Andebol english continuou a crescer e sonha cada vez mais com título

O andebol lusófono tem estado em destaque nestes últimos meses. Nossos Jogos Olímpicos que decorreram no Verão de 2021 em Tóquio, no Japão, a lusofonia estava representado por Angola e Brasil na vertente feminina e por Portugal, e novamente o Brasil, nos masculinos.

O andebol lusófono também alcançou bons resultados e fez noutras provas históricas em 2021. Este ano, na vertente feminina, Angola sagrou-se campeã de Áfricaconquistando ou 14° título africano.

Ainda este ano, no Mundial masculino, que decorreu no Egito, uma fé lusófona representada por quatro nações: Cabo Verde, Angola, Portugal e Brasil. Feito histórico no que diz respeito à presença lusófona, mas também em termos de resultados vistos que a Selecção Portuguesa terminou em 10° lugar, classificação de sempre.

Neste magazine de desporto, a RFI interessou-se pelo percurso de Portugal que tem vindo a parecer no panorama internacionalenquanto Brasil e Angola, por exemplo, têm sido presenças recorrentes.

De notar que no próximo mês de Janeiro, a Selecção Portuguesa vai participar no nosso Campeonato da Europa que vai decorar na Hungria e na Eslovénia. No Euro último, os português alcançaram o sexto lugar, melhor classificação de sempre.

Portugal tem tido bons resultados ao nível da Selecçãomas igualmente a nível de clubes, que participam na Liga dos Campeões, ou também a nível de jogadores que se exportam cada vez mais para o estrangeiro, inclusive a França.

Começamos esta reportagem pela maior prova de clubes de andebol.

Na Liga dos Campeões, o FC Porto está num grupo complicado com o detentor do título, o FC Barcelona, ​​​​ou ainda com os ingleses do Paris Saint-Germain. Aliás na quinta-feira 25 de Novembro, os parisiense venceram por 30-39 na deslocação ao terreno do FC Porto, isto após o triunfo caseiro por 33-19 há uma semana atrás, em jogos a contar para a fase de grupos.

Com esta derrota, a equipa portuguesa caiu para o sétimo lugar com 5 pontos, enquanto os franceses sousam para a terceira posição com nove. De notar que os seis primeiros seguem em frente na prova.

Em entrevista exclusiva à RFI, Victor Iturrizaportuguês internacional do FC Porto, O primeiro objetivo é alcançar o apuramento para a fase seguinte.

Victor Iturriza, andebolista do FC Porto 26-11-2021

Na jornada, a 2 de Dezembro, o FC Porto desloca-se ao terreno do FC Barcelona, ​​​​enquanto o Paris Saint-Germain recebe o Łomża Vive Kielce.

Victor Iturriza (centro), português internacional do FC Porto. © Sylvain THOMAS / AFP

Passamos a liga francesa de andebol que conta cada vez mais com atletas portuguesas.

Tiago Rocha, português internacional, chegou Durante o verão ao Grand Nancy Métropole Handballclube que acabava de sofrer a primeira divisão de andebol masculino, a LiquiMoly StarLigue.

Após 10 dias, o Nancy ocupou o 16° e o lugar com 4 tendo vencido 2 jogos e quatro pontos, 8 derrotas. Quanto a Tiago Rocha, após 9 jogos disputados, contou 29 golos.

Em entrevistado na RFI, Tiago Rocha abordou a sua chegada ao clube inglês e portuguesa também pode buscar que a Selecção alcançar feitos maiores.

Tiago Rocha, andebolista de Nancy 26-11-2021

Observe que a Liga Francesa da primeira divisão é liderada pelo Paris Saint-Germain com 20 pontos em 20 possíveis.

Seguimos para a segunda divisão inglesaa onda também jogam vários atletas lusos.

Na tabela classificativa, após 10 apresentações realizadas, o Ivry, clube da Região Parisiense, liderada com 18 pontos. A equipa, que é época na segunda divisão, tem a objetivo o objetivo de sous novamente ao principal escalão do ande e para isso conta com o andebolista luso-guineense Wilson Davyes.

Em entrevista à RFI, o internacional português afirmou que o único objetivo a atingir é a subidaele que aborda um novo desafio visto que nunca tinha atuado na segunda divisão inglesa.

Wilson Davyes, andebolista do Ivry 26-11-2021

Descendo um pouco na tabela classificativa, encontre o Pontault-Combault que está na sexta posição com 11 pontos. A equipa da Região Parisiense também tem a ser submetida. Para isso conta com o andebolista português Hugo Lima.

Em entrevista na RFI, o atleta luso abordou os objectivos da equipamas também falou do seu percurso que não foi nada fácil visto que Durante a pandemia teve de sair do Cesson-Rennes, da primeira divisão, para emigrar para a Turquia, onde representou o Besiktas, antes de regressar à segunda divisão francesa para vestir a camisola do Pontault-Combault.

Hugo Lima, andebolista de Pontault-Combault 26-11-2021

De referir que na segunda divisão, o primeiro se primeiro no fim da época da segunda divisão, o primeiro se primeiro no fim da primeira divisão, a primeira vaga para a primeira divisão-off entre as seis equipas primeiras.

Por fim uma nota novamente sobre o andebol feminino. O mundial decorre de 1 a 19 de Dezembro com a presença de Angola e do Brasilnuma prova que vai decorrer em Espanha.

As angolanas integram o Grupo A com França, Montenegro e Eslovénia, enquanto as brasileiras estão no Grupo G com Croácia, Japão e Paraguai.

É o ponto final neste Magazine Desporto.

Andebol.  Imagem da Ilustração.
Andebol. Imagem da Ilustração. © LOIC VENANCE / AFP

.

Leave a Reply

Your email address will not be published.