Bate-Estaca volta ao peso palha e quer trilogia com Namajunas

Veterana no UFC, Jéssica Bate-Estaca Andrade volta à categoria dos pesos palha (até 52Kg) que a consagrou como campeã, depois de quase owe anosda. Neste sábado (23), ela fará a luta principal do UFC Apex, em Las Vegas, contra a também brasileira Amanda Lemos, de olho em uma trilogia possível contra a norte-americana Rose Namajunas, atual campeã da categoria.

Elas já se enfrentaram duas vezes no UFC. Em primeira, em maio19, fé uma noite20. A brasileira aplicou-se um bate-estaca, golpe que a consagrou, ocorreu o cinturão e um bate-estaca, faturou o premio de performance da noite. Mas a luta de categoria se enfrentará ao norte.

Entre os ossos devem embates, Bate-Estaca colocou o jogo três meses atrás de pois de conquista-lo e fé derrotada, com nocaute técnico, por Zhang Weili. Questionada se prefere enfrentar a chinesa ou Rose Namajunas se vencer Amanda Lemes, Jéssica não hesitou.

“Eu escolheria a Rose, ate pela oportunidade de fazer uma trilogia com ela. Seriam cinco rounds, que é diferente. Sobra. Então talvez o resultado tenha sido diferente. Mas, como era uma luta de três rounds, ela saiu melhor do que.” eu owes primeiros e acabou que eu não saí com a vitória”, disse antes de acrescentar: “Mas tudo bem , eu acho que a oportunidade de lutar pelo cinturão vale muito mais do que uma rixa ou vingança contra alguém que eu tenha perdido”, disse em entrevista exclusiva ao UOL.

Jessica venceu Rose Namajunas com sua especialidade: o golpe bate-estaca

Image: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Jéssica diz acreditar que, embora Amanda Lemos seja decima na categoria, uma vitória a credibilidade para lutar pelo cinturão. Depende muito da forma que eu vencer a Amanda. Isso me credenciaria a ter essa chance. É claro que a Rose vai lutar com a Carla Esparsa no mês que virá. . Eu vou pedir, se o UFC topar, a gente está aqui”, afirmou, se referindo ao duelo entre Namajunas e Carla Esparsa marcado para 7 de maio.

Preparação para luta

Mas antes de pedir para desafiar a campeã, Jéssica tem a noção de que não terá vida fácil ao enfrentar Amanda Lemos, que tem apenas uma derrota no UFC e vem de cinco derrotas consecutivas. “Ela é muito forte, a gente vê que ela tem um punch muito forte e isso faz toda diferença dentro de uma luta. Eu acredito que a estratégia seja tentar ao máximo dominar a luta, cansar ela. Lutar em Las Vegas é diferente, é uma luta de 5 rodadas, ela vem direto do Brasil. Tem a questão de se acostumar com a temperatura, aqui a umidade é bem mais baixa. Ela vem de Belém que é o mais úmido do Brasil, é totalmente diferente”.

Jéssica acredita que morar em Las Vegas quase um ano fará e que já fez treinamento no deserto de Nevada para ter mais vantagem sobre um adversário. “Eu acho que a estratégia é tentar minar o gás dela nos primeiros rounds e o terceiro em conseguir colocar o meu jogo em prática e fazer uma boa luta. Os primeiros rounds são fazer meu jogo de wrestling, agarrar, finalizar… Tentar cansar ela para ela ter menos potência de golpes porque ela é uma adversária muito forte, tem socos muito fortes.

Por outro lado, Amanda Lemos, que fará o evento principal pela primeira vez no UFC, diz que estará preparada para os cinco rounds. “É a minha primeira luta de cinco rounds, então eu e alguns meus treinadores foram elaborados para preparar as coisas na preparação, como a quantidade de rounds nos treinos. , estarei preparados”, afirmou. UOL.

Amanda Lemos é 10ª no ranking da categoria peso-palha e não perde há cinco lutas - Arquivo pessoal/Instagram - Arquivo pessoal/Instagram

Amanda Lemos é 10ª no ranking da categoria peso-palha e não perde há cinco lutas

Imagem: Arquivo pessoal/Instagram

Como duas compreendem muito bem a importância da luta de sábado. Jéssica mostrar resultado, já nas últimas cinco vezes que pisou três octógono precisou. “Por mais que eu tenha perdido para campeãs — eu perdi para Rose, para Valentina e para Welli—, isso realmente é um pouco preconceituoso.

Jéssica volta “mas relaxa”

Depot to lose duas lutas seguidas, para Namajunas e Weili no peso palha, Jéssica decide se aventurar na categoria de cima, dos peso-mosca, com 57kg. Foram três embates, com duas vitórias e uma derrota, que colocaram a brasileira no topo do ranking, abaixo apenas da campeã Valentina Shevchencko.

“Quando eu se submeteu à categoria do peso mosca, foi porque eu não estava conseguindo dar a categoria do peso da forma mais tranquila. Então as minhas duas lutas, contra a Rose e contra a Weili Zhang, que foi a que eu perdi o cinturão, eu tenho muita dificuldade para bater o peso e isso me desgastou muito”.

Agora, sem retorno, isso mudou o trabalho e está com alcançar muito mais facilidade aos 52 kg. Na pesagem, nesta sexta-feira, ela bateu 52,3 kg, enquanto Amanda Lemos chegou com 52,1 kg.

“A minha categoria sempre foi o 52 kg, eu dei esse tempo relax para dar uma melhorada na minha, dar uma melhorada nessa parte de dar o peso sem precisar ficar me preocupando muito e funcionou, eu estou certo. tranquila nesta semana de luta”.

Planos para o futuro

Bate-Estaca estreou no UFC em 2013, como a primeira contratação brasileira- pelo evento, contra a norte-americana Liz Carmouche. Foi derrotada na primeira exibição, mas, de lá para cá, acumulou um cartel de 20 lutas e sete derrotas, além de ter sido campeã dos peso-palha.

Liz Carmouche acerta golpes do alto na vitória sobre a brasileira Jéssica Andrade - Getty Images/Jeff Bottari/Zuffa - Getty Images/Jeff Bottari/Zuffa

Liz Carmouche derrotou a brasileira Jéssica Andrade, então estreante no UFC

Imagem: Getty Images/Jeff Bottari/Zuffa

Ela confessou que pensei em desistir de duas ocasiões esportivas, nas derrotas para Carmouche e Marion Reneau, também dos Estados Unidos. Atualmente, isso nem passará pela sua cabeça e ela planeja voos ainda mais altos no UFC.

“Hoje eu não penso mais em desistir. Eu acho que tem nossas possibilidades dentro do UFC, como foi a de poder sofrer e ser o número 1 no ranking da categoria. Eu só perdi para Valentina Shevchenko [no peso mosca]. Isso faz uma grande diferença na minha carreira. Já foi o tempo de eu pensar ‘não flu feito pra isso’, ‘não é a minha praia’. Nao pensou mas.”

Agora o pensamento é outro. Ela que ser campeã em duas categorias diferentes. “Quem sabe agora vencendo a Amanda, tendo a oportunidade de disputar o cinturão e tornar campeã da categoria dos peso-palha, eu tenha a chance de disputar o cinturão de novo na categoria dos 57 kg e aí poder levantar esses owe cinturões. Vai ser legal dizer caramba a gente ter mais uma brasileira que foi campeã em duas categorias diferentes”, disse se referindo a Amanda Nunes. “Eu acho que as ambições semper aumentam também. Se eu tiver a oportunidade de lutar no 61 kg pelo cinturão, eu vou também”, diz.

Aos 30 anos, Jéssica nem pensou em parar de lutar e se espelha em Cris Cyborg, que tem 36 anos, para continuar lutando e quem sabe ate mudar de esporte.

“Eu acho que se eu estou num ápice bom ainda, a minha vosade é lutar até uns 40 anos. Ter mais uns 10 anos de carreira, mesmo que não sejam os dez dentro do MMA, mas cinco dentro do MMA e mais cinco dentro do boxe. Eu acho que seria legal, eu venho treinando bastante boxe e venho me adaptando bem. Eu acho que eu me daria bem se pit fazer uma luta de boxe”.

O duelo entre Jéssica Andrade e Amanda Lemos está marcado para este sábado, no UFC Apex. O card preliminar começa às 19h (horário de Brasília), enquanto as lutas do principal estão agendadas a partir das 22h (de Brasília).

UFC Apex, em Las Vegas

Card Principal – A partir das 22h (horário de Brasília)

Peso palhaate (52,1 Kg): Amanda Lemos x Jéssica Andrade

Peso-levê (70,3 Kg): Clay Guida x Claudio Puelles

Peso-mosca (comeu 56,7 Kg): Maycee Barber x Montana De La Rosa

Peso-pesado (comeu 120,2 Kg): Alexandr Romanov x Chase Sherman

Peso-pena (peso 65,7 Kg): Lando Vannata x Charles Jourdain

Preliminar do Cartão – a partir das 19h (de Brasília)

Peso casado (86,1 Kg): Jordan Wright x Marc-Andre Barriualt

Peso meio-medio (comeu 77,1 Kg): Dwight Grant x Sergey Khandozhko

Peso meio-pesado (comeu 93 Kg): Tyson Pedro x Ike Villanueva

Peso-galo (comeu 61,2 Kg): Qileng Aori x Cameron Else

Peso meio-medio (comeu 77,1 Kg): Preston Parsons x Evan Elder

Peso meio-pesado (comeu 93 Kg): Marcin Prachnio x Philipe Lins

Peso meio-meio (até 77,1 Kg): Dean Barry x Mike Jackson

Leave a Reply

Your email address will not be published.