Análise: por que o São Paulo obteve o melhor desempenho da temporada e está próximo do São Paulo bi | São Paulo

Um passo fundamental para a consagração final, em plena melhor noite da temporada. O São Paulo repetiu as melhores qualidades apresentadas nessa evolução do trabalho de Rogério Ceni e parou o melhor time da América do Sul, bicampeão da Libertadores.

Com uma intensidade do início ao fim, um ritmo vertical e uma atmosfera favorável, Tricolore fez 3 a 1 no Palmeiras e chegou perto do campeonato da Paulistao.

semana após semana, o São Paulo parece melhor. Mesmo com uma sequência cansativa, a equipe está se segurando fisicamente e tem conseguido enfrentar iguais (e vencer) contra a equipe principal do continente desde o ano passado.

Calleri marcou duas vezes na decisão contra o Palmeiras – Foto: Marcos Ribolli

O símbolo dessa competitividade está em Jonathan Calleri. O argentino lutou e incomodou Gustavo Gómez e Murilo durante todo o jogo. O camisa 9 venceu a maioria das disputas individuais e ainda marcou dois gols, mostrando mais uma vez o quanto é decisivo para esta equipe.

Retomando o cenário das últimas partidas, os jovens de Cotia mais uma vez se destacaram fisicamente contra seus adversários. Igor Gomes, ainda mais envolvido no ataque, fez uma das melhores atuações do clube nos últimos meses. Rodrigo Nestor deu mais uma assistência, enquanto Pablo Maia voltou a balançar as redes.

a renda de São Paulo do Ceni é claro: mix de jovens promissores, de ritmo e qualidade intensos, com atletas “fomeados”, como Calleri e Rafinha. O grupo comprou a ideia do treinador e juntos podem se tornar bicampeões do São Paulo, o que não acontecia com o clube há 30 anos.

Pablo Maia comemora o segundo gol do São Paulo com Rafinha — Foto: Marcos Ribolli

UMA São Paulo intenso e muito preparado para os duelos físicos que apareceram na noite de quarta-feira. O ritmo acelerado com e sem bola novamente foi essencial para o Tricolor dominar um adversário superior, principalmente pela longevidade do trabalho de Abel Ferreira.

Em casa, com mais de 60 mil torcedores, Ceni fez o time se destacar. A cena de Leo e Diego Costa foi constante com a posse de bola no campo de ataque, empurrando o rival e ao mesmo tempo mantendo a compacidade do time.

Quando não evoluiu com o jogo nos toques mais curtos, como no segundo gol com passe de Rodrigo Nestor para Pablo Maia, Calleri entrou em ação. Com disposição e vencendo fisicamente as disputas com a defesa do Palmeiras, o argentino deu tempo ao time para se organizar.

Essa intensidade e as constantes vitórias em duelos físicos fizeram com que São Paulo mestre do jogo no segundo tempo. O triunfo foi construído com naturalidade, mesmo contra a melhor defesa do Paulistão. O campeonato poderia ter terminado na quarta-feira.

O São Paulo sofreu no início do jogo com o Palmeiras, mas cresceu e dominou — Foto: Marcos Ribolli

Difícil apontar falhas em uma noite de alto nível de concentração e intensidade de São Paulo. No entanto, há pontos a corrigir, principalmente devido a alguns fatores apresentados no primeiro semestre.

Houve em alguns momentos uma desaceleração na recomposição, o que gerou contra-ataques do Palmeiras e um espaçamento raramente visto no time nas últimas semanas.

A velocidade do Palmeirense ainda incomoda e deve ser um ponto trabalhado nos próximos dias para que a vitória desta quarta-feira se transforme em título no domingo.

Rogério Ceni pode contar com a volta de Arboleda para a decisão no Allianz Parque — Foto: Marcos Ribolli

Rogério Ceni e o corpo técnico terão três dias de preparação antes da decisão no Allianz Parque, marcada para domingo às 16h00 (GMT).

Neste período, o treinador deverá contar com o regresso de Roberto Arboleda e Moreira, ausentes neste primeiro jogo após servirem as respetivas equipas no Data Fifa.

O que ficou de fora é Gabriel Sara, que ainda está se recuperando de uma torção no tornozelo.

“Tenho orgulho desses caras!”, comemora Caio | A voz da multidão

O podcast ge São Paulo está disponível nas seguintes plataformas:

+ Assista: saiba tudo sobre o São Paulo na ge, na Globo e na sportv

— Foto: ge.globo

Leave a Reply

Your email address will not be published.