Alex Poatan comemora sua segunda vitória no UFC: ‘Foi uma guerra!’ | lutar

Alex Poatan venceu uma das lutas mais esperadas do UFC no último sábado, em Las Vegas, contra Bruno Blindado. A vitória veio por decisão unânime dos juízes após três rounds em uma disputa que abriu o card principal do evento.

Alex Poatan venceu pela segunda vez no UFC – Foto: Evelyn Rodrigues

Em entrevista com lutar logo após a luta, Poatan analisou o duelo e comentou alguns momentos do confronto.

– Foi uma guerra! Eu falei isso antes, falei que ele era foda, já mostrando o trabalho dele com três lutas e três nocautes. Eu sabia que era uma carreira. Eu tinha isso em mente para não ficar frustrado, em nenhum momento antes da luta eu disse que ia nocauteá-lo. Eu me diverti muito lá, mas houve momentos em que parei e senti que não era o momento e ele estava se recuperando. Sou um cara experiente, principalmente em pé, mas agora também mostrei meu chão e minhas defesas de quedas. Era uma hora lá quando ele entrou, eu montei uma guilhotina, mas foi de um lado que não foi muito legal, se eu estivesse para a direita eu teria atirado e tenho certeza que teria pegado isso aí. Treino bem, me dedico e esse é o resultado.

Após os 15 minutos de luta, os lutadores se abraçaram e trocaram algumas palavras. Poatan contou o que conversou com o adversário.

– Eu disse a ele que ele é um guerreiro, que ele ficou lá muitas coisas que aconteceram, a gente promove a luta e tem coisas que a gente fala que nem precisávamos falar. Ele também disse a mesma coisa. Eu acho que isso faz parte do trabalho, e muitas coisas que os fãs ouviram nem deveriam ser levadas em conta, de mim e dele. Agora acabou, é mais um passo e temos que seguir em frente.

– Treinei muito com o campeão Glover Teixeira e todos os dias sou esmagado por esse cara, como não melhorar? Minha evolução é muito rápida e só. Treinamos com o melhor para dar esse resultado.

Poatan revelou ainda que machucou o dedo do pé no início da luta e como isso alterou seu desempenho a partir de então.

– Machuquei meu dedo. Chutei, no segundo round nem sei se chutei, acho que tinha parado de chutar e até falei para o Glover que esse dedo sumiu, ele tocou no outro dedo. Achei que ele tinha quebrado e nem chutei mais, não estava mais usando a mão. Eu não fiquei muito animado, eu queria manter a calma, então eu fiz e funcionou. Se for algo leve, estarei de volta em dois ou três meses, tudo bem.

Melhores momentos do UFC Marreta x Ankalaev

Poatan também explicou por que decidiu desafiar Jared Cannonier depois de vencer Blindado.

– Se as pessoas dizem que devo lutar (Israel) Adesanya, por que não Cannonier? Nada contra ele, mas é um cara que também está subindo, que está perto do cinturão, então acho que seria uma boa luta.

Confira os resultados completos do evento:

UFC Marreta x Ankalaev
12 de março de 2022, em Las Vegas (EUA)
CARTÃO PRINCIPAL
Magomed Ankalaev derrotou Thiago Marreta por decisão unânime (49-46, 49-46, 48-47)
Song Yadong derrotou Marlon Moraes por nocaute aos 2m06s do R1
Sodiq Yusuff derrotou Alex Caceres por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Khalil Rountree derrotou Karl Roberson por nocaute técnico 25s do R2
Drew Dober derrotou Terrance McKinney por nocaute técnico aos 3m17s do R1
Alex Poatan derrotou Bruno Blindado por decisão unânime (30-27 hat-trick)
MAPA PRELIMINAR
Matthew Semelsberger derrotou AJ Fletcher por decisão unânime (29-28×3)
JJ Aldrich derrotou Gillian Robertson por decisão unânime (30-27 hat-trick)
Javid Basharat derrotou Trevin Jones por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Damon Jackson derrotou Kamuela Kirk por finalização aos 4m42s do R2
Miranda Maverick derrotou Sabina Mazo por finalização aos 2m15s do R2
Cody Brundage derrotou Dalcha Lungiambula por finalização aos 3min41s do R1
Guido Cannetti derrotou Kris Moutinho por nocaute técnico aos 2m07s do R1
Azamat Murzakanov derrotou Tafon Nchukwi por nocaute aos 44s do R3

Leave a Reply

Your email address will not be published.