Benfica Modalidades Play-off Campeonato – SL Benfica

Aí estão os play-offs! A decisão já arrancou em campeonato, incluindo não voleibol masculino e feminino. Não basquetebol feminino, o tiro de partida acontece neste sábado. A é ponto de honra para estas equipas.

O voleibol é a primeira modalidade de pavilhão a chegar ao play-off. A “regra” repetiu-se em 2021/22, com cada uma das equipas do Benfica – e feminina – a ter já um jogo realizado nas meias-finais.

N / D vertente masculinaas águias disputam com o Esmoriz o acesso à final do play-off do Campeonato Nacional. Neste caso, jogam 1.º contra 4.º da Série Acom o vencer a vencer (Benfica a vencer) fase após ter esta2.ª 13 triunfos e 14 jogos, mas sim que a Fonte do Bastardo. Aliás, comandados por Marcelo juntam a liderança Série Matz que já assumiram na os na liderança 1.ª fase, esta só com vitórias (13 em 13).

Benfica-Fonte do Bastardo

Regredindo para meias-finais do play-off do Campeonato Nacional masculinoo Benfica adiantou-se no pretérito dia 26 de março, com um triunfo (1-3) na casa do Esmoriz, espelhado nos parciais de 25-22, 19-25, 29-31 e 21-25. Com uma série a ser resolvida no melhor de cinco jogososso encarnados podem finalizando uma semifinal no domingo, no Pavilhão n.º 2 da Luz. Para isso, têm de superar os nortenhos na sexta-feira (1 de abril) e depois a 3 de abril. Desta forma os jogos 4 e 5 e carimbam o passaporte rumor para final, evitam sair do frente a frente entre Sporting e Fonte do Bastardo.

No voleibol masculino, a época já vai longa. O toque de origem ocorreu a 2 de outubro de 2021 com um dérbi na Supertaca. No Pavilhão Municipal de Santo Tirso, Benfica e Sporting lutaram ao último ponto resolvido num problema resolvido na negra. Bones parciais de 23-25, 25-21, 25-23, 30-32 e 15-12 deram a vitória às águias, por 3-2ao 10.ª Supertaça para o Museu Benfica – Cosme Damião.

Volvida uma semana – a 9 de outubro – o Benfica começou o seu peculio nenhuma edição 2021/22 fazer Campeonato Nacional. TEM 1.ª fase fé terminada de forma imaculada, com 13 vitórias em outros tantos jogos, 37 pontos e 39-8 em conjuntos. Seguiu-se a 2.ª fase da competição, denominada de Série A. registro de 26 triunfos em 27 partidas (96,3% de aprovação).

Benfica Taça de Portugal

Candidato a vencer tudo a nível nacional, a formação liderada por Marcel Matz não deixou os seus créditos por mãos alheias e a 19.ª Taça de Portugal do palmarés, ao perder a Fonte do Bastardo (1-3) sem final, em Viana do Castelo. Antes, as águias eliminaram o Leixões (3-1) os nossos oitavos da final, o Esmoriz (0-3) os nossos quartos-de-final e o Sporting (1-3) na meia-final.

A temporada encarnada não se faz apenas de registro interno. N / D Liga dos Camposo Benfica teve um desempenho positivo. por isso Bigbank Tartu n / D 1.ª eliminaçãoeliminar ou o Sastamala n / D 2.ª Ronda oh Karlovarsko n / D 3.ª eliminação. Seguiu-se a entrada na fase de grupo da prova, onde o Benfica teve de medir força com colossos da moda, como o Zenit ou o Berlin Recycling. Ainda Assim, os da Luz terminaram no 3.º postocom duas vitórias e quatro derrotas em seis encontros.

Clássico

Tal como o masculino, também o voleibol feminino já está na fase do play-off do Campeonato Nacional. A equipa benfiquista, liderada por Nuno Brites, está presente na meia-final e tem de decidir o novo Campismo Nacional. n.º 1, as águias, caça ao jogo vencer 0-2 mas a perde, por 3-2, no Dragão Arena. Porem, o Benfica tem o fator casa a favor e pode consumir a reviravolta na eliminatória já neste fim de semana, com duelos no Pavilhão n.º 2 da Luz. A entrada de adeptos é livre.

Antes do play-off houve um percurso a fazer o registo encarnado é positivo. N / D 1.ª fase eles 3.º lugar,com 11 vitórias e desejos obrigatórios. Subiriam uma posição na Série A, com 11 triunfos e muitas derrotas, mas o sucesso feito de ficar à frente do campeão em título, AJM / FC Porto. Na prova-rainha, as pupilas às ordens de Nuno Brites aconteceram nos quartos de final diante dos Leixões (3-0).

Com história na modalidade na vertente feminina – as históricas lograram nove títulos seguidos –, o Clube fez regredir à equipa feminina em 2018. Uma temporada na 3.ª Divisão e outra na 2.ª Divisão bastaram para se submeter ao principal escalão. N / D período de (re)estreia no patamar maior (2020/21), como voleibolistas reconhecidos qualificar-se para o play-off do Nacional, mas seria eliminadas nas meias-finais pelo AJM/FC Porto, que viria a sagrar-se.

Basquetebol feminino

Quem também já está de olhos postos no play-off é a time de basquete feminino. O jogo 1 volta quartas de final é neste domingo, 3 de abril, frente ao V. Guimarães. Em caso de triunfo no Minho, ou Benfica pode resolver a eliminatória em caso de fim de semana de 9 e 10 de abril.

Na fase regular, as águias não são de hipótese ao emblema da Cidade-Berço: 60-73 em Guimarães e 82-63 no Pavilhão Fidelidade. Alias, um Equipa orientada por Eugénio Rodrigues terá sucesso em 2021/22. Após a inédita dobradinha na temporada transata, eis outro fato inédito: assinalar 22 triunfos em outros tantos jogos na fase regular da Liga Betclic feminina.

Se 2020/21 fé inesquecível, a temporada segue pelo mesmo caminho. O basquetebol feminino já chegou com muito intitulado para como vitrines do Museu: Supertaca, Taça de Portugal e Taca Federação. No primeiro destes troféus as campeãs superaram o V. Guimarães (77-75). Na prova-rainha como encarnadas pelo caminho de Boa Viagem, União Sportiva e Esgueira antes de perdem o GDESSA Barreiro (78-82) sem final; a Taça Federação, jogada em modo de final-8, colocou os mesmos emblemas – GDESSA Barreiro e Benfica – no jogo definitivo, com as águias a levarem a melhor (75-64)após terem superado V. Guimarães (quartas-de-final) e Esgueira (meias-finais).

Leave a Reply

Your email address will not be published.