Além de Richarlyson, SPFC tem dívidas com mais 11 da era ‘Soberano’

O período entre os anos de 2005 e 2008 foi de alegria para o torcedor de São Paulo. O clube do Morumbi enfileirou taças, desde o Paulista ate ou tricampeonato do Campeonato Brasileiro, com direito seguido conquistou uma Taça Libertadores e seu terceiro Mundial de Clubes.

A época de glórias, porém, ainda cobra o preço do clube. Levantamento da reportagem com base nos dados publicados no período de balanço de São Paulo mostra que o Tricolor ainda mantém os 12 jogadores que aproximam a camisa da equipe por período, gerando um débito de aquisição de R$ 17 milhões. O valor pode aumentar, uma vez que os juros e os casos planejados são aplicados na maioria.

Richarlyson fez acordo e vai receber R$ 9,7 milhões do São Paulo

Imagem: Rubens Chiri/SPFC

O maior credor é o ex-volante Richarlyson. Ele chegou ao acordo ao Morumbi em 2005 após o título da Libertadores daquele ano e foi embora em 2010, conquistando o Mundial no mesmo ano e o tricampeonato brasileiro entre 2006 e 2008. Após na Justiça, vai receber R$ 9,7 milhões.

Entre os jogadores que têm direito a uma grana do Tricolor estão desde os jogadores fundamentais a coadjuvantes do tempo dirigidos por Muricy Ramalho no tricampeonato nacional.

Um dos nomes é o de Hernanes, que tem R$ 2,9 milhões a receber do clube. Formado nas categorias de base de São Paulo, onde chegou em 2001. Subiu para o professional em 2005, foi renovado e voltou em 2006, mas só estourou no ano seguinte.

Foi vendido para a Lazio, da Itália, em agosto de 2010, após ser peça fundamental nos títulos brasileiros de 2007 e 2008. Teve participação importante na campanha do tempo no Brasileiro de 2017 e ainda voltou em 2019, mas sem o mesmo sucesso das passagens anteriores.

Borges e Washington comemoram o gol pelo São Paulo no Morumbi - Reprodução - Reprodução

Borges e Washington comemoram gol pelo São Paulo no Morumbi

Imagem: Reprodução

Outro personagem fundamental para aquelas conquistas foi o centroavante Borges. Autor do título brasileiro em 2 de dezembro de 2007 a 2009, e em 2 de janeiro de 2009, e em 2008 o gol brasileiro de 2007 e 2008.

Talismã da torcida, o meia Hugo suplentenou a titularidade com a reserva na maior parte de sua passagem pelo clube – que durou de janeiro de 2007 a dezembro de 2009. Um dos lances mais lembrados pelos torcedores é um dos gols sobre o Internacional, na campanha do título nacional em 2008. Bicampeão brasileiro de 2007/2008, creditado com R$ 1 milhão.

Outros tiveram menos destaque em São Paulo Durante o período também buscaram a Justiça e conquistaram o direito de receber uma grana do clube do Morumbi. O goleiro Bosco chegou a Fortaleza em 2005 para ser uma “sombra” para o titular Rogério Ceni. Ficou em 2011 e vai embolsar R$ 275 mil.

Alex Silva comemora ao abrir o placar para o São Paulo contra o Inter no Morumbi - EFE/Thiago Bernardes - EFE/Thiago Bernardes

Alex Silva comemora ao abrir o placar para o São Paulo contra o Inter no Morumbi

Imagem: EFE/Thiago Bernardes

Tricampeão brasileiro, e muitas vezes titular da linha defensiva do São Paulo, o alexgueiro Alex Silva também é credor do clube e receberá R$ 193 mil. Outro beque que teve participação importante no período de fé de Edcarlos. Cria das categorias de base, subu para o profissional em 2005 e, após o título da Libertadores, assumu uma das vagas na defesa da equipe campeã mundial. Também Faith Brasileiro em 2006 e 2007 e Tem Direito a Receber R$ 477 mil.

A lista ainda o centroavante Diego Tardelli, que teve a passagem marcada por altos e baixos no Morumbi, mas com direito agol na final da Libertadores de 2005. tempo que passou no clube.

Lenilson e Richarlyson treinaram na época em que jogavam no São Paulo - LC Leite/Folha de S. Paulo - LC Leite/Folha de S. Paulo

Lenilson e Richarlyson treinaram na época em que jogavam no São Paulo

Imagem: LC Leite/Folha de S. Paulo

Além disso, outros nomes que jogaram no clube e chegaram a alguns deles, além dos representantes do São Paulo. Casos de Lenilson, meia bicampeão brasileiro em 06/07, que vai embolsar ao menos R$ 271 mil. O volante Zé Luis, contratado junto a São Caetano em agosto de 2007 e ficou em dezembro de 2009, tornando-se bicampeão brasileiro em 07/08.

Na Justiça, ganhou o direito de receber R$ 473 mil. Já o direito lateral Joil9son tinha apenas uma temporada pelo Tricolor entre2008 e 2008, e tem direito a R$ 243 mil. Outros nomes foram destaque em momentos, mas teve destaque como destaque em alguns momentos do ataque.

Leave a Reply

Your email address will not be published.