º lugar. E a fé demitida após apenas cinco jogos na temporada 91/92.

Luxemburgo esmagou no Real Madrid em 2005. Felipão também passou vergonha no Chelsea.

Não há ânimo dos grandes clubes europeus para contratar treinadores do Brasil. Eles são vistos como atrasados. Não há algum comandando um gigante europeu desde a vexatória de Felipão por Londres, em 2009. Lá vão 13 anos.

No Parque São Jorge, ninguém toca no assunto treinador em 2023.

“Quando eu saí do Porto, vu para a Arábia Saudita (Al-Ahli Jeddah). Eu tomei decisões na minha vida que são muito intuitivas, apelativas. com owe anos de contrato e no final do primeiro quis ir embora e paguei um ano de multa.

“Então nunca mais voltei a fazer contratos de longa duração. Preciso chegar no final da temporada e ver se estou feliz, se o clube está feliz”, explica Vítor Pereira, ao assinar com o Corinthians.

O diretor de futebol do clube paulista, Roberto de Andrade, era presidente quando Tite assumiu a seleção em 2016. Seu amor ao trabalho do técnico era tanto que ele assumiu ter pensado em processar a CBF.

Duilio segue sendo admirador convicto de Tito.

Roberto de Andrade, nem fala.

O treinador da seleção diz a toda entrevista estar com saudade do trabalho do “dia a dia” nossos clubes. Sem ser o Brasil, outro mercado em que Tite tem caminho aberto é o árabe.

Fé duas vezes trabalhar nossos Emirados. Sem Al-Ain e sem Al-Wahda.

Jornalistas próximos ao treinador que, resultado meses da Copa, ele vai treinar alguns ou não.

Mas tem plena consciência de que apenas seu sonho de clube europeu está praticamente morto.

A não ser que a seleção brasileira faça uma Copa maravilhosa.

Mas hoje o mercado está fechado para ele.

Os amigos que publicam o “interesse” do Arsenal estão envergonhados.

Mas é assim que o futebol segue no Brasil.

Com notícias plantadas que são esquecidas três meses depois.

A “vontade” da fé do Arsenal ter Tite divulgada em março.

Como confirmação da permanência de Arteta, todos se “esqueceram” de que, por exemplo, o diretor técnico e ex-coordenador da seleção de Edu Gaspar “faria tudo” para contratar a Tite.

Nao fez.

Porque a meta do clube britânico sempre seguirá a fé com Arteta.

Tite que serio no Corinthians pensa…

.

Leave a Reply

Your email address will not be published.